Search
Friday 27 November 2020
  • :
  • :

Pinheiros recebe o Barueri em busca da reabilitação

Foto: Alexandre Arruda/CBV

Nesta sexta-feira (07/02), a partida entre Pinheiros (SP) e Barueri (SP), válida ainda pela segunda rodada do returno da Superliga feminina 13/14, tem ares de confronto decisivo na competição nacional. A partir das 21h30, com transmissão do SporTV, o ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo (SP) receberá o duelo entre equipes separadas por três pontos na tabela de classificação.

Apesar da boa campanha, o Pinheiros (7º) vem de quatro resultados negativos, enquanto o Barueri (9º) vem crescendo durante a temporada e acumula duas vitórias. A oito jogos do fim da primeira fase do campeonato, a briga no meio da tabela pelas últimas vagas de classificação aos playoffs segue acirrada e no momento envolve também o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), que está em 8º, empatado com o Barueri em número de pontos: 25.

Para o técnico Wagão, auxiliar técnico da seleção brasileira feminina e comandante do Pinheiros, a partida desta sexta-feira é vital para o primeiro objetivo da equipe na temporada, que é a classificação para as finais da Superliga feminina.

“É um confronto direto. Nas últimas rodadas enfrentamos equipes que não vamos disputar vaga na zona de classificação. Acho que vai ser um jogo muito difícil, pois é um time que tem uma levantadora campeã olímpica, além de vários outros valores, e vem em um bom momento”, analisou Wagão, que também demonstrou confiança em seu time, apesar dos resultados recentes.

“Por outro lado, apesar das derrotas, jogamos bem nos últimos jogos. Muito por ansiedade, não conseguimos vencer diante do Sesi-SP e do Vôlei Amil. Mas não podemos vacilar é contra os nossos adversários diretos, como o Barueri, ainda mais jogando em casa, o que facilita nossa tarefa ”, destacou o técnico.

Wagão ainda explicou a razão pela qual, apesar dos destaques individuais e dos bons jogos realizados, os resultados não vem sendo tão positivas para a equipe do Pinheiros ao longo da competição – nas estatísticas gerais, se destacam a oposto Andréia (segunda maior pontuadora), a levantadora Mácris (segunda melhor levantadora) e a líbero Léia (segunda melhor recepção).

“Acho que são os momentos de decisão no set. Não necessariamente no fim, mas quando deixamos de marcar alguns pontos que permitem uma pressão no final da parcial. E quando permitimos isso, principalmente contra grandes equipes, deixamos a bola nas mãos de uma Tandara (do Vôlei Amil, maior pontuadora da competição), por exemplo”, apontou o comandante do Pinheiros, que em seguida falou sobre um dos destaques do Barueri, a oposto Renata Colombo.

“Amanhã vamos enfrentar a Renatinha, que é uma jogadora com experiência no exterior e passagem pela seleção brasileira. Nosso time se destaca pelo conjunto e as jogadoras vem se destacando por essa razão. Temos que manter um volume de jogo grande para não deixar esse tipo de situação, de decisão individual, acontecer.”, finalizou Wagão.

Pelo lado da equipe visitante, o treinador Maurício Thomas rasgou elogios às adversárias e disse que também espera um confronto difícil nesta sexta-feira.

“O jogo é contra um adversário muito difícil que vem sendo a sensação do campeonato, na minha visão. Elas têm a Ellen, a Andréia, a Léia, duas levantadoras muito rápidas e é um time muito homogêneo”, afirmou Thomas, citando a ponteira Ellen, a oposto Andréia a líbero Léia, além de Ananda e Mácris, as duas levantadoras do time da capital paulista.

O técnico também destacou a melhora da sua equipe com os reforços, que permitiram que menos passes fossem direcionados justamente à Renatinha, principal atacante do grupo do Barueri.

“No nosso time, a Renatinha é quem mais recebe bolas. Pela sua experiência e qualidade, ela está acostumada a esse tipo de responsabilidade, que assumiu após a saída da (ponteira) Cibele, que foi para o Japão. Sentimos muito no início, mas com a chegada da Mari (Paraíba) e das outras meninas conseguimos minimizar essa perda”, comemorou Thomas, após citar a ida da ex-comandada para o vôlei asiático no fim de 2012.

“Mas o time delas é muito igual, todo mundo recebe bola, todo mundo saca bem, todo mundo ataca bem. Então temos de estar preparados para enfrentar o conjunto delas”, decretou o treinador.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x