Search
Saturday 26 September 2020
  • :
  • :

Molico/Nestlé mantém invencibilidade, mas Brasília Vôlei se garante nos playoffs

Foto: Irene Egler | Divulgação

Molico/Nestlé (SP) e Brasília Vôlei (DF) abriram a décima segunda rodada do returno da Superliga feminina de vôlei 13/14 no jogo isolado realizado neste sábado (09/03). No final, mesmo na casa do adversário, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF), o time de Osasco (SP) levou a melhor e venceu por 3 sets a 1 (21-16, 21-16, 16-21 e 21-16), em 1h49. E o resultado foi favorável também ao time candango que, ao vencer um set, garantiu a vaga nas quartas de final da competição.

O Brasília Vôlei abriu o placar no erro do adversário. O Molico/Nestlé marcou seu primeiro ponto no bloqueio da central Thaisa. Contando com erros do time da casa, a equipe paulista abriu 5-2 e Sérgio Negrão pediu tempo. Bem no bloqueio, o Brasília Vôlei buscou e empatou em 8/8. O Molico/Nestlé, então, voltou a pontuar bem e fez 14-10. A vantagem se manteve em quatro pontos no final do set: 18-14. Na sequência, o Molico fechou em 21-16.

O time da casa saiu na frente no segundo set e fez 4/3. Depois, em boa passagem de Thaisa pelo saque, o Molico/Nestlé reagiu e colocou cinco de vantagem: 9-4. Com a central Dani Scott bem no ataque, o Brasília Vôlei diminuiu a diferença para 11-7 e forçou o técnico do time visitante, Luizomar de Moura a pedir tempo. O time de São Paulo dominou o set (18-13) e, no final, venceu por 21-16.

Mantendo o bom ritmo dos sets anteriores, o Molico/Nestlé abriu 2/0. O Brasília Vôlei aproveitou erros do adversário e passou a frente em 4-2. Neste momento, o técnico do time paulista pediu tempo. No bloqueio de Thaísa, o Molico deixou tudo igual (4-4). O set seguiu equilibrado (9-9), mas, no bloqueio individual da ponteira Érika, o Brasília fez 11-10 e, a partir daí, comandou a parcial. O time da casa ainda fez 17-12 e, no final, fechou em 21-16.

O Molico/Nestlé voltou com ritmo forte para o quarto set e já abriu 3-0 no começo. O time visitante ainda fez 5/1 e Sérgio Negrão pediu tempo. A equipe paulista seguiu melhor e, com a italiana Caterina, fez 12-5. No ponto de saque de Thaísa, o Molico/Nestlé colocou seis de vantagem: 17-11. E foi também com a central, só que no bloqueio, que o time visitante fechou em 21-16.

A central Thaísa teve boa atuação em todos os fundamentos e terminou a partida como a maior pontuadora, com 17 acertos. Eleita a melhor jogadora em quadra, a levantadora Fabíola teve a oportunidade de voltar a jogar no clube onde começou no vôlei.

“Comecei a jogar aqui no Sesi, com 11 anos, então, neste momento, volta muita coisa do começo de toda a história. Estou muito feliz de retornar ao clube que abriu as portas para mim e por Brasília voltar a ter uma equipe na Superliga”, comentou Fabíola.

Líder e invicto, o Molico/Nestlé apresentou a mesma seriedade na partida deste domingo e, segundo a levantadora, isso é fundamental. “Todo jogo é muito importante. Nosso time quer crescer mais, melhorar mais, então, independentemente de estar em primeiro, tem essa responsabilidade”, explicou Fabíola.

Na última rodada do segundo turno, o Molico/Nestlé fará o grande clássico da Superliga feminina, contra a Unilever. O confronto será na sexta-feira (14/03), às 21h30, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro (RJ). O Brasília Vôlei receberá o Vôlei Amil (SP) no mesmo dia e no mesmo horário, novamente em casa, no Sesi Taguatinga.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x