Search
Sunday 20 September 2020
  • :
  • :

Mundial: virada no quarto set coroou a classificação brasileira

FIVB/divulgação

Sequência de saques de Gabi (10) levou o Brasil à virada no set decisivo

Mesmo entrando em quadra contra a Rússia já classificada à terceira fase, por conta de derrota sérvia para as norte-americanas, a Seleção Brasileira não se acomodou com a vaga e venceu a rival. Tão importante quanto os três pontos obtidos com a vitória, que mantêm o time no encalço dos EUA, na luta pela primeira posição do grupo, foi a virada no quarto set para o moral do elenco.

Se no segundo set, as russas venceram depois de estarem perdendo por 10-2, no quarto, o Brasil levou a parcial e fechou o jogo depois de ver a Rússia fazer 20-11. Uma das responsáveis pelo triunfo do quarto set foi Gabi. A ponteira veio do banco para sacar, com o jogo em 21-15, e só parou quando estava 22-22.

“As 14 jogadoras têm muita raça. Zé (Roberto Guimarães) pede para quem está no banco ficar atenta, porque a qualquer momento pode entrar. A gente, se conseguir jogar assim, ganha de todos os times”, afirmou Gabi, referindo-se à virada.

Pontuadora máxima da partida, com 22 anotações, sendo sete de bloqueio, e autora do ace que definiu o jogo, a central Thaísa não esconde que, ao menos, para ela,

“Acho que a Rússia é um time que sempre disputou com a gente, tem a rivalidade, elas têm posturas que a gente não gosta. Mas eu uso isso como uma pimenta. Da minha parte, isso motiva, sim.”

Mais contida, a levantadora Dani Lins disse que o time “sabia que ainda poderia pegar a Rússia de novo e entrou para ganhar (mesmo classificado). A gente comemorou hoje, mas amanhã tem outro jogo difícil”, lembrou.

O ponto que empatou o quarto set não é computado para Dani Lins – as estatísticas consideram erro da Rússia – mas, na verdade, foi dela mesma. Com 21 a 20 para a Rússia, ela foi recuperar uma bola que ia cair atrás de seu próprio bloqueio e devolveu a bola de graça para o lado adversário, que fez golpe de vista e se deu mal. “Quando a gente começou a bloquear tudo deu certo: a bola pegou no medo e caiu dentro”, disse Dani Lins. Foi um lance de sorte, mas que mostrou o espírito de luta do Brasil e o abatimento das russas, diante de reação brasileira.

O técnico José Roberto Guimarães, apesar de o Brasil ter feito oito aces a três, se mostrou insatisfeito com o direcionamento do serviço do time em determinados momentos do jogo e reconheceu também o mérito do ataque russo.

“Acho que nosso saque funcionou, mas podia ter sido melhor: a líbero (Kryuchkova) não podia tocar na bola (receber para a recepção), nosso passe foi muito para cima… é isso, não dá para querer tudo, é um adversário que tem uma qualidade incrível, jogadoras que atacam bolas altas”, disse o treinador.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x