Search
Thursday 3 December 2020
  • :
  • :

O ano de Tandara!

 30/10/11 – O ano de 2011 ficará marcado para a oposto Tandara. Em sua primeira temporada na seleção adulta, a jogadora já deixou seu nome escrito na história do vôlei brasileiro. Na final dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, coube a atleta fazer o ponto que selou a vitória verde e amarela sobre Cuba por 3 sets a 2.

 

"); // -->

 

Neste domingo(30.10), Tandara completou 23 anos ao lado das companheiras da seleção brasileira feminina de vôlei, em Kobe, no Japão. A comemoração foi discreta, apenas um bolo após o jantar. A atacante se prepara para disputar a Copa do Mundo, competição que classificará três equipes para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. O Brasil estreará no torneio no dia quatro de novembro contra os Estados Unidos.

“Estou acostumada a passar datas especiais longe de casa. Os atletas têm que conviver com isso. O meu objetivo é conquistar a vaga olímpica, depois penso em comemorações. Estou vivendo muitas experiências novas e procuro aproveitar ao máximo cada uma delas”, afirma a jogadora.

Ao escutar a pergunta sobre o ponto decisivo do Pan-Americano, Tandara abre um sorriso e diz que traz somente boas recordações do torneio disputado em solo mexicano. “O Pan é uma competição muito legal. Tive contato com atletas que admiro como o Cesar Cielo e o Diego Hypólito. O último ponto da partida foi, sem dúvidas, o mais importante da minha vida. Nunca imaginei que iria disputar um Pan com 22 anos”, diz a atacante.

Além da decisão do Pan-Americano, a jovem jogadora recorda com carinho outra partida disputada pela seleção adulta. “Teve um jogo na primeira fase do Grand Prix deste ano, contra a Itália, que considero muito especial. Foi o primeiro que entrei e mostrei que podia estar jogando também”, lembra a oposto. A seleção feminina venceu a Itália pela segunda semana do Grand Prix por 3 sets a 1 e Tandara marcou sete pontos na partida.

Fora das quadras, a jogadora admite ter que controlar os gastos principalmente quando se trata de dois acessórios em especial. “Meus vícios são tênis e relógios. Meu pai fica brigando para eu não comprar tanto relógio”, brinca a atleta.

Zé Roberto: “A Tandara não sente os momentos mais complicados dos jogos”

Para o treinador José Roberto Guimarães, Tandara tem um grande potencial, além de não sentir a pressão nos momentos difíceis das partidas.

“A Tandara é uma jogadora jovem de 23 anos que está tendo uma chance mais efetiva nesse ano. Ela tem um grande potencial de ataque e bloqueio e saca muito bem, além de estar treinando recepção para ter uma evolução em todos os fundamentos. Ela também tem ajudado no desempenho da seleção entrando com bastante desenvoltura nas partidas. A Tandara não sente os momentos mais complicados dos jogos e tem se saído muito bem”, finaliza Zé Roberto.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x