Search
Sunday 27 September 2020
  • :
  • :

Na Copa dos Campeões, Brasil estreia com vitória sobre a Rússia

Divulgação/FIVB

A seleção brasileira feminina de vôlei começou com vitória a campanha pelo tricampeonato da Copa dos Campeões. Na madrugada desta terça-feira (05), o Brasil levou a melhor sobre a Rússia por 3 sets a 1 (25/17, 23/25, 25/23 e 25/12), em 1h43 de jogo, no Tokyo Metropolitan Gymnasium, em Tóquio, no Japão. O time do treinador José Roberto Guimarães conseguiu uma grande virada no terceiro set quando perdia por 23/19 para assegurar o resultado positivo na parcial por 25/23.

O Brasil voltará à quadra às 0h40 (horário de Brasília) da madrugada desta quarta-feira (06) contra a China. O YouTube da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) transmitirá ao vivo.

A oposta Tandara teve atuação destacada e terminou a partida como a maior pontuadora, com 28 pontos (20 de ataque, quatro de bloqueio e quatro de saque). A ponteira Gabi e a central Bia, com 14 cada, também pontuaram bem para o time verde e amarelo. O bloqueio e o saque das brasileiras foram eficientes na partida contra a Rússia, com 18 e 11 pontos de cada fundamento, respectivamente, contra oito e três das europeias.

A campeã olímpica Tandara fez uma análise da partida e parabenizou o grupo pelo resultado.

Foto: Divulgação/FIVB

“Essa vitória contra a Rússia foi muito importante para o nosso time para começarmos bem a competição. Tivemos um pouco de dificuldade no terceiro set, mas quando sacamos como o Zé Roberto estava pedindo conseguimos a virada. O grupo está de parabéns pelo resultado e agora vamos pensar no duelo contra a China”, disse Tandara.

A ponteira Gabi, que disputa sua primeira competição oficial com camisa da seleção brasileira desde os Jogos Olímpicos do Rio, destacou o bom desempenho do saque brasileiro no duelo contra a Rússia.

“Fiquei feliz de voltar à seleção em uma competição oficial com essa vitória sobre a Rússia. Elas têm uma equipe forte com duas atacantes de muita qualidade que são a Kosheleva e a Goncharova. Nosso time se comportou bem apesar de ainda cometermos alguns erros. Conseguimos uma boa recuperação no terceiro set e o nosso saque foi fundamental para essa virada”, explicou Gabi, que ainda comentou sobre o próximo adversário das brasileiras na competição.

“A China tem um jogo completamente diferente da Rússia. É uma equipe que erra muito pouco. Nos vamos precisar jogar bem taticamente e sacar com eficiência. Também será fundamental errarmos pouco”, explicou Gabi.

O treinador José Roberto Guimarães chamou a atenção para o momento determinante da partida, a virada no terceiro set.

“A chave do jogo foi o terceiro set quando saímos de uma grande dificuldade quando perdíamos por 23/19 e conseguimos a virada. A Rússia tem um time novo, com duas excepcionais atacantes que são com a Kosheleva e a Goncharova e ainda vai evoluir nesse ciclo olímpico. Nós também temos uma equipe nova e precisamos de jogos como esse para melhorarmos como time. Estar participando da Copa dos Campeões é importante para o nosso grupo”, afirmou José Roberto Guimarães.

Nesta temporada, a equipe do treinador José Roberto Guimarães venceu as três competições que disputou, o Montreux Volley Masters, o Grand Prix e o Sul-Americano, que garantiu o Brasil no Mundial de 2018, no Japão.

O JOGO

Bem no saque, Brasil começou melhor e fez 8/3. A Rússia cresceu de produção e vantagem no marcador caiu dois pontos (12/10). Com Tandara bem no ataque, o Brasil manteve a vantagem no placar (13/11). O Brasil foi para o segundo tempo técnico vencendo por 16/14. O volume de jogo do time verde e amarelo voltou a funcionar e a diferença no placar subiu para cinco pontos (19/14). Quando o time verde e amarelo abriu seis pontos (21/15), o treinador da Rússia pediu tempo. Mesmo com a paralisação, as brasileiras seguiram melhores e venceram o primeiro set por 25/17.

Com Gabi bem no ataque, o time verde e amarelo fez 4/1 no início do segundo set. A central Bia conseguiu um ace e a vantagem no placar subiu para quatro pontos (7/3). A central Bia se destacava no ataque e as brasileiras mantiveram a vantagem no placar (12/8). Se aproveitando dos erros do time verde e amarelo, a Rússia empatou (15/15). O set ficou disputado ponto a ponto. Bem no bloqueio, as russas abriram três pontos (20/17). O volume de jogo das brasileiras voltou a funcionar e a equipe do treinador José Roberto Guimarães empatou a parcial (20/20). A Rússia levou a melhor no final e venceu o segundo set por 25/23.

