Search
Friday 22 November 2019
  • :
  • :

Osasco-Audax conta com a torcida para conquistar o Paulista

Foto: João Neto/Fotojump

O ginásio José Liberatti tem capacidade para acomodar 4 mil pessoas. Esse é o número de torcedores esperados para a partida desta sexta-feira (8), quando o Vôlei Osasco-Audax vai lutar pelo 15° título do Campeonato Paulista Feminino de Vôlei da Divisão Especial. Para atingir o objetivo, o time de Jaque, Bia, Roberta, Casanova, Camila Brait e cia precisará vencer o São Paulo/Barueri no segundo jogo do playoff final e, também, o Golden Set, disputado na sequência. A partida começa às 21h30, com transmissão do Sportv 2, mas todos os detalhes e bastidores do confronto podem ser conferidos no canal oficial do clube, a Osasco Vôlei TV (https://osascovoleitv.tvnsports.com.br/).

A força da torcida é uma arma histórica de Osasco. Um prova é o desempenho no estadual 2019. O time comandando pelo técnico Luizomar tem 100% de aproveitamento em casa, com cinco vitórias em cinco jogos. “Os nossos torcedores são fantásticos. Eles criam uma atmosfera muito positiva para nós no Liberatti, ao mesmo tempo em que transformam o nosso ginásio em um caldeirão para os adversários, que sofrem ao jogar na nossa casa. Contamos muito com o apoio deles e espero arquibancada lotada nesta sexta-feira para lutarmos juntos por mais um título”, afirma a central Bia.

A necessidade de vitória dupla na noite desta sexta-feira é em função do revés sofrido na noite de quarta-feira (6), no ginásio José Correa, em Barueri, quando Osasco foi superado pelo São Paulo por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 26/24 e 26/24, em 1h34. Não será a primeira vez que a equipe osasquense lutará para se superar em uma decisão estadual. Em 2017, levantou o hexacampeonato (o sétimo título consecutivo) batendo o mesmo Barueri no Golden Set, no ginásio José Liberatti. Na ocasião, dia 13/10, o ginásio de Osasco recebeu lotação máxima.

“Não vamos abaixar a cabeça. Sabemos do nosso potencial e da luta para buscar o entrosamento em um time que foi se juntando aos poucos. Eu mesma, assim como as demais meninas que disputaram a Copa do Mundo do Japão, só cheguei para o primeiro jogo da semifinal. Não tem nada perdido e agora vai ser em casa, onde, tenho certeza, a nossa fantástica torcida vai nos apoiar do início ao fim e fazer toda a diferença para que, todos juntos, consigamos buscar esse título”, garante Camila Brait, reafirmando a declaração dada após o primeiro jogo do playoff final.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »