Search
Sunday 5 July 2020
  • :
  • :

Nova aposta da Seleção, Gabi diz honrada com a oportunidade

Foto: Divulgação/CBV

Pouca estatura e muito voleibol. É dessa forma que todos se referem a Gabriela Braga Guimarães, grande revelação da última Superliga Feminina de Vôlei. Natural de Minas Gerais, a jovem iniciou sua trajetória no esporte com a camisa do Mackenzie aos 14 anos de idade e no ano seguinte, aos 15 anos, conquistou seu primeiro título pelo profissional da equipe mineira. Foi com essa mesma idade que Gabi recebeu sua primeira oportunidade na Seleção Brasileira.

A belo-horizontina também não demorou muito para conquistar seu espaço entre as adultas do Mackenzie. Aos 17 anos, a garota disputou sua primeira Superliga como titular e foi eleita MVP do jogo em que sua equipe conquistou uma espetacular vitória sobre o Rio de Janeiro, equipe comandada pelo vitorioso Bernardinho. As boas atuações levaram Gabi a ser contratada pela equipe carioca e ser apontada como uma das grandes joias do vôlei nacional.

A primeira temporada no Rio de Janeiro foi a melhor possível. Se antes ela era “uma solução para o futuro”, após as grandes atuações na última Superliga passou a ser considerada “a solução para o presente”, principalmente após a lesão da ponteira Logan Tom. Apesar da pressão, Gabi não se abalou, teve uma espetacular atuação contra o Osasco na decisão e ao fim da competição foi eleita a maior revelação do torneio. 

“Eu acho que fiz uma boa Superliga. Eu tive que substituir a Logan Tom, que teve uma contusão. Foi um momento crítico para o time, mas as meninas me deram muito apoio e juntas conseguimos sair dessa situação difícil. Eu acho a Tom uma das grandes jogadoras do mundo. Todas me deram apoio, principalmente a Fabizinha. Graças a Deus consegui ajudar o grupo a conquistar o título da Superliga”, afirmou a ponteira do clube carioca.

O bom desempenho na Superliga fez com que Gabi fosse novamente convocada para a Seleção Brasileira. A jovem foi a grande referência da equipe que disputou no recentemente o Mundial juvenil na República Tcheca. O time comandado por Luizomar de Moura terminou a competição na terceira colocação. 

“Foi um grande campeonato. Foi muito bom ter passado esses quatro anos na base. Aprendi e cresci muito ao longo desse período que fiquei na base. Foi um campeonato muito difícil, mas a gente acabou cruzando com a China, que inclusive jogou com as meninas em Montreux. Adquiri uma bagagem muito grande participando dessa competição. Aprendi muito. Conseguimos trazer o bronze, que é muito importante para a gente”, disse Gabi.

Oportunidade no time principal

A Seleção principal também passou a fazer parte da vida de Gabi após sua grande temporada com a camisa do Rio de Janeiro. Após brilhar no Mundial juvenil, a jovem se juntou à Seleção Brasileira que se prepara para o Grand Prix e o Campeonato Sul-Americano. A convocação fez com que a mineira passasse a ter oportunidade de conviver de perto com campeãs olímpicas e com sua maior referência, a também ex-atleta do Mackenzie Sheilla. 

“Estou muito feliz por estar tendo essa oportunidade. Me sinto muito honrada por estar vestindo a camisa da Seleção Brasileira novamente, dessa vez na Seleção adulta. Estou muito feliz e espero aproveitar essa oportunidade da melhor forma possível. Quero ajudar a somar para o grupo. Os jogos amistosos são importantes para as meninas, para o grupo. Elas vieram de um período de preparação na Suíça e na Itália, onde foram muito bem. Espero ajudar o grupo, pegar um bom entrosamento e ajudar a equipe no Grand Prix”, declarou com exclusividade a joia.

A jovem de 19 anos, que disputou o Grand Prix de 2012, não decepcionou em suas primeiras partida pela Seleção em 2013. Nos dois últimos amistosos contra a Holanda, realizados respectivamente nas cidades de Maceió e Natal, Gabi brilhou e saiu na frente na briga por uma vaga no time titular. Há quem diga que a belo-horizontina deve ocupar o lugar de Jaqueline, que pediu dispensa da equipe comandada por José Roberto Guimarães. O treinador brasileiro não confirmou a titularidade, mas rasgou elogios para Gabriela. 

“É uma jogadora talentosa. Ano passado ela fez parte da Seleção adulta e chegou a disputar a primeira fase do Grand Prix na Polônia. Apesar de não ser alta, tem 1,80 m, ela é uma atleta talentosa e que possui qualidades técnicas. Acredito que no futuro ela vai ajudar bastante a Seleção Brasileira. Ela foi muito bem recentemente num Torneio juvenil e agora já está na Seleção adulta. Está disputando posição no time que disputará o Grand Prix e o Sul-Americano. Ela promete muito. Torço para que dê tudo certo na caminhada dela”, afirmou o técnico da Seleção Brasileira.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x