A levantadora Roberta fez de saque o primeiro ponto do terceiro set. O Brasil foi para o primeiro tempo técnico vencendo por 8/5. A Rússia cresceu de produção, virou a parcial (10/8) e o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. As russas seguiram melhores e fizeram 14/11. Se aproveitando dos erros das russas, o time verde e amarelo encostou (15/14). A parcial ficou disputada ponto a ponto. O saque da Russia funcionou e as europeias abriram três pontos (22/19). Neste momento, o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. A parada fez bem ao time verde e amarelo que conseguiu uma grande virada depois de estar atrás no marcador por 23/19 e venceu o terceiro set por 25/23.

O Brasil dominou a parte inicial do quarto set e fez 5/2. Com um ponto de bloqueio da central Bia, o time verde e amarelo foi para o primeiro tempo técnico vencendo por 8/5. A central Bia também conseguiu uma boa sequência de saques e a diferença no placar subiu para oito pontos (16/8). A central Carol conseguiu um ponto de bloqueio sobre a ponteira Kosheleva e a diferença no marcador subiu para 10 pontos (20/10). O Brasil seguiu melhor até o final e venceu o quarto set por 25/12 e o jogo por 3 sets a 1.

EQUIPES:

Brasil – Roberta, Tandara, Natália, Gabi, Carol e Bia. Líbero – Gabi
Entraram – Amanda, Monique, Mara e Rosamaria
Técnico – José Roberto Guimarães

Rússia – Shcherban, Frolova, Irina Filishtinskaia, Zaryazhko, Voronkova e Evdokimova. Líbero – Kryuchkova
Entraram – Kosheleva, Goncharova, Efimova, Kseniia, Kosianenko
Técnico – Vladimir Kuziutkin

Copa dos Campeões

Tóquio (Japão)

05.09 (terça-feira) – Brasil 3 x 1 Rússia (25/17, 23/25, 25/23 e 25/12)
06.09 (quarta-feira)– Brasil x China, às 0h40 (Horário de Brasília)

Nagoya (Japão)

08.09 (sexta-feira) – Brasil x Japão, às 7h15 (Horário de Brasília)
09.09 (sábado) – Brasil x Coréia do Sul, às 3h40 (Horário de Brasília)
10.09 (domingo) – Brasil x Estados Unidos, às 2h40 (Horário de Brasília)




Subscribe
Auto Notificar:
guest
21 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Sokolova

Valeu Brasil! ! Valeu Meninas! ! Valeu Zé Roberto! ! Vencemos as gigantes russas!!! O vôlei não é só altura! ! Novamente Zé e meninas calando a boca de muitos! ! Bjs da Soko nas invejosas da seleção, principalmente para gay fake Aline kkkkk

wendarlem

Russia sem Gamova e Sokolova, não é a mesma coisa. Parabéns Brasil!

Alexandre

O brasil sem scheila, dani lins e thaisa, tambem não. O tempo passa, não adianta ficar chorando o que passou.

Paulo

Na época da Gamova e Sokolova tinha-se um time que entrava em quadra com uma postura diferente apesar de carecer dos mesmos problemas atuais, falta de passe. Por isto o jogo entre Brasil e Rússia era tão interessante. Eu confesso que sou fã dessa duas russas. Esta seleção que tem Kosheleva e Goncharova como principal nome não tem o principal “garra”. Em nenhum momento a Goncharova chama a responsabilidade para si. Neste jogo mesmo virou a empurradora de bolas no bloqueio oficial, ao meu ver jogadoras como ela, tem que ter habilidade e paciência até encontrar um espaço e meter… Ler mais »

BILLRAIO

A Tandara jogou muito, mas ainda me aborrece aquelas pancadas sem marcação e sem direção que ela joga para fora.

ZhuZinha

As Russas estao levando esse torneio como treino preparatorio pro Europeou. Hoje contra a China sera jogo de verdade.

CGRS

A cara da Kosheleva no terceiro set depois que ela foi bloqueada. Fiquei com pena.

Miguel

Do lado da Rússia, eu acho a Kosheleva sensasional no ataque. Gostei mesmo foram dos tocos que a Goncharova levou! Saiu de quadra com a cara apática.

Nilce Matos

Pena que a competição mais importante do ano para o volei feminino não tem transmissão de nenhuma emissora de tv. É fácil falar que o volei é o segundo esporte do país, mas na prática isso não acontece. Alguns canais fechados estão exclusivos para a transmissão do USOPEN, com jogos que duram mais de 3 horas e ainda querem mudar, outra vez, as regras do volei. Hoje terá um festival de jogos de futebol, mas nada de volei. Alguém pode explicar isso? Por que nenhuma emissora se interessou em transmitir esse evento? Aliás aquela emissora que detém os direitos de… Ler mais »

D.C.JONES

verdade.
Mas não considero a competição mais importante do ano não.
Ao meu ver está mais para uma celebração/ enceramento , pois nem conta pontos pro ranking, que também não faz diferença nenhuma, aliás tanto no volei quanto no futebol esse ranking não tem beneficio nenhum, ou tem????

Marcos

Essa Copa dos campeões não é a mais importante do ano, só vale pontos para o ranking, nada mais. Nem vaga para o mundial tem. A Copa do Mundo em 2019, aí sim, será a mais importante porque valerá vaga para as Olimpíadas (isso se o Graça não fizer outra gracinha).

henry

infelizmente esse lixo de emissora chamada globo compra o direitos de transmissão para as outras que querem não possa transmitir, tenho certeza que o esporte interativo transmitiria a competição, alias, sempre transmitiu mas foi barrada pela globo..

XANNA BRASIL

Brasil no geral foi bem. Destaque absoluto pra duas jogadoras: Tandara e Bia, ambas em excelente forma. O Brasil pecou muito na recepção com a Natália e na virada de bola de meio com a Carol. Gabi fez o essencial, embora tenha entrado pra melhorar a recepção do Brasil, raramente um saque é direcionado a ela, quase todos vão em cima da Natália. A Amanda apesar de ter a função de sacadora, inclusive fez um ace, erra muito nas defesas e na recepção, e no ataque praticamente não recebe bolas. Nas vezes em que permaneceu em quadra errou bolas cruciais… Ler mais »

Arkipova

As russas precisam parar de subestimar. Elas abrem vantagem e acham que a qualquer momento podem fechar o set. Perderam o 3º set, quando venciam por 23 x 19, a levantadora novata errou um levantamento crucial em que elas fariam 24×19,quando a bola foi para cima da rede. ( quase o 24 x 19, sofrido pelo BRA, quando a RUS virou em Olimpíada passada). Em Londres, no jogo decisivo, a RUS dominava o 4 set por larga vantagem e deixaram o BRA virar. Ao longo da história, em 3 Granprix aconteceram o mesmo.Viradas do Brasil e consequente vitória brasileira. É… Ler mais »

BILLRAIO

Ficamos fora da Olímpiada de Atenas quando elas viraram o jogo que perdiam de 19 a 24.

Nei

O jogo foi bom, o Brasil deveria ter feito 3X0, a Rússia evoluiu mas está longe de ser um time que bota medo, a roberta falhou em alguns momentos, porém foi decisiva no 3 set, fez o feijão com arroz, colocou pra quem tava virando, a Bia esteve excelente como.de costume, o passe a maioria muito bom, alguns momentos de erros mas nada demais, o problema tá na bola de meio com a carol, que não dá segurança, mas foi bom o primeiro jogo do Brasil.

carlos alberto

o jogo foi bom, vejo o time mais entrosado que no grand prix, apenas a gabi do rj está um pouco abaixo do rendimento normal dela, pois entrou no grupo somente agora, o time também mostrou muita tranquilidade durante a partida, não sou fanzaço do zé mais tenho que admitir que ele tem o time na mão, e tem uma leitura completa do jogo do adversário, tandara sobrando no jogo, espero que mantenha o nível, próximo jogo é o jogo chave se quiser ser campeão uma vitória contra china será uma mão na taça, pois acredito em boas vitórias contra… Ler mais »

D.C.JONES

Hoje a Tandara foi excelente. Errou algumas bolas sim, mas foi extremamente importante para a vitoria. Fez pontos em todos os fundamentos e 5 seguidos que deram a vitoria no 3° set. Achei a Roberta um pouco desconfortável, a sintonia com as meios hoje foi estranha. Gabi foi bem lúcida, porém quando a bola é empinada para ela, é quase 100% de chance de levar toco, a bola dela é chutada. Gabiru vem me surpreendendo positivamente, considerando que não é sua função de origem, seu desempenho foi bom. Atuação regular da Natalia, acertou e errou. Assisti pelo youtube e na… Ler mais »

F* os Haters

Rindo da cara do vidente de Taubaté (Renato) que disse ontem que o Brasil levaria lenhada da Rússia. “Kosheleva é uma ilha de excelência na seleção russa. Pode aprender o que quiser, ou pelo menos evoluir. Mas isso não será necessário! Novas ponteiras passadoras russas que podem cumprir razoavelmente essa função e desafogar a Kosheleva aparecerão, liberando-a somente pra dar porrada. inclusive existem grandes chances disso acontecer já de cara no primeiro confronto, hoje à noite, contra Brasil. Prevejo o russa socando a bola no coco da Rosa Maria!”. Chupa hater patético. E para encerrar: o correto é ROSAMARIA (tudo… Ler mais »

Prontofalei

Esse hater da selecao eh aquele personagem que tem vaaaaarios fakes Aline Carla, fanzoca gay da Bruneca jacatoco que ta afundando a selecao masculina. Esse otario quer que a selecao feminina afunde tambem mas o time do Ze so vence e a gay nao se conforma kkkkkkkk so se fode. Ze Roberto nao coloca o afilhado dele no time por nepotismo .

Marcos

Na boa, haters são frustados na vida. Nesse caso, ele ou ela tem um desejo reprimido de ser um(a) jogador(a) de vôlei, mas nem sacar por cima da rede consegue, só lhe restando destilar sua inveja e baixíssima auto-estima nas jogadoras. Ganhar e perder faz parte de qualquer esporte e da vida, mas no caso dessa criatura, apenas perder é uma constante (digo, ela sempre perde a oportunidade de ficar calada).

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x