Search
Thursday 6 August 2020
  • :
  • :

Rio do Sul tem missão difícil contra o Unilever

Foto: Clóvis Cuco

A caminhada da equipe Rio do Sul/Equibrasil nos playoffs da Superliga Feminina começa nesta terça-feira, no ginásio da Tijuca no Rio de Janeiro (RJ). O time catarinense fechou a temporada na 8ª colocação e enfrenta o Unilever que terminou como líder. A disputa será em uma melhor de três partidas e quem vencer duas, estará classificado para as semifinais. O jogo será às 21h com transmissão do Sportv.

A equipe catarinense viaja nesta segunda-feira ao Rio de Janeiro onde participa de treinamentos e se concentra para o jogo do dia seguinte. No treino deste domingo, o técnico Rogério Portela trabalhou intensamente as jogadas de recepção de saque e o ataque, tanto nas pontas como no meio de rede.

A expectativa contra a Unilever é de um jogo bastante duro, e que deverá ser de muita dificuldade para a defesa riossulense. “O ataque do Unilever é muito forte e a levantadora Fofão tem muita experiência para variar jogadas”, avalia o Portela. Já a levantadora de Rio do Sul Ananda sabe da importância de estar em dia na defesa. “As atacantes são altas e muito rápidas. Temos que ficar muito atentas”.

Após o eletrizante duelo contra o Sollys/Nestlé, na sexta-feira (22), que valeu a liderança do turno e returno, apesar da derrota por 3 a 2 , o Unilever retornou aos treinamentos no domingo à tarde. Embaladas pela boa campanha, motivação e trabalho têm sido as principais palavras de ordem entre as jogadoras. Para a capitã, a levantadora Fofão, o jogo contra o Rio do Sul exige cuidado.

“Elas também estão muito motivadas. Mas faremos essa primeira partida em casa, com o apoio de nossa torcida, o que é uma vantagem”, comentou Fofão, lembrando que o técnico Bernardinho, ao contrário do que normalmente ocorre, optou jogar primeiro no Rio por uma questão logística, evitando assim o desgaste da viagem. “Isso para a gente foi ótimo, já que estamos vindo de jogos muito disputados fora de casa. Teremos a possibilidade de nos prepararmos para esse primeiro confronto com mais tranquilidade”, acrescentou a levantadora campeã olímpica em Pequim/2008.

Já a líbero bicampeã olímpica Fabi, lembrou que, a partir de agora, o campeonato volta ao zero a zero. “Chegou a fase do mata-mata, em que tudo se iguala. Qualquer descuido pