Search
Monday 26 October 2020
  • :
  • :

Mundial: Em jogo digno de final, Hill brilha e americanas conseguem o inédito título do Mundial

Divulgação/FIVB

Nem Brasil, nem Itália. A grande final do Mundial 2014 foi protagonizada pelas quase eliminadas na terceira fase, americanas e chinesas. Com os Estados Unidos buscando seu inédito título mundial e a China voltando a uma final após 28 anos, o confronto foi marcado por muita emoção e equilíbrio. Mas, foi das mãos de Kimberly Hill, grande destaque de um jogo emocionante, que as americanas fecharam o confronto e se tornaram campeãs mundiais por 3 sets a 1, com parciais de 27-25, 25-20, 16-25 e 26-24, em 1 hora e 55 minutos de jogo. As maiores pontuadoras, com 20 pontos casa, foram Hill (19 em ataques e 1 em saque) e Zeng (16 em ataques, 3 em bloqueios e 1 em saque).

O JOGO

A seleção chinesa começou pressionando os Estados Unidos no saque e, defendendo bem, abriu 6×2. Eficiente no ataque e bloqueio, Kelly Murphy ajudou os EUA a empatarem em 7×7, mas através de um ataque pelo meio a China chegou a primeira parada técnica na frente (8×7). As equipes seguiram ponto a ponto, com as asiáticas se apoiando em Ting Zhu, e Karch Kirally promovendo a inversão do 5×1, com Thompson e Fawcett. As americanas passaram a frente em dois aces de Akirandewo, e em um ataque de Nicole, chegaram a segunda parada com 16×14. Zhu mostrou porque é a sensação do campeonato e colocou a China na frente, com um bloqueio sobre Murphy, e boa sequência de saques. (18×16). Harmotto apareceu bem e empatou o jogo com dois bloqueios seguidos. Melhores no sistema de bloqueio e defesa, as norte-americanas abriram três de vantagem (22×19). A China encostou no placar com ataques de Zhu e Hui, e em um erro de Larson empataram em 24×24. A jovem ponteira chinesa salvou um set point, mas os Estados Unidos fecharam a primeira parcial em um erro chinês (27×25).

 

As chinesas começaram na frente a segunda parcial, mas as americanas foram melhores no saque e ataque, além de defender bem os potentes ataques de Zhu, abrindo assim 4×1. A China encontrou muita dificuldade para rodar as bolas e viram as americanas ampliarem a vantagem para 7×2. A oposto chinesa apareceu bem no ataque e diminuiu a vantagem para 8×6. Aí foi a vez de Hill marcar no ataque duas vezes seguidas e ampliar para 10×7. As chinesas começaram a tocar em todas as bolas e diminuíram novamente em 11×10. Zeng apareceu como opção de desafogo da marcação pesada em Zhu, e colocou a China na frente pela primeira vez na parcial (13×12). A vantagem foi mantida até a primeira parada técnica com 16×15. O técnico americano promoveu a entrada de Dixon no saque e as americanas viraram em 18×17. Lang Ping colocou Liu no lugar de Hui, e os Estados Unidos fizeram a inversão, que mais uma vez foi muito efetiva, abrindo 23×18. A China ainda lutou, mas Zhu sofrendo com a forte marcação, não conseguiu evitar a vitória da segunda parcial num ataque forte de Fawcett na diagonal (25×20). 

Lang Ping colocou Zhu no banco, e com boas atuações de Hill e Akirandewo pelo lado americano e Zeng e Hui pelo chinês, o jogo seguiu parelho com vantagem chinesa no primeiro tempo técnico (8×7). A China abriu três pontos com um bloqueio e ataque de Zeng, e um de Liu, obrigando Kirally a parar o jogo (11×8). A rede americana empacou na virada de bola e as chinesas ampliaram a vantagem em 14×8, fazendo com o técnico americano gastasse seu segundo tempo. Larson e Hill descontaram, mas Zeng seguiu brilhando levando a sua equipe a segunda parada técnica com 16×10. Murphy fez mais um antes da inversão do 5×1, e Hill marcou duas vezes seguidas, obrigando a técnica chinesa a parar o jogo (17×13). Hui e Liu apareceram bem, e tocando em todas as bolas, abriram 21×15. Harmotto descontou mais um, antes dos Estados Unidos desfazerem a inversão, mas em um erro de ataque de Larson e um de  levantamento de Alisha Glass, a China chegou ao primeiro set point com 24×16. Zeng, na sua melhor atuação no campeonato, fechou o set com um belo contra-ataque na diagonal (25×16).

Hill e Hui pontuaram no começo da quarta parcial, que seguiu disputada com as duas equipes se alternando no placar. Zeng e Liu pelo lado chinês, e Murphy e Akirandewo descontaram pelas suas equipes, mas com um bloqueio de Harmotto e um erro das chinesas, as americanas chegaram na frente da primeira parada técnica com 8×6. Lang Ping voltou com Zhu pro jogo, que ao fazer um ace diminuiu a vantagem americana para 9×8. As americanas pontuaram com Murphy,  e se aproveitaram de erros chineses para chegar a 14×10, quando a técnica chinesa parou o jogo. Zhu apareceu bem em duas oportunidades no ataque e fez a China encostar no placar (15×13). A inversão de 5×1 americana pontuou no ataque e bloqueio, aumentando a vantagem para 17×13. Mas, Zhu descontou pontuando duas vezes seguidas no ataque após um bom rally (17×15). Fawcett e Harmotto ampliaram, mas Hui, Zhu e Zeng viraram a parcial em 20×19. Segurando Harmotto no ataque e com um erro de Murphy, a China abriu dois pontos (21×19). Efetivas no ataque e no bloqueio as chinesas ampliaram em 23×19. Hill descontou após um emocionante rally, Akirandewo numa bola de cheque, e Hill pontuando duas vezes novamente, viraram para os EUA  em 24×23. Hui chegou a empatar o set, mas as americanas fecharam o jogo e conquistaram o inédito título de Campeonato Mundial,em mais um ataque da jovem ponteira, o grande destaque americano.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x