Search
Tuesday 22 September 2020
  • :
  • :

Na abertura do playoffs, Brasil Kirin vence Kappesberg Canoas após muito equilíbrio

Foto: Divulgação/Vôlei Brasil Kirin

O primeiro jogo das quartas de final da Superliga masculina de vôlei 13/14 já deu o tom do que a nova fase da competição vai apresentar. No primeira rodada, o Brasil Kirin (SP), terceiro colocado na fase de classificação, precisou de cinco sets para garantir a vitória sobre o Kappesbeg Canoas (RS). O time de Campinas (SP) venceu em casa, de virada, com parciais de 16-21, 21-16, 17-21, 21-11 e 17-15, em 2h15, no ginásio do Taquaral.

O Kappesberg Canoas abriu o placar do jogo com o ponteiro Bruno Temponi explorando o bloqueio adversário. O time gaúcho seguiu melhor e abriu 6-2. O Brasil Kirin reduziu a diferença do marcador (7-4), mas com uma atuação mais constante e bons saques do oposto Dennis, o Kappesberg Canoas não permitiu a reação do time da casa e voltou a pontuar: 13-7. A equipe visitante seguiu com o ritmo forte e, quando fez 17-10, o técnico Alexandre Rivetti pediu tempo. O Brasil Kirin, então, demonstrou poder de reação e, bem no bloqueio, marcou quatro vezes seguidas (17-14). Mas o Kappesberg voltou a pontuar e fechou o set em 21-16.

O oposto Rivaldo colocou o Brasil Kirin à frente no começo do segundo set (2-1). No bloqueio do levantador Murilo, o Kappesberg Canoas fez 4-3. A parcial seguiu acirrada, com as equipes empatadas em 12-12. O time de Campinas abriu três de vantagem (15-12). Bem no bloqueio, com Gustavão e João Paulo Tavares bem na rede, o Brasil Kirin fez 17-13. Embalada pela torcida e, com uma atuação melhor, a equipe da casa aumentou a vantagem (19-13). O Canoas reagiu, marcou três pontos e Rivetti pediu tempo. No final, o Brasil Kirin fechou em 21-16.

O time da casa saiu na frente no começo do terceiro set: 5-3. O Kappesberg Canoas buscou a reação e chegou ao empate em seis pontos. O equilíbrio prevaleceu e os times empataram mais uma vez em 11-11. O time visitante, então, abriu dois de vantagem (14-12) e, a partir deste momento, passou a ter uma atuação melhor no set. O Canoas fez 19-16 e o técnico do time gaúcho, Marcelinho Ramos, pediu tempo depois de um erro de saque. O grupo visitante venceu o terceiro set por 21-17.

O Brasil Kirin começou bem e, com boa distribuição do levantador Paulo Renan, logo abriu 4-0. Marcelinho Ramos pediu tempo para conversar com os jogadores, mas foi o time da casa que pontuou mais uma vez: 5-0. O Kappesberg Canoas pontuou três vezes, enquanto o Brasil Kirin duas: 7-3. No bloqueio de Gustavão, o time campineiro abriu cinco (10-5). Mais vibrantes em quadra, os donos da quadra aumentaram a diferença para 14-7. E, no placar mais elástico entre os sets, o Brasil Kirin fez 21-11 e levou a partida para o set decisivo.

A parcial começou equilibrada mais uma vez (2-2). No bloqueio do levantador Murilo, o Kappesberg Canoas fez 3-2. O Brasil Kirin buscou e, com Vini, chegou ao empate (4-4). No erro do time gaúcho, a equipe da casa assumiu o comando do marcador em 6-5. Na virada de quadra, o Canoas vencia por 8-7. O central Giovanni entrou para sacar e fez o ace para o Kappesberg (10-8). O placar ficou igual em 10-10 e novamente em 12-12. Com Gustavão no bloqueio, o time paulista fez 14-12 e foi também neste fundamento que o jogo voltou a empatar: 14-14. No final, no bloqueio, o Brasil Kirin fez 17-15.

O oposto do time gaúcho, Dennis, foi o maior pontuador do confronto, com 19 acertos, e o central da equipe campineira, Gustavão, dono de grande atuação, especialmente no bloqueio, foi eleito o melhor em quadra e recebeu o Troféu VivaVôlei.

“No momento decisivo, consegui dois bloqueios importantes e fiquei muito feliz. Mas ainda não é hora de comemorar. Precisamos pensar que ainda temos dois jogos pela frente. Esse aqui não define nada. Vamos tentar fechar na casa deles”, disse Gustavão, que, por enquanto, vibrou apenas com o presente que o grupo pôde dar a torcida.

“Aqui em Campinas, com essa torcida maravilhosa, tínhamos que vencer para dar esse resultado positivo para os torcedores que sempre comparecem nos nossos jogos”, comentou o central do Brasil Kirin.

As equipes voltam à quadra para a segunda rodada do playoff na próxima segunda-feira (10/03), às 18h45, porém desta vez no ginásio La Salle, em Canoas (RS). Em caso de resultado positivo da equipe da casa, a vaga na semifinal será decidida no terceiro jogo, novamente em Campinas, já que o time do interior de São Paulo teve melhor colocação na fase de classificação.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x