Search
Thursday 22 October 2020
  • :
  • :

Rexona-AdeS fica em quarto lugar no Mundial de Clubes e Fofão dá adeus às quadras

Crédito: Marcio Rodrigues/MPIX

Crédito: Marcio Rodrigues/MPIX

 

O Rexona-AdeS não conseguiu levar a melhor na disputa de terceiro lugar do Mundial de Clubes, diante do Volero Zurich, neste domingo (10/05). A equipe brasileira foi derrotada por 3 sets a 0 (21/25, 17/25 e 18/25) e terminou a competição em quarto lugar. O confronto marcou também a despedida de Fofão das quadras. E, apesar do resultado, a levantadora fez questão de se mostrar feliz pelo desempenho da equipe ao longo da temporada.

 

Após o término da disputa do terceiro lugar, Fofão se dirigiu às suas companheiras, uma a uma. Os integrantes da comissão técnica também ganharam um abraço da levantadora, que revelou o que dizia a cada um.

 

“Não falei nada demais. Estava apenas agradecendo a todos. Recebi muito carinho. As meninas sempre me incentivaram e a comissão teve um cuidado muito grande comigo. Tenho que agradecer à torcida do Rexona-AdeS também. Eles deram a maior força e acreditou no time o tempo todo. É muita gente para agradecer, mas esses fizeram parte do meu dia a dia nesta temporada”, disse Fofão, voltando a falar das companheiras de time.

 

“O time todo se doou muito. Eu não chegaria até aqui se não tivesse a ajuda delas. O tempo todo elas pensavam em mim, me ajudavam, me preservaram… A gente lutou junto, acreditou junto e fico feliz de ter conseguido chegar até aqui com elas. Será uma temporada inesquecível para mim e, sem dúvida, para elas também”.

 

Sempre serena, Fofão não mostrava tristeza pela aposentadoria nem pela derrota. Ciente de que no esporte se ganha e se perde, ela levará consigo o aprendizado de cada dia como atleta profissional.

 

“A temporada foi especial do começo ao fim, desde que eu decidi que seria a última. Tentei fazer dela o melhor possível, doando o meu melhor para todo mundo. Era a última oportunidade em que eu poderia ensinar ou contribuir com alguma coisa. O vôlei me ensinou a ser uma pessoa melhor. Conviver em grupo nem sempre é fácil e temos que nos doar sempre um pouquinho mais a cada dia. Todo dia aprendi coisas novas e levarei elas para o resto da minha vida”.

 

Sobre o último jogo, Fofão não fez nenhuma análise tática ou técnica. Ao lembrar de coisas simples, como a preparação no vestiário, já se emocionou.

 

“Cheguei aqui hoje e pensei que seria tudo pela última vez. Desde a hora em que saí do vestiário… Sabia que era a despedida”, encerrou a campeã olímpica, que pretende dar mais atenção aos seus familiares a partir de agora.

 

“Quero dar mais atenção à família, que ficou um pouco de lado ao longo de toda a minha carreira. Depois, pretendo me preparar, antes de retornar ao vôlei. Quero estar envolvida com vôlei. É o que eu sei fazer, o que eu gosto de fazer e o que me dá alegria”.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x