Search
Thursday 29 October 2020
  • :
  • :

Ricardinho e Gustavo de lados opostos, mas em situações parecidas em quadra pela SL

Foto: Alexandre Arruda/CBV

Ricardinho vive um momento especial. O levantador conseguiu reativar o vôlei no Paraná ao criar o Moda/Maringá (PR), time onde joga, é o capitão e, também, o presidente. Gustavo conseguiu praticamente o mesmo. Há duas temporadas, ajudou no surgimento do Kappesberg/Canoas (RS), onde é o central titular e também tem a função de dirigente. Neste sábado (21/09), os dois estão frente a frente no confronto que acontecerá às 19h30, no ginásio Chico Neto, em Maringá (PR). A partida, válida pela segunda rodada da Superliga masculina de vôlei 13/14, terá transmissão ao vivo pelo site da CBV.

Este será o primeiro jogo do Moda/Maringá em casa. Na primeira rodada, o time foi superado pelo atual campeão da Superliga, RJX (RJ), por 3 sets a 1, no Rio de Janeiro (RJ). Desta vez, na estreia diante da torcida, a equipe paranaense quer a vitória e Ricardinho sabe que, a volta do time a Maringá após cinco anos, significa uma responsabilidade grande, já que a última equipe que disputou a Superliga foi o Putity/Cesumar, na temporada 2007/2008.

“Estou me sentindo como seu fosse meu primeiro jogo. Agora é a estreia real do nosso time, em casa, dentro do Chico Neto, depois de tantos anos. A torcida terá a chance de ver, novamente, a equipe da cidade jogando uma Superliga e de ver, de perto, os jogadores que antes acompanhava pela televisão”, comentou o levantador, que está preocupado com a partida. “Considero o Kappesberg/Canoas um concorrente direto. Eles montaram um excelente time na temporada passada e vieram fortes neste ano, com contratações importantes. Vamos buscar a primeira vitória no campeonato”, garantiu Ricardinho.

O levantador destaca a importância de ter jogadores assumindo novas funções também fora de quadra. “Acredito que essa situação seja muito positiva para o vôlei. Temos a cabeça mais atualizada em relação as necessidades dos jogadores e sabemos o que podemos fazer de melhorias para eles. Carregamos uma experiência boa no tempo em que jogamos fora do Brasil e isso ajuda muito. Quero dar uma boa estrutura aos atletas e fazer com que todos tenham vontade de jogar no Moda/Maringá”, explicou Ricardinho.

Gustavo Endres pensa da mesma forma. Campeões olímpicos lado a lado, em Atenas/2004, os dois tiveram a mesma vivência defendendo a seleção brasileira em muitas competições, comemoraram muitos títulos juntos e também sabem como é o voleibol no exterior. Juntando toda a bagagem, querem colaborar com a modalidade no Brasil.

“Acho muito interessante continuar passando essa experiência que acumulamos em uma forma de ajudar também fora das quadras. O Ricardinho está fazendo um grande trabalho. Conseguiu montar uma equipe muito competitiva já no primeiro ano de projeto e estou muito feliz por ele. Maringá sempre foi um polo do vôlei e uma cidade que sempre gostou muito do nosso esporte. Agora, todos estão podendo reviver esse momento e isso é muito especial”, comentou Gustavo.

A parceria e todo o histórico juntos fica a parte quando o assunto é o jogo deste sábado. “Vimos o jogo deles contra o RJX e deu para perceber que temos um pouco de vantagem em relação a alguns detalhes como ritmo de jogo e forma física, já que eles têm um time mais novo do que o nosso, mas eles vão estar em casa e isso é motivo suficiente para nos deixar bem preocupados. A torcida coloca muita pressão e, com certeza, vai ser um jogo muito disputado”, concluiu Gustavo Endres.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x