Search
Sunday 5 July 2020
  • :
  • :

NVA: Estados Unidos terão liga profissional masculina em 2018

Liga profissional terá 8 equipes. (Foto Reprodução)

Por Junior Barbosa

Mais uma novidade promete agitar o mundo do vôlei. Entre os dias 8 e 10 de dezembro, acontecerá o lançamento da National Volleyball Association (NVA), a liga profissional masculina dos Estados Unidos. O campeonato contará inicialmente com 8 equipes e todos os detalhes serão divulgados em Las Vegas. Hoje, o esporte é focado nas ligas universitárias que, por si só, já são fortes. Somente neste ano, o país já ultrapassou a marca de 400 jogadores atuando em mais de 40 países.

Um dos objetivos é fortalecer ainda mais a modalidade e expandir os negócios no esporte. Há poucos anos, os EUA viveram um “boom” no futebol com o surgimento de campeonatos e novos clubes. Até o momento, poucos detalhes foram divulgados, mas a liga já lançou um site oficial (nvausa.com) e divulgou os times participantes: Academy United, Arizona Sizzle, Blizzard Volleyball, Chicago Lights Out VBC, Icemen, Rising Tide, Team LVC, Team Pineapple.

E dois grandes nomes do esporte já estão confirmados: Russell Holmes jogará no Blizzard e Lloyd Ball será o capitão do Team Pineapple. Os critérios para a contratação de estrangeiros ainda serão anunciados.

Será que também teremos uma liga profissional feminina?

 

 

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
18 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
berserk
berserk
25/11/2017 12:10

que estranho o volei é mais popular entre as mulheres porque começa logo pelo masculino não sera falta de visão

Talles
Talles
25/11/2017 20:29
Reply to  berserk

Lógico que não!!! Exatamente como o volei é mais popular entre as mulheres, eles querem conseguir nivelar, ainda mais porque nos últimos anos a seleção masculina conquistou mais títulos importantes do que a feminina.

Julio Santiago
Julio Santiago
20/11/2017 09:03

e a liga de vôlei de praia? os americanos jogam e no entanto eles não estão mais dominando. Brasil foi ouro no masculino e a Alemanha foi ouro feminino. Realmente uma liga americana de vôlei pode aumentar o salário, quem sabe, né? as empresas americanas adoram investir pesado.

kevisck
kevisck
19/11/2017 16:14

Mania que os Brasileiros tem de achar que os Estados unidensses são super-homens, que são imbatíveis tudo.Fala sério!

Renato
Renato
19/11/2017 16:42
Reply to  kevisck

Mas eles são!

Talles
Talles
19/11/2017 16:53
Reply to  kevisck

Os americanos não são imbatíveis, mas que são mais competentes do que os brasileiros esportivamente falando, claramente que são!

Marcos
Marcos
20/11/2017 05:30
Reply to  kevisck

Do jeito que falam parece que os jogadores americanos só jogam em ligas amadoras e agora vão jogar numa liga profissional. Além do campeonato universitário revelar vários atletas, eles logo conseguem contratos para jogar nas principais ligas do mundo.

Aí surge uma liga profissional nos eua com oito equipes e já estão comparando com a nba. kkkkkkk A mls já conseguiu média de público superior ao Brasileirão em algumas oportunidades e mesmo assim eles perderam para trinidad e tobago. Se passem menos com o puxa saquismo.

Talles
Talles
20/11/2017 14:45
Reply to  Marcos

Ninguém tá comparando a nba com essa liga que tá surgindo…Foi falado que ela PODE se tornar um liga do mesmo nível, PODE…mas não é certo, vai saber…imprevisível..depende de muitos fatores… Fato é que se emplacar, isso pode gerar um crescimento ainda maior no número de atletas ingressando no volei por lá…chamando patrocinadores, mídia, universidades querendo incorporar o vôlei como alternativa esportiva para os homens, por exemplo, naquelas em que não há a opção para a modalidade no genero masculino, porque no feminino, já há bastante, não é atoa que já é o esporte mais praticado pelas meninas, se não… Ler mais »

