Search
Sunday 31 May 2020
  • :
  • :

Promessa do São Bernardo se espelha em William, adversário desta quinta

July Stanzioni / SM PRESS

Fernando dá seus primeiros passos no vôlei profissional

Para mais da metade da equipe masculina do São Bernardo Vôlei, a Superliga 2014/2015 é uma experiência nova. Quase todos estão tendo pela primeira vez a chance de assumir um papel de titular de uma equipe na maior competição nacional de vôlei.

Em uma temporada de aprendizado, a palavra de ordem é “ter os pés no chão” e adquirir o máximo de aprendizado em todas as situações, até mesmo com os adversários. Para o levantador Fernando, a chance chegou aos 21 anos.

A jovem promessa da equipe do ABC paulista sabe que é preciso ainda muita rodagem no esporte e amadurecimento. Porém, ao enfrentar adversários como William Arjona do Sada/Cruzeiro, ele diz que aprende duas vezes:

– Aprendizagem é a palavra mesmo, querendo ou não é o que acontece ao jogar contra jogadores como o William e todos os levantadores que eu sempre me espelhei. Além de ser uma honra, é um prazer muito grande. Cada jogo eu aprendo mais, pois também acabo prestando atenção no que eles fazem e só de vê-los jogar já dá para evoluir

Nesta quinta-feira (13) às 20 horas (de Brasília) no ginásio do Riacho, em Contagem (MG) será a vez de ficar cara a cara com uma das suas referências, o capitão do Sada, William. Fernando diz quais características do camisa 7 quer incorporar dentro de quadra para o São Bernardo Vôlei:

– Além da precisão, ele tem uma visão de jogo muito boa e o que mais admiro nele é a tranquilidade em quadra. Mesmo quando o time está passando por alguma dificuldade ou pressão, ele continua lúcido para manter todo mundo em uma condição boa de ataque e resolver os problemas da equipe

Fernando passou por Itajaí, em Santa Catarina, depois foi para as categorias de base do Vôlei Brasil Kirin:

– Comecei a jogar nas escolinhas em Diadema, era mesmo por brincadeira. Depois joguei no Centro Olímpico e em Mauá, mas a ideia de ser mesmo atleta surgiu quando fui para Itajaí, saí de casa, assumi uma responsabilidade de querer mesmo ser jogador




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »