Search
Sunday 20 September 2020
  • :
  • :

Reunião entre jogadores e árbitros cria pacto por jogos “sem reclamações”

Foto: Divulgação/CBV

Nesta sexta-feira (28/06), enquanto Lucão, Dante, Lucarelli e outros decidiam os rumos do Brasil na Liga Mundial no Ibirapuera, no mesmo horário, Gustavo, Marcelo Fronckowiak, Anderson Caçador e outros nomes do vôlei nacional discutiam, também em São Paulo, os novos rumos da Superliga.

O tema do dia foi a busca de ações que tornem as partidas mais dinâmicas e atrativas para TV, deixando sua duração menor. Enquanto era discutido isso, no Ibirapuera, o duelo entra Brasil e França, decidido em cinco sets, extrapolou a marca de duas horas.

“É uma iniciativa para tornar a Superliga um produto ainda mais interessante para todos. Acredito que alcançamos o objetivo que tínhamos aqui”, afirmou o superintendente técnico da CBV, Renato D’Ávila, na saída da reunião.

Durante a semana, Gustavo chegou a pedir opiniões a torcedores por seu facebook para apresentar na reunião, em contrapartida a adoção da regra de 21 pontos, que o jogador considerou ruim. A fala do central, segundo publicado no site da CBV após a reunião, foi de um acordo, mas não deixando claro se houve um consenso quanto a nova regra.

“Colocamos o que nos propomos a fazer para melhorar o jogo, assim como os árbitros. Saímos com a premissa de que os árbitros serão mais rigorosos, enquanto nós, atletas, não reclamaremos. Isso dará uma continuidade melhor para o jogo, que ficará mais interessante para o público”.

Representante dos árbitros, Anderson Caçador elogiou a atitude da parte dos atletas. “É o ponto inicial assumir que tal comportamento é devido ou indevido. Todos assumirão novas posturas. Se der certo, não tenho dúvidas de que será fantástico para o voleibol”.

Sobre a reunião, Gustavo se mostrou satisfeito com os resultados do encontro. “Para nós, está sendo muito gratificante. Estamos aprendendo como funciona a organização de uma Superliga, tudo o que é necessário para esta competição funcione. Acho que estamos aprendendo o outro lado e passando para os demais atletas”.

Satisfação também foi o tom de Caçador sobre o encontro. “Fiquei surpreso. É muito importante essa interação. A relação que havia entre atletas e árbitros ou técnicos e árbitros era uma coisa distante. Conseguimos trazer os nossos anseios e os atletas também trouxeram. Houve uma aproximação e esse é um ponto essencial para que o voleibol se desenvolva ainda mais.”

Marcelo Fronckowiak, que também participou da reunião, fez questão de ressaltar que os objetivos de todos é a melhora do esporte e de suas condições no Brasil. “Sentimos que há um crescimento na concepção do nosso produto, que é o voleibol. Estamos imbuídos de melhorá-lo. É fundamental que possamos incluir todos os atores deste espetáculo, e os árbitros fazem parte disso. É muito importante conhecer anseios, angústias, necessidades e objetivos dos árbitros para podermos todos nos ajudar”.

O que já está definido, apesar de não ter sido divulgado oficialmente, é que a Superliga terá início no começo do mês de setembro.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x