Search
Wednesday 30 September 2020
  • :
  • :

Em clássico mineiro, MOC Vôlei é superado pelo Sada Cruzeiro

Foto: Júnior Neves Brito

Dois times em situação bem diferente na tabela da Superliga Masculina de Vôlei. De um lado, o campeão mundial, brasileiro e mineiro Sada/Cruzeiro. Do outro, o MONTES CLAROS VÔLEI que busca se encontrar na competição e fazer uma campanha parecida da temporada 2016/2017, quando o time chegou aos playoffs e terminou em quinto.

O clássico mineiro teve de tudo: grandes jogadas, belos rallys, viradas surpreendentes e animação calorosa da maior e mais apaixonada torcida que se fez presente no ginásio Tancredo Neves e que empurrou o time contra o forte adversário.

Foram 2.697 pessoas presentes no “caldeirão” e o Cruzeiro venceu a partida por 3 sets a 1 com parciais de  32/30; 21/25; 15/25 e 17/25. O atleta Isac, central do Cruzeiro foi eleito o melhor na partida e levou o troféu VivaVôlei Cimed na partida que teve duração de 1h51min .

 Com a vitória, o Cruzeiro chega a 27 pontos e o Pequi Atômico continua com 5 pontos na nona posição na tabela.

O jogo também foi marcado pela entrega dos dois kits esportivos (3 bolas e 1 rede) para as escolas vencedoras da promoção do Governo de Minas e Cemig, patrocinadores oficiais do MOC VÔLEI. As escolas vencedoras foram Benício Prates, da cidade vizinha de Coração de Jesus e Escola Estadual José Bernardino de Icaraí de Minas.

O jogo

O primeiro set começou como esperado pela torcida, com as duas equipes mostrando belíssimas defesas, rally e pontos de saque. O placar foi disputado com os times alternando, até o Sada abrir três pontos seguidos e o técnico interino Sérgio Luís Cunha parar o jogo em 17/14, devido aos erros de ataque do seu time.

O jogo continuou páreo até o Cruzeiro voltar a abrir dois pontos, depois de um erro na recepção do Pequi Atômico. Sérgio Cunha foi obrigado a parar o jogo, outra vez, para tentar colocar a casa em ordem quando o placar apresentava 22/19.

Sada/Cruzeiro continuou forte no saque e depois de mais um erro na recepção, saiu o ponteiro Najari e entrou em seu lugar do outro ponteiro Luan. O time mostrou poder de reação já que melhorou o passe, e depois de um ponto no saque do ponteiro Zanotti na recepção do Sada, o técnico Marcelo Mendez parou o jogo em 24/23. O Sada, estrategicamente, pediu novo tempo seguido depois de uma substituição, mas o sacador fez novo ponto, empatando a partida em 24/24.

Com o apoio da torcida, o MOC VÔLEI levou o set depois de um erro no ataque do Cruzeiro e fechou em 32/30 em 32 minutos, numa grande virada dos norte-mineiros.

Assim como o set anterior, o segundo começou com equilíbrio entre as duas equipes, mas depois de erros de ataque e saque, o Sada abriu o placar em 3/5, 7/9, 8/10. Mas, depois do bom saque do capitão do time e levantador Sandro Carvalho, a equipe encostou em 9/10 e empatou depois de outro belo rally.

O jogo continuou páreo com as duas equipes 11/11, 13/13, até o Sada abrir dois pontos em 14/16 e ampliou com um bloqueio do oposto Evandro. Tempo em quadra pelo lado do Pequi Atômico.

A partida continuou equilibrada 18/20, 19/21, mas o saque forçado do Sada/Cruzeiro quebrou a recepção dos mandantes, e Sérgio Cunha foi obrigado a parar o jogo para tentar ajustar o passe, mas o placar já estava delatado e os visitantes fecharam em 21/25 em 26 minutos.

Outro equilíbrio no início do set entre as duas equipes deram a tônica do terceiro set. Os donos do “Caldeirão” e os visitantes mostraram o seu melhor em quadra, mas depois de dois bloqueios do Sada, o time abriu em 3/5 e ampliou em 3/6 com o ponteiro Leal.

Sérgio Cunha foi obrigado a pedir tempo técnico quando a equipe desequilibrou e deixou o placar ampliar em 3/7. Os erros continuaram na recepção e ataque e quando estava em 3/9, inversão 5-1 com a entrada dos atletas Lorena e Cristiano nos lugares de Alemão e Sandro.

MOC VÔLEI, finalmente, virou a rede e fez dois pontos seguidos 5/9, mas novo erro no saque devolveu a vantagem para os visitantes que continuaram a comandar o placar e abrir em 5/11. Bloqueio do oposto Luan em 08/13 deu novo ânimo ao time, mas a diferença no placar era grande 10/14, 11/15, 11/17 e novo tempo em quadra. Mas o passe está muito inconstante e o placar só foi ampliando ainda mais 11/18, 11/19 até voltar a inversão 5-1 com a volta dos titulares Alemão e Sandro. O time não conseguiu a reação esperada e o Cruzeiro fechou o set em 15/25 em 21 minutos.

Quarto set decisivo para o MONTES CLAROS VÔLEI. A equipe precisava vencer para forçar o quinto e decisivo set. e, mais uma vez, começou equilibrado 1/1, 2/2, 3/3, sempre com as duas equipes alternando no placar até o Sada abrir 8/10. Imediatamente para o placar não fugir, o time norte-mineiro pede tempo.

A parada parece que surgiu resultado e a equipe acordou chegando a encostar no placar em 16/18, quando Marcelo Mendez pediu tempo. A equipe reagiu bem ao pedido técnico e voltou a ampliar o placar em 16/21.

Desta vez, Sérgio Cunha pediu parou o jogo para tentar uma última reação, depois da boa sequência do cubano Simon que mesmo depois da parada técnica, fez outros dois pontos de saque e ampliou em 16/23.

O Cruzeiro não deixou o Pequi Atômico reagir e depois de um bloqueio e um ataque para fora, a equipe fechou o set em 17/25 em 24 minutos.

 

Quer aproveitar a Black Friday antecipada da Futfanatics? Corre lá que os preços estão incríveis!




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x