Search
Thursday 24 September 2020
  • :
  • :

Mundial: jogo serviu para dar ritmo às reservas brasileiras

FIVB/divulgação

Com titulares poupadas, Carol estreou em mundiais

A vitória da Seleção Brasileira em três sets contra Camarões, com a presença de seis jogadoras reservas, foi saudada pelas brasileiras. Com a ausência de Thaísa na relação de jogadoras para a partida e com Fabiana no banco de reservas, a central Carol, de 23 anos, fez sua estreia em campeonatos mundiais nesta partida. Ela destacou a importância do jogo para as suplentes e para a seleção.

“Foi bom ter estreado com vitória e foi bom porque Zé Roberto sabe que pode contar com todo mundo”, disse a meio de rede, responsável por nove pontos do Brasil, sendo cinco no ataque e quatro no bloqueio.

Fabiana, capitã do time, corroborou com Carol, ressaltando que “num campeonato longo desses, a gente poder contar com todas as jogadoras é fundamental”.

Na primeira fase, as seleções jogam cinco partidas em seis dias. Depois de dois dias para viagem e descanso, serão mais quatro partidas em cinco dias, na segunda fase, e, por fim, em Milão, a terceira fase, as semifinais e finais. No total, são 13 partidas que os medalhistas terão disputado.

Com essa maratona de compromissos na quadra e com alguns jogos – como o desta quarta-feira – tendo grande probabilidade de ter seu resultado descartado para a segunda fase, a intenção do técnico brasileiro, José Roberto Guimarães, é mesmo, dar ritmo de jogo e descanso a todas as jogadoras do time.

“Apesar de saber que o time está muito bem preparado fisicamente, era um preocupação nossa, por causa da dinâmica desse campeonato. Nossa preocupação é fazer um revezamento entre as jogadoras, para que ninguém tenha que carregar o piano (sozinho)”, disse o treinador.

Nós sabíamos das dificuldades do lado de lá e entramos dispostas a liquidar logo o jogo.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x