Search
Wednesday 2 December 2020
  • :
  • :

Os número de Osasco 3 x 0 São Paulo/Barueri

Foto: João Pires/Fotojump

Osasco São Cristóvão Saúde está na final do Campeonato Paulista Feminino de Vôlei 2020. A equipe do técnico Luizomar garantiu a passagem para a decisão com a vitória sobre o São Paulo/Barueri por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/19 e 25/20, em 1h14min, na noite desta terça-feira (13), no José Liberatti. Com o resultado, fecha a série em 2 a 0 e agora vai lutar pelo 15º título estadual contra o Sesi Bauru. O primeiro duelo do playoff será neste sábado (17), às 21h30, no ginásio osasquense, com transmissão do Sportv 2.

Assim como na semifinal, a decisão do Campeonato Paulista vai ser disputada em uma série de dois jogos. Em caso de empate no playoff, a vaga será decidida no Golden Set. O segundo confronto do playoff decisivo será na próxima terça-feira (20), a partir das 21h30, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, também com transmissão do Sportv 2. Osasco tem 14 títulos estaduais, conquistados nos anos de 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017.

O técnico Luizomar fez questão de ressaltar a postura e o crescimento de suas atletas em quadra, especialmente as mais jovens. “Vi essa garotada nascer. São meninas de muito potencial e é uma alegria ter a oportunidade de seguir contribuindo para o seu crescimento. Temos hoje aqui em Osasco praticamente a base da Seleção Brasileira campeã sul-americana e mundial de 2015 e eu já dizia para elas naquela época que um dia eles estariam jogando em alto nível na categoria adulta. E estamos trabalhando com muito carinho no desenvolvimento dessa equipe. A palavra é construção. Estou muito feliz com a classificação para a final, mas mais ainda com a construção desse time. Temos nomes diferentes em relação à temporada passada. Atletas que nunca haviam vestido a camisa de Osasco e todas entenderam a necessidade de trabalhar muito, estudar muito e construir, de novo, essa palavra tão importante, a nossa história nessa temporada, que tem tudo para ser grande”, disse o treinador.

Tandara, eleita a melhor em quadra pela torcida osasquense em votação nas redes sociais do clube, também elogiou a atitude da equipe. “A postura do time foi muito positiva. Viemos para ganhar e fazer tudo aquilo que treinamos e estudamos ao longo desses três confrontos com Barueri (um jogo na fase de classificação e dois na semifinal). Eu até esperava um jogo mais acirrado, mas como sacamos muito bem desde o início, colocamos pressão do outro lado. O time está de parabéns. Tivemos paciência em todos os momentos, soubemos trabalhar a bola e erramos pouco, defendemos bem, com o bloqueio tocando em muitas bolas, além do serviço eficiente. Agora é seguir com essa mesma pegada para a decisão”, completou a oposta.

O jogo – Osasco começou o jogo com o pé no acelerador. Em pouco mais de sete minutos, já vencia por 11/5. Destaque para o bloqueio e as boas defesas de Camila Brait. Com Roberta acelerando a bola de meio com Mayany, as donas da casa fizeram 15/7. Tandara afundou a bola na quadra adversária no 21/14 e as comandadas de Luizomar seguiram controlando a partida até o final. Roberta conseguiu um ace no 23/14. E novamente Tandara, desta vez na entrada de rede, fechou a parcial em 25/15.

Após um início irregular, Roberta virou o placar no segundo set com um bloqueio (6/5). Com mais volume de jogo e apoiado no saque forçado, Osasco abriu vantagem. Quando fez 16/10, com Tandara, na bola de xeque, o São Paulo pediu tempo. As adversárias encostaram no 16/14 e o técnico Luizomar colocou Gabi Cândido em quadra. Para segurar qualquer ímpeto de reação, Tandara fez 20/17 e Gabi atacou no 21/18. A ponteira ainda bloqueou no 22/18 e pontuou no ataque no 23/18. Outro paredão, desta vez de Mayany, garantiu o set point (24/18). A vitória por 25/19 veio com um erro de Barueri.

A equipe visitante começou melhor o terceiro set e fez 5/2. Como na parcial anterior, Osasco reagiu. O empate veio com dois bloqueios, primeiro com Tandara e depois com Jaque. A parcial foi lá e cá até o 11/11, quando as donas da casa, conseguirem abrir e manter dois pontos de vantagem. Paracatu, na china, fez 16/14. Na sequência, Tandara atacou do fundo (17/14). Mas quando o São Paulo encostou no 17/16, Luizomar parou o jogo. Após o pedido de tempo, sua equipe assumiu o controle. Jaque, na largadinha, fez 23/19. Paracatu fez o match point (24/20) e a vitória por 25/20 veio em um erro das adversárias.

Osasco São Cristóvão Saúde: Roberta (3), Tandara (16), Jaque (9), Tainara (9), Mayany (8), Paracatu (4) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar. Entraram: Gabi Cândido (3), Ana Medina.

São Paulo/Barueri: Diana (1), Maira (11), Kisy, Lorena (3), Karina (9), Kenya (1) e a líbero Nyeme. Técnico: José Roberto Guimarães. Entraram: Lorrayna (13), Jheovana (1), Jackie, Dani Terra, Daniela (3).




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x