Search
Thursday 29 October 2020
  • :
  • :

Rexona-AdeS a uma vitória da final da Superliga

Crédito: Marcio Rodrigues/MPIX

Crédito: Marcio Rodrigues/MPIX

 

Com um histórico vencedor e uma marca de 10 finais de Superliga seguidas, o Rexona-AdeS despreza qualquer tipo de favoritismo diante do Camponesa/Minas, adversário desta quinta-feira (09/04). Mesmo jogando em casa e com a vantagem de precisar apenas de mais um triunfo para avançar para mais uma decisão da competição, Bernardinho e Cia. não acreditam em jogo ganho de véspera. No entanto, confiantes no trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo da temporada, eles esperam que a partir de 21h30, quando o primeiro saque for dado, a vitória fique no Rio de Janeiro.

 

Acostumado a decisões, Bernardinho prefere destacar o equilíbrio da primeira partida, realizada sábado, em Belo Horizonte, a qualquer tipo de favoritismo. O treinador do Rexona-AdeS sabe que sua equipe precisará suar muito a camisa para confirmar seu nome em mais uma final de Superliga.

 

“Vencemos por 3 a 1 em Minas, mas apenas o quarto set destoou. O jogo foi muito equilibrado e sabemos que aqui será outra pedreira. O Minas mescla a classe da Jaqueline, melhor jogadora da competição na minha opinião, com a experiência da Carol e Walewska, com a qualidade da Carla e da Mari e com a juventude da promissora levantadora Naiane. Elas estão de parabéns pelo trabalho realizado nesta temporada. Será difícil, mas precisamos dar mais um passo para realizarmos o sonho da 11ª final seguida”, disse o treinador.

 

No Rexona-AdeS desde 2010, a levantadora Roberta sempre esteve em semifinais com a camisa da equipe carioca. E, reverberando os ensinamentos de Bernardinho, acredita que o fato da equipe ter obtido bons resultados nas temporadas anteriores não trará nenhuma vantagem para o jogo desta quinta, mas responsabilidade.

 

“Em todos esses anos jogando aqui, posso dizer que trabalhamos muito para conseguir nossas vitórias. Jogar no Rexona-AdeS é uma honra, mas também traz uma responsabilidade muito grande, pois somos treinadas para disputar os títulos. As nossas adversárias respeitam a história do time, mas não se intimidam. Muito pelo contrário. Cada vez chegam mais bem preparadas para tentar nos vencer”, analisou a levantadora, cada vez mais importante no esquema de Bernardinho.

 

E para conseguir vencer o Camponesa/Minas, Roberta sabe qual caminho o Rexona-AdeS deve seguir. Aliás, todas as suas companheiras sabem: jogar como um verdadeiro time.

 

“O Rexona-AdeS sempre prezou pelo grupo. Isso é muito trabalhado entre nós e sempre que o time que está em quadra precisa sair de uma dificuldade, encontramos a força de quem está de fora. Somos realmente um grupo e isso dá muita confiança para todas as jogadoras. Sabemos que todas estão bem preparadas e espero que nesta quinta isso faça a diferença novamente”, finalizou.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x