Search
Sunday 25 October 2020
  • :
  • :

Molico aposta no bloqueio e na recepção na volta à Superliga

Thaisa diz que é gratificante fazer pontos de bloqueio (Foto: João Pires/Fotojump)

Thaisa diz que é gratificante fazer pontos de bloqueio (Foto: João Pires/Fotojump)

Vice-campeão sul-americano no último fim de semana, o Molico Osasco volta a jogar pela Superliga nesta terça-feira (10), às 19h30, contra o Brasília Vôlei, no ginásio José Liberatti, em Osasco. A aposta neste confronto é no bloqueio e recepção, fundamentos que a equipe lidera nas estatísticas da CBV, respectivamente, com 27,16% e 38,87% de aproveitamento. Além da primeira colocação coletiva, o passe é destaque individualmente com a líbero Camila Brait, que aparece no topo com 49,47% de eficiência.

Brait elogia suas companheiras que ajudam na recepção e conta o segredo para um desempenho qualificado no fundamento. “Gabi e Samara me dão um suporte muito legal na linha de passe, então fica mais fácil. Recepção é treinamento e o Jefferson (assistente técnico) faz um trabalho muito bom conosco”, afirma a defensora, que em 285 ações soma 154 passes perfeitos e apenas 13 erros. A líbero aparece com boa performance também em defesa, segunda colocada com 42,49%.

Adenízia e Thaisa são os destaques da equipe em bloqueio e as principais responsáveis pela liderança coletiva no fundamento. No momento, Adenízia é a terceira melhor com 54 pontos diretos e 28,88% de eficiência. Já Thaisa é a quarta, com 44 bolas no chão e 27,85%.

“Será um jogo bastante disputado. No último jogo contra o Brasília nos bloqueamos mal e sabíamos que o ataque delas é muito pesado, principalmente da Roberta. Para ter um bom bloqueio é preciso que o saque funcione. Quando as meninas sacam bem facilita muito para eu e a Thaisa façamos as escolhas certas. Bloqueio é muita leitura da jogada e vontade. É o meu principal fundamento”, ressalta Adenízia.

Por outro lado, Thaisa conta que adora bloquear, mas que é um fundamento que precisa se superar. “É sempre importante o nosso bloqueio funcionar porque facilita a defesa. Para ter um bom bloqueio o saque precisa ser eficiente. É super importante o bloqueio no próximo jogo porque elas possuem boas atacantes com força e experiência e só a defesa não será o suficiente superá-las. Eu me cobro muito porque sou alta e um pouco mais lenta do que a Adenízia, que tem uma velocidade incrível no bloqueio. Eu tento usar o material passado pelo Fabinho, nosso estatístico, para elaborar uma estratégia. A visão de jogo também é fundamental para ter uma ideia do que está acontecendo e perceber qual a preferência da levantadora naquele momento. É um fundamento que adoro fazer, mas que tenho algumas dificuldades por ser mais alta É bem gratificante quando consigo fazer um bom bloqueio”, afirmou.

Do lado do Brasília, o momento é de motivação por conta da conquista do título brasiliense no último domingo. A ponteira Natasha, que esteve em quadra na conquista do time candango, afirma que o torneio serviu para dar ritmo de jogo.

“Foi bacana poder passar um pouco do que a gente sabe para as jogadoras da base e também ganhar ritmo de jogo, estou bem contente com a conquista”, comentou.

Mais jogos

A sexta rodada do returno da Superliga feminina de vôlei 14/15 terá outros três jogos nesta terça-feira. O São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) receberá o Dentil/Praia Clube (MG), às 19h30, no Lauro Gomes, em São Caetano do Sul. No mesmo horário, a Camponesa/Minas (MG) receberá o São José dos Campos (SP), na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). Na última partida do dia, o Rio do Sul/Equibrasil (SC) duelará com o Maranhão/Cemar (MA), às 20h15, no Artenir Werner, em Rio do Sul (SC).




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x