Search
Wednesday 23 September 2020
  • :
  • :

Minas vence MOC em 1°jogo sem Manu

11/11/11 – O Vivo/Minas alcançou nesta sexta-feira, 11, sua quarta vitória no Campeonato Mineiro de Vôlei ao superar o BMG/Montes Claros por 3 sets a 1, com parciais de 25-22, 25-22, 22-25 e 25-18. Mesmo com o bom resultado, os minastenistas continuam na terceira posição na tabela, com 13 pontos conquistados. Já o Pequi Atômico permanece na vice-liderança do Mineiro, com um ponto a mais.

"); // -->

 

Mesmo com a saída de Manu Arnaut do comando técnico da equipe, o Pequi Atômico iniciou a partida disputando ponto a ponto com os minastenistas. Porém, os erros da equipe visitante , somando 10 em todo o set, Minas se aproveitou e abriu vantangem. O ponteiro minastenista, Bruno Temponi, em um ataque, torceu o tornozelo e deu lugar a Lucarelli. Os donos da casa mantiveram a vantagem e fecharam o período, que não teve nenhum ponto de bloqueio.

Os visitantes voltaram mais atentos para a segunda etapa. Com a entrada do central Salsa no lugar de Silêncio, o Pequi Atômico apresentava maior volume de jogo, o que dificultava as ações minastenistas, que ficaram quatro pontos atrás do marcador. Mas, após a segunda parada técnica, os donos da casa acertaram seu sistema defensivo e, nos contra ataques, reagiram no confronto. Com boa distribuição do levantador Marcelinho, o Minas virou e venceu mais um set.

A terceira etapa começou com o time do Norte de Minas tendo dificuldade na defesa, principalmente na recepção. Leandro Nogueira, que estava no comando no lugar de Manu Arnaut, colocou o estreante Cléber Mineiro substituindo o ponta Reffati. A alteração surtiu efeito: Pequi Atômico melhorou o passe e o levantador Rafinha conseguia dar velocidade à equipe.Os visitantes, apresentando bom voleibol, fecharam o período, diminuindo a vantagem em sets: 2 sets a 1.

Tentando empatar a partida, o BMG/Montes Claros entrou para o quarto set com bom volume de jogo imposto pelo levantador Rafinha. Ao mesmo tempo, os minastenistas contavam com uma boa recepção e contra ataques efetivos, tornando a partida equilibrada. Mas os visitantes voltaram a errar saques, fazendo com que o Vivo/Minas abrisse quatro pontos de vantagem. Os ataques do time da casa, liderados pelo ponta Lucarelli, também foram decisivos para que os minastenistas fechassem a partida.

Para Marcelo Fronckowiak, treinador minastenista, a vitória mostra a força do grupo. “Durante o campeonato, chegamos a ter um ponta de oficio no time. O crescimento da equipe se dá pelo bom jogo dos nossos ponteiros, a distribuição do Marcelinho, a efetividade dos centrais e segurança do Polaco”, disse o comandante.

O levantador Marcelinho, do Vivo/Minas, afirma que a vitória foi importante para sequência do campeonato. “Nossa equipe está evoluindo bastante. A cada jogo melhoramos e mostramos um bom jogo. Quem veio do banco, conseguiu manter o mesmo nível. A vitória da confiança para o restante do Mineiro”, comenta o camisa 2.

Leandro Dutra, comandante do BMG/Montes Claros, disse que a equipe não conseguiu encaixar o jogo e isso causou a derrota. “Não conseguimos ter uma sequência boa. Erramos muito no saque e isso dificultou. Não jogamos abaixo do que vínhamos fazendo, mas nosso jogo não entrou”, conclui o treinador.

O argentino Pereyra, oposto do Pequi Atômico, credita a derrota ao mau jogo da equipe. “Não jogamos bem. Erramos muito, principalmente nos saques, e isso é complicado. Temos muito a corrigir para a fase final”, finaliza o argentino.

Vivo/Minas: Marcelinho, Manius, Bruno Temponi, Edinho, Otávio, Henrique e o líbero Polaco. Entraram: Rodrigo, Anderson e Lucarelli.

BMG/Montes Claros:  Rívoli, Silêncio, Pereyra, Alberto, Ricardo Serafim, Reffatti e o líbero Fábio.Entraram: Cléber Mineiro, Rafinha, Tuba e Salsa.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x