Search
Wednesday 25 November 2020
  • :
  • :

Minas luta, mas Banana Boat/Praia Clube leva novamente o clássico mineiro

Foto: Alexandre Arruda/CBV

Em mais um jogo que avançou quase meia hora na grade da TV, Minas e Banana Boat/Praia Clube protagonizaram uma partida digna de clássico mineiro na Arena Vivo em BH. Após cinco sets e mais de duas horas de jogo, quem levou a melhor foi Praia Clube, que venceu o jogo por 3 a 2, parciais de 21-19, 18-21, 21-19, 16-21 e 11-15.

O Banana Boat/Praia Clube entrou em quadra com três modificações. Além de Kim Glass, contundida, Tássia e Ju Carrijo, poupadas por sentirem dores, não entraram em quadra com a equipe titular. Camila assumiu a posição de levantadora e Isabela entrou improvisada como líbero. Herrera voltou a ser titular no lugar da americana.

As mudanças promovidas por Spencer Lee não deram liga no começo do jogo. Com erros e não aproveitando os contra-ataques, o Praia viu o Minas abrir 4-1, obrigando o técnico a pedir tempo.

Com um bom saque flutuante, o time da casa fazia estragos na recepção praiana e mantendo a vantagem em quatro pontos. Pouco depois, alguns erros de desconcentração do Minas fizeram o placar ficar ponto a ponto. Ao fazer o 12º ponto, o Praia conseguiu pela primeira vez ficar a frente no placar.

Perdendo por 18 a 16, o Praia Clube fez a inversão com a entrada de Mari e Ju Carrijo para tentar voltar ao jogo e acabou levando o o 19º ponto. Spencer pediu tempo e cobrou da equipe menos erros, caso a equipe quisesse vencer.

Apesar da bronca ter surtido efeito, o Minas fechou o jogo num ataque de Fernanda, após rally de 48 segundos, fazendo 21-19 e 1-0 no jogo.

Com Juliana Carrijo iniciando o segundo set, o Praia começou a parcial bem melhor, mas com o Minas sempre encostado no placar. Sempre em vantagem nas paradas técnicas, o Banana Boat/Praia Clube se aproveitava da instabilidade do time do Minas para se manter na ponta. Ju Carrijo esqueceu as dores e passou a conduzir as visitantes. Com bons levantamentos, ela fez a festa de Herrera no set, que pulou para a liderança das pontuadoras com os seis pontos no set. Em uma jogada finalizada por Mayhara, o Praia fez 21-18 e empatou o jogo em 1-1.

O terceiro set começou com um equilíbrio incomum. Era um ponto para o Praia, outro para o Minas. Apenas após o oitavo ponto, o Minas emplacou uma sequencia de quatro pontos em erros do rival para fazer 11-8. Com sete erros do rival até então no set, o Minas fez 14-11 no segundo tempo técnico.

Quando parecia que o Minas levaria o set com tranquilidade, a equipe começou a vacilar no side-out e o Praia reagiu, passando na frente do placar. No pedido de tempo, Queiroga pediu mais agressividade ao time. E foi assim no final. Com um bloqueio de Valquiria em Herrera o Minas teve o set point com 20-19. Novamente em bloqueio, Valquiria deu o set para o Minas parando Michelle pelo meio fundo.

Precisado vencer, o Praia voltou no quarto set forte no ataque e no bloqueio. Co dois pontos no fundamento, abriu 7-5.

Voltando a jogar como Praia Clube, o time de Uberlândia abriu boa vantagem no set e administrou para fechar por 21-16 e forçar o tie-break.

Após crescer no fim do quarto set, o Minas não conseguiu manter o pique no início do quinto set. Marcando bem o ataque e sacando melhor, o Praia Clube abriu 8-2. Com uma boa vantagem, o time de Uberlândia administrou até demais e demorou para fechar em 15-11 e assegurar mais uma vitória na Superliga.

A cubana Herrera foi a maior pontuadora com 22 acertos. Mayhara com 19 e Alaina, com 17, vieram logo em seguida. O Viva Vôlei foi para as mãos da cubana.

Com o resultado, a equipe do Banana Boat/Praia Clube soma agora 31 pontos e segue na quarta posição da Superliga. O Minas foi para 11 e ganhou a posição da Uniara. Na próxima rodada, o Minas visita o Sesi e o Praia recebe o Pinheiros, na sexta-feira (24/01).

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x