Search
Monday 21 September 2020
  • :
  • :

Molico esquece derrota e já pensa em como vencer o Volero na semifinal

Foto: FIVB

O Molico/Osasco não começou bem o jogo desta sexta-feira diante do Dínamo Kazan, da Rússia, pela segunda rodada do Grupo B do Campeonato Mundial de Clubes. As osasquenses deixaram o rival abrir 2 sets a 0, no entanto, a equipe comandada pelo técnico Luizomar de Moura demonstrou sua força em quadra e igualou a partida em 2 a 2. No quinto e decisivo set, a capitã Sheilla e suas companheiras equilibraram o jogo até o final, mas acabaram derrotadas por 16 a 14. A partida aconteceu na Arena Saalsporthalle, em Zurique, na Suíça, e as européias fecharam o jogo com parciais de 25-11, 25-19, 20-25, 23-25 e 16-14.

Apesar do revés, o Molico deixou a quadra fortalecido pelo poder de reação e a evolução que teve no decorrer do duelo. “Em um jogo de Campeonato Mundial não podemos errar tanto como aconteceu nos dois primeiros sets. A partir da terceira parcial passamos a pensar mais em fazer o nosso jogo e apresentar um voleibol de melhor qualidade. Com isso, diminuímos os erros e crescemos no jogo, mas foi uma pena que não conseguimos a vitória. O mais importante é que saímos desse jogo fortalecidos porque em nenhum momento abaixamos a cabeça. Neste sábado disputamos a semifinal e entraremos em quadra com muita vontade de conquistar a vaga para essa decisão”, analisou Luizomar.

Para Sheilla, o Molico melhorou durante o embate, mas a oposta acho que o time pode jogar ainda melhor do que apresentou do terceiro set em diante. “O nosso time jogou abaixo do que pode jogar. Melhoramos um pouco do terceiro set em diante, mas acredito que ainda podemos atuar melhor, principalmente na defesa e no saque. Demos muitos pontos em erros para o adversário, mas pelo menos reagimos durante a partida e começamos a jogar. Amanhã é a semifinal e temos que errar menos”, disse Sheilla.

Na semifinal, o time enfrenta o Volero Zurich, da Suíça, neste sábado, às 10h30. “Neste sábado começa a fase decisiva da competição e teremos pela frente um adversário forte e que é praticamente uma seleção internacional, com jogadoras de diversas nacionalidades. Acompanhamos o jogo que o Volero ganhou do Sesi na primeira rodada e vimos que é uma grande equipe. Elas jogam em casa e certamente dificultarão muito para o Molico/Osasco. No entanto, a nossa vontade de jogar a final é muito grande e entraremos com tudo em busca de uma vaga na final”, completou o comandante.  

O Volero conta com três jogadoras sérvias, duas ucranianas, uma cubana, uma búlgara, uma croata, uma americana, duas suíças e a brasileira Karine, que foi campeã mundial em 2012 pelo time osasquense. A capitã Sheilla também assistiu ao jogo em que as donas da casa derrotaram o Sesi e destaca a força das atacantes do rival. “Nós assistimos ao jogo do Volero contra o Sesi é sabemos que é um time muito bom e que tem atacantes de muita força. Acho que a gente tem que pensar em fazer o nosso jogo e diminuir os erros. Temos que entrar impondo nosso jogo para deixá-las pressionadas, forçando que cometam erros”, concluiu. 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x