Search
Tuesday 14 July 2020
  • :
  • :

No duelo entre Paula Borgo e Gabi, contra Lise Van Hecke, Brasil leva a melhor

Crédito: Divulgação/Montreux Volley Masters

Crédito: Divulgação/Montreux Volley Masters

 

A Seleção Brasileira Feminina B encerrou com vitória a participação na primeira fase no Montreux Volley Masters. Nesta sexta-feira (03/06) as comandadas do técnico Wagão passaram pela Bélgica em três sets seguidos (25/21, 25/20 e 25/22), em 1h20 de partida no ginásio Pierrier Clarens, em Montreux, na Suíça.

 

A equipe do Brasil, que vinha de duas derrotas, entrou em quadra sem chances de classificação às semifinais do torneio, mas mesmo assim conseguiram uma boa atuação diante das belgas. A oposta Ana Paula e a ponteira Gabi foram fundamentais no resultado e terminaram empatadas como maiores pontuadoras do duelo, 17 acertos cada.

 

A líbero Laís também teve muitos méritos, especialmente na defesa. Pelo lado adversário, a oposta Lise Van Hecke, que jogou a última Superliga Feminina pelo Vôlei/Nestlé, foi a principal arma de ataque belga e marcou 14 vezes.

 

O resultado deixou o Brasil na terceira posição do Grupo A, e a seleção verde e amarela ainda terá mais um compromisso na competição, neste sábado (04/06) na disputa de 5º a 8º.

 

O Brasil está no grupo A que conta ainda com China, Turquia e Bélgica. O grupo B é formando por Sérvia, Holanda, Tailândia e Suíça. As seleções se enfrentarão dentro dos seus respectivos grupos e as duas melhores classificadas passarão para as semifinais.

 

A seleção brasileira começou a partida com a levantadora Naiane, a oposta Ana Paula, as ponteiras Rosamaria e Gabi, as centrais Fran e Mara e a líbero Laís. A ponteira Maira entrou no jogo.

 

O JOGO

A seleção da Bélgica começou colocando pressão na equipe brasileira e conseguiu abrir quatro pontos logo no primeiro set (0/4), obrigando o técnico Wagão a parar o jogo. A dificuldade do passe brasileiro permitiu que as belgas aumentassem a vantagem (4/10). Com a boa sequência de saques de Naiane e aproveitando os contra-ataques a equipe do Brasil conseguiu reagir e assumir a liderança (20/19). Com uma bola de graça convertida por Mara a vantagem chegou a três pontos (23/19). Rosamaria, pela saída, deu números finais à primeira parcial (25/21).

 

No segundo set o Brasil começou melhor e abriu 4/1. As belgas reagiram e seguiram trocando pontos até que, no ataque de Mara, as brasileiras voltaram a abrir vantagem (12/10). Rosamaria fica no bloqueio do time belga, que assume a liderança (16/17). Rapidamente as brasileiras voltaram a abrir vantagem, e após o contra-ataque de Gabi a diferença subiu (23/20). As belgas não pontuaram mais e o Brasil encerrou o set em 25/20.

 

A terceira parcial começou mais equilibrada, mas com as belgas na frente com a virada de bola. Com saque de Naiane as brasileiras conseguiram a virada (8/7). A equipe da Bélgica voltou a imprimir um bom saque que desestabilizou o passe das brasileiras, permitindo novo empate (14/14). No contra-ataque de Rosamaria o time do Brasil abriu três pontos (20/17). As europeias chegaram a encostar, mas as brasileiras fecharam o set em 25/22 com Rosamaria explorando o bloqueio adversário.

 

Tabela Montreux Volley Masters:

31.05 (TERÇA-FEIRA) – Brasil 0 x 3 China (20/25, 17/25 e 22/25)
02.06 (QUINTA-FEIRA) – Brasil 3 x 2 Turquia (25/19, 26/28, 20/25, 25/21 e 15/12)
03.06 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 3×0 Bélgica (25/21, 25/20 e 25/20)




Subscribe
Auto Notificar:
guest
6 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Douglas Bastos
Douglas Bastos
04/06/2016 11:57

Bom ,na minha opinião algumas meninas tiveram destaque.. Paula foi ótima como oposta, acho que por ser um processo de renovação deveria ter uma jogadora mais experientes entre as convocadas para poder passar mais tranquilidade para o time na hora de decisão.. Carol cataz seria uma boa opção,pra passar confiança para os novos talentos.. Mais foi uma experiência boa para as meninas crescerem mais… Acredito tbm que o wagão não foi bem como técnico…

TITANIC 100 ANOS
TITANIC 100 ANOS
04/06/2016 11:34

Eu não entendo porque alguns sites insistem em dizer que a Gabi é uma dos destaques do Montreux de Voley. Pra mim com certeza é o destaque NEGATIVO tanto desse torneio quanto do Osasco.

Junior
Junior
03/06/2016 23:16

Gabi é péssima na recepção, péssima no bloque, péssima na defesa, e de dez bolas recebidas vira no máximo 3 e olhe lá. Ela pode ser boa jogadora, mas por sua limitação de altura atrapalha bloque e ataque, mas não há justificativa por sua limitação em defesa e passe. Ela deveria se dedicar a função de líbero, porque como atacante infelizmente não dá.

^_^
^_^
03/06/2016 19:51

Dá uma dor no coração ver o povo xingando a seleção – que nem a B é – quando perde. Falam como se a geração que trouxe duas medalhas olímpicas não tivesse apanhado bastante antes de ser o que é. Todo processo de renovação é na base do sofrimento.

Perlon
Perlon
03/06/2016 18:38

Gostei de ver novas jogadoras em atuação. Que bom que são meninas e tem muita lenha para queimar. Um processo de renovação se faz na prática. Eu acredito em cada uma das meninas que estão nos representando.

Boi Bandido
03/06/2016 16:44

Não adianta fechar a porteira depois que a vaca foi para o brejo. Quando era pra ter ganho, não ganharam. Pelo contrário, c… e limparam o c* com nosso manto! Essas patricinhas da bola (com exceção da Paula Borgo) têm que aprender a valorizar esse torneio por menor que seja, encarar o desafio com sangue nos olhos! Têm que entender que essa camisa entorta varal!

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x