Search
Tuesday 22 September 2020
  • :
  • :

Oitava final consecutiva da Superliga entre Sollys e Unilever

10/04/2012 – Após quatro meses de jogos, Sollys/Nestlé e Unilever tiveram as melhores campanhas e estão, pela oitava vez consecutiva, na final da Superliga Feminina. A disputa acontecerá no próximo sábado (14/04), às 10h, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro O jogo terá transmissão ao vivo da TV Globo.


Para chegar à decisão, o time de Osasco conseguiu 19 vitórias e três derrotas na fase classificatória e passou adiante na primeira colocação. Depois somou duas vitórias sobre o BMG/São Bernardo nas quartas de final e outras duas sobre a Usiminas/Minas, na semifinal.
 
 
Apesar de confiante no retrospecto, o técnico Luizomar de Moura aposta em uma final equilibrada, principalmente pela força cada vez maior da competição.

“O vôlei é uma tradição da cidade, o projeto Sollys/Nestlé mostrou o quanto é forte e está conseguindo manter a equipe em mais uma final da Superliga pelo terceiro ano consecutivo. Temos uma competição muito equilibrada e é cada vez mais difícil manter esta tradição”, destaca.

A equipe carioca foi a segunda colocada na fase de classificação, também com 19 vitórias e três derrotas, e apenas um ponto a menos. Nas quartas de final, eliminou o Mackenzie/Cia do Terno por dois jogos a um e repetiu o placar na semifinal, contra o Vôlei Futuro.

Uma das jogadoras mais experientes da Unilever, a central Valeskinha destaca a importância desta semana na preparação para a partida decisiva. “Teremos uma semana pesada, pois a final é em jogo único, em que não se pode cometer erros. Vamos assistir a muitos vídeos e treinar como loucas”, brincou a jogadora da equipe carioca.

Sollys quer o penta

Na decisão da temporada passada, disputada no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte, a Unilever levou a melhor sobre o Sollys e venceu por 3 sets a 0. Nesta edição foram dois duelos e uma vitória para cada lado. No primeiro turno, as cariocas venceram por 3 sets a 1, na casa do adversário. No segundo turno, foi a vez do time de Osasco devolver o placar fora de casa.

Motivado pela vitória no returno sobre as cariocas, o Sollys/Nestlé chega à final com a melhor campanha entre todos os times, com 23 vitórias e três derrotas. Um dos destaques da equipe de Osasco no torneio é a levantadora Fabíola, que lidera as estatísticas entre as jogadoras da sua posição, com 25,41% de aproveitamento.

“A expectativa para essa final é a melhor possível. Será um jogo difícil para o nosso grupo, mas tivemos uma grande campanha e estamos preparadas. A Unilever tem um time experiente, com jogadoras campeãs olímpicas e teremos que ditar o nosso ritmo desde o início do jogo”, disse a jogadora, que comentou, ainda, a possibilidade de disputar uma decisão contra uma das grandes jogadoras da sua posição.

“É um privilégio poder enfrentar a Fernanda Venturini no último jogo da carreira dela”, afirmou Fabíola.

A levantadora também garantiu que a boa fase em Osasco se deve a rápida adaptação ao time comandado pelo treinador Luizomar de Moura.

“Estou muito feliz. O grupo me recebeu muito bem e a torcida incentiva esse time o tempo todo. Trabalhamos duro para estar nessa final e queremos esse título no sábado”, destacou Fabíola.

 

Retrospecto entre Sollys/Nestlé e Unilever

Desde 1997, Sollys/Nestlé e Unilever se enfrentaram 66 vezes em jogos válidos pela Superliga. Desses, 37 foram de vitórias para o time carioca, enquanto o paulista venceu 29 vezes. Com o mando de quadra, a Unilever conquistou a vitória 18 vezes e perdeu 15. Quando o Sollys/Nestlé jogou em casa, venceu 14 vezes e foi superado em outras 18 oportunidades.

O outro confronto, na final da temporada 10/11, o mando de quadra foi da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), assim como acontece no próximo sábado. Na ocasião, vitória da equipe do Rio de Janeiro.
 
Fotos: Washington Alves/Vipcomm




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x