Marcos
Marcos
17/11/2017 23:03

A competição só vai ter oito times e já tem gente comparando com a nba? kkkkkk Vamos com calma, lá a liga de futebol (mls) é popular e eles conseguiram a proeza de perder para o time amador de Trinidad e Tobago. Mesmo com os eua campeão mundial em 2014, eles sofreram para atrair público para a fase final do Grand Prix 2015 (que os eua ganharam), o que se via era menos da metade da capacidade de espectadores. É algo cultural mesmo, tem um episódio de south park que os meninos se recusam a assistir uma partida de vôlei… Ler mais »

jOnas
jOnas
19/11/2017 16:52
Reply to  Marcos

Eles não sofreram para atrair público nas finais do Grand Prix. O público foi até muito bom para uma localidade nos EUA que nunca recebeu uma fase final do nível do Grand Prix. Só não recebeu mais devido à divulgação que não foi tão ostensiva! Em uma das fases de grupo da Liga Mundial de 2016, que foi no Texas, impressionou o número de pagantes. Casa cheia, beirando os 4000 ou mais. Quanto ao Hóquei, meu caro, eles podem atá ser fregueses dos canadenses, mas sempre estão decidindo as finais olímpicas com eles. São a segunda potência mundial no hóquei.… Ler mais »

Marcos
Marcos
20/11/2017 05:21
Reply to  jOnas

Se menos da metade da capacidade para um país cuja economia é a maior do mundo não é sofrer, o que é então? E como disse, foi a primeira competição após o título mundial, não é como se não tivesse resultado para atrair público. Em alguns jogos da Liga Mundial nos eua que estão no youtube, é possível ver que tem mais torcedores da polônia ou do irã. Isso até em locais como los angeles. Como o futebol americano está melhorando se desde 1986 eles não ficavam fora de uma Copa, ainda mais perdendo para uma seleção amadora de uma… Ler mais »

jOnas
jOnas
20/11/2017 14:41
Reply to  Marcos

Os americanos já demonstraram diversas vezes que preferiam jogar em casa do que ter que sair do país para se profissionalizarem. É claro que não deixariam de viver uma experiência fora, porém o fator casa pesaria bastante se a liga crescer lá. Tudo bem que o Hóquei não subiu no pódio em todas as olimpiadas, mas isso não deixa de creditar o país como uma potencia no esporte, não. São sempre competitivos e marcam presença. Possuem uma estrutura fabulosa e atraem muita público, pelo menos nos estados do norte. Quanto ao desempenho do futebol, podem haver altos e baixos, não???… Ler mais »

jOnas
jOnas
17/11/2017 12:43

É a cereja do bolo que faltava! Excelente notícia para o voleibol! Ampliar o seu espaço nos EUA! Se sem uma liga profissional os americanos já botam banca, figurando atualmente como a segunda maior potência no esporte nos dois gêneros (2º nos rankings masculino e feminino), imagina com o esporte explodindo por lá! Tomara que vingue! Seria mais uma alternativa às principais ligas profissionais: do Brasil, Rússia e Itália, podendo até ofuscá-las a longo prazo. Inclusive, credito o favoritismo para o Campeonato Mundial masculino de 2018 aos EUA e ao BRA, com França seguindo de perto.

manuqzjyw
manuqzjyw
17/11/2017 07:42

Bom vamos ver se estrangeiros terão espaço la, como americanos tem espaço no mundo inteiro!

Julio Santiago
Julio Santiago
20/11/2017 09:00
Reply to  manuqzjyw

Os americanos adoram contratar todos os melhores do mundo até porque as empresas lá investem mesmo, pois os americanos são consumidores vorazes.

jão
17/11/2017 07:21

Agora estamos fritos! Será a nova NBA, ou melhor NVA, rsss

Frederico
Frederico
17/11/2017 12:04
Reply to  jão

Pois é! Eles já são potência no volei mesmo não sendo o esporte mais popular naquelas bandas e usando apenas as universidades. Se der ibope, daqui alguns anos sei nãooo.

Marcos
Marcos
17/11/2017 23:08
Reply to  Frederico

O campeonato universitário dos eua não é fraco, não se iludam. Uma liga profissional lá ajudaria as seleções, mas nada que os torne imbatíveis como no basquete. A nhl é uma das quatro maiores ligas e mesmo assim eles são fregueses dos canadenses no masculino e feminino. O futebol mesmo com média de público ótima, não conseguiu se classificar para a Copa, por causa de uma derrota para a seleção amadora de Trinidad e Tobago. Não se deve subestimá-los, mas também não se deve superestimá-los, né?

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x