Search
Saturday 26 September 2020
  • :
  • :

Relembre os quatro títulos do projeto Cimed e veja todos os campeões pela equipe na Superliga

20/04/2012 – Um dia para aumentar ainda mais a apreensão do torcedor de Florianópolis. Os recentes rumores da extinção da Cimed, um dos maiores vencedores do voleibol nacional, tiveram na última sexta-feira (20/04) um novo capítulo. A empresa de medicamentos, que é a principal patrocinadora e fundadora que dá seu nome ao projeto, anunciou que está deixando o voleibol.

A equipe de Florianópolis conseguiu em sete anos de disputa da Superliga a incrível marca de quatro títulos da competição, número igual ao do Minas, que há anos figura no vôlei de alto nível. Desde sua criação em 2005, deu oportunidade para diversos jogadores mostrarem seu talento e ajudou a lapidar talentos para o vôlei nacional. E os maiores símbolos desta equipe são o levantador Bruninho e o meio de rede Éder, que lideram a equipe desde a sua criação.

Confira abaixo o comunicado da empresa sobre seu desligamento do voleibol:

"Fundado em 2005, o Cimed Esporte Clube já nasceu campeão. Conquistou ao longo de sua história cinco títulos estaduais, uma Liga nacional, quatro títulos da Superliga e um Sulamericano de Clubes, além de representar o país no mundial em Doha, no Qatar.

João Adibe, presidente do Grupo Cimed, explica que a empresa é 100% brasileira, sempre valorizou e investiu no esporte nacional. O investimento no projeto de voleibol encerra-se em virtude de novas estratégias da empresa.

Durante essa parceria muitos talentos foram revelados, diversos títulos conquistados e fã clubes apaixonados por todo Brasil foram criados. Agradecemos imensamente a todos os torcedores e atletas que sempre se dedicaram e ajudaram a construir essa história de sucesso, principalmente ao Renan Dal Zotto, que desde o início esteve a frente do time Cimed e levará adiante esse projeto".

Melhor do Vôlei juntou informações e fez uma seleção dos quatro títulos da Superliga que o time conquistou. Veja todos os jogadores que foram campeões com a equipe e muitas fotos da história do time como Cimed na competição brasileira. Pode ser que um novo patrocinador assume a equipe, já que um dos idealizadores, Renan Dal Zotto, tem divulgado que não desistiu de manter o projeto na Superliga. No entanto, não levará mais o nome Cimed.

O início do projeto Cimed não poderia ter sido melhor. Comandado por Renan Dal Zotto, um dos idealizadores da equipe e que tinha Marcos Pacheco como assistente, conquistou logo de cara o título da Liga Nacional, do Grand Prix, do Desafio Internacional Samsung e da Superliga em um Mineirinho lotado sobre o Telemig Celular Minas em uma série final disputadíssima:

Primeiro jogo: Telemig Celular Minas 3 x 1 Cimed, parciais de 20-25, 25-18, 25-13, 25-17.
Segundo jogo: Cimed 3 x 0 Telemig Celular Minas, parciais de 25-15, 25-18, 25-17.
Terceiro jogo: Telemig Celular Minas 2 x 3 Cimed, parciais de 28-26, 25-18, 37-39, 21-25 e 13-15.
Quarto jogo: Cimed 0 x 3 Telemig Celular Minas, parciais de 24-26, 19-25, 20-25.
Quinto jogo: Telemig Celular Minas 1 x 3 Cimed, parciais de 22-25, 25-21, 23-25, 14-25.

"Disputamos seis torneios e conquistamos quatro títulos, dois deles nas principais competições nacionais, a Liga Nacional e a Superliga. Provamos que o que ganha um campeonato é o time e não somente jogadores com talentos individuais", dizia Renan após a quinta partida. O central Sidão, que também foi revelado no time, foi o maior pontuador da final com 17 acertos.

Veja mais fotos desta temporada no Facebook do Melhor do Vôlei!

 

Depois do vice-campeonato em 2006/2007 em derrota para o Minas, num time que tinha a estrela Marcos Milinkovic, o segundo título da Cimed veio na terceira temporada do projeto – e novamente em decisão contra os mineiros. Foi o primeiro ano de Marcos Pacheco à frente da equipe. Foi a primeira temporada, também, de Lucão, Mário Jr. e Thiago Alves, jogadores que viriam a ser referência do time. Mas foi o experiente Kid que roubou os holofotes nesta temporada, cravando seu nome na história desta edição da Superliga. Com 37 anos, o atleta entrou durante o jogo decisivo no Maracanãzinho, mudou o jogo e foi o melhor em quadra.

Final da Superliga 2007/2008: Cimed 3 x 2 Telemig Celular Minas, parciais de 25-27, 25-21, 24-26, 25-15 e 15-12.

"Não esperava chegar mais uma vez à final da Superliga e ser campeão. Tive problemas no início da temporada, com lesões, e cheguei até a pensar em parar com o vôlei. Eu queria acompanhar o ritmo dos outros jogadores, mas não dá mais, eles são uns ‘cavalos’. Aí, fizemos um programa diferente de trabalho e deu certo", disse Kid após aquele jogo.

Veja mais fotos desta temporada no Facebook do Melhor do Vôlei! 

 

A rivalidade já estava construída, e a Cimed decidiu a Superliga contra o Minas pela quarta vez em sua história de quatro anos. E, pela terceira vez, levou a melhor, erguendo o novamente troféu da competição. A final foi de novo em jogo único no Maracanãzinho, só que desta vez sem muita emoção: 3 sets a 0. O destaque foi o oposto Théo, melhor em quadra e que fazia sua primeira temporada na equipe.

Final da Superliga 2008/2009: Cimed/Brasil Telecom 3 x 0 Vivo Minas, parciais de 29-27, 25-16 e 25-18.

"O Pacheco disse que se alguém não conseguisse dormir podia ir ao quarto dele, que ele certamente estaria acordado. Todo mundo pegou o travesseiro e foi lá por cinco minutos. Isso ajudou a dar uma relaxada", contou Bruninho, comemorando aquele título. "Até ontem eu estava bem nervoso com dificuldade de lidar com as sensações. Li um pouco e vi que não tinha que ter dúvidas por tudo o que treinamos e fizemos na temporada".

Veja mais fotos desta temporada no Facebook do Melhor do Vôlei! 

 

O último título da Superliga do projeto Cimed foi contra um novo adversário, mas que também veio de Minas Gerais. O time de Bruninho e companhia enfrentou o estreante Montes Claros, no Ibirapuera, em jogo único. E para evitar que a formação do técnico Talmo de Oliveira vencesse na estreia da Superliga – assim como a Cimed o fez em 05/06, o time contou com o forte apoio da torcida em São Paulo e com atuações inspiradas de Thiago Alves e Bob.

Final da Superliga 2009/2010: Cimed 3 x 0 Montes Claros, parciais de 
25-22, 25-20 e 31-29.

“A gente começou um pouco nervoso, porque já sabíamos que seria um jogo longo, mas eles não sacaram tão bem quanto costumam sacar”, avaliou Thiago Alves, maior pontuador daquele final com 13 pontos. “Os dois times tinham condições de ganhar esse jogo, mas depois que nós vencemos os dois primeiros sets, eu comecei a acreditar que a gente poderia vencer já no terceiro”.

Veja mais fotos desta temporada no Facebook do Melhor do Vôlei! 
 

Fotos: Divulgação.
Fonte das declarações: UOL Esportes
Fonte do time: Site Oficial da Cimed

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x