Search
Thursday 1 October 2020
  • :
  • :

MVP do Grand Prix, Thaísa diz que chorou por não estar jogando bem antes das finais

Foto: FIVB

Eleita a Melhor jogadora do Grand Prix 2013, Thaísa ainda não está em si após a conquista. E nem é tanto pelo prêmio e sim por conta ainda do fuso horário em relação ao Japão. Foi em clima de descontração e com a simpatia de sempre que a central do Molico Nestlé atendeu a imprensa nesta quarta-feira (04/09), durante a apresentação oficial da equipe para a temporada.

Ainda se habituando ao horário brasileiro – “Estou morrendo de sono, agora lá seria meio-noite”, disse Thaísa durante a entrevista coletiva – a jogadora contou que chorou muito no começo da participação da seleção no Grand Prix por não conseguir jogar o que ela gostaria.

“Eu estava contundida e não treinava por causa da dor. Então quando não conseguia atacar e bloquear da mesma forma, eu não acreditava naquilo. E foi depois do jogo contra Cuba, eu fui para o vestiário e comecei a chorar. Então elas vieram, pediram calma, disseram que não desaprendi a jogar e que logo ia sair. Tentaram me animar e isso foi ótimo para mim. A Sheilla e a Fabiana, assim como meu namorado, foram me acalmando bastante.”

Sobre a cobrança excessiva dela sobre ela, Thaísa diz que já faz parte de sua vida. “Eu sempre me cobrei. Só vou ficar satisfeita no dia que eu acertar todos os ataques, todos os bloqueio e todos os saques que eu tiver em um jogo. Foi assim que eu cheguei onde estou. Estou sempre querendo o melhor”.

Sobre o Grand Prix, a jogadora comentou dois momentos. O primeiro foi sobre os resultados. Para ela o que aconteceu não era esperado e no mundial a coisa será mais complicada. “Tivemos uma noção de que vai ser bem complicado o mundial. Sérvia, China e Bulgária vem muito fortes. A Rússia também vem bem. Temos que estar com os olhos abertos. Não esperávamos que ganharíamos todos os jogos por 3 a 0. Entramos muito focados e talvez por isso a gente conseguiu os resultados.” 

Em seguida, ela comentou sobre a renovação e falou qual o papel das jogadoras mais experientes como ela na seleção e porque elas precisam estar sempre bem. “Tem as meninas novas e você tem que dar a força para elas. Então a gente precisa se manter bem, pois como a gente vai passar tristeza para meninas novas, como a Gabi, que precisam de gente que dê força nessa hora. Queria voltar não só para ajudar, mas também por mim mesmo. Eu precisava retomar minha forma e consequentemente iria ajudar”.

No momento mais descontraído, Thaísa falou sobre o namoro, dizendo que os 40 dias longe foram a prova de que ele quer ficar com ela mesmo, por aguentar pacientemente os momentos de “chatice” dela. 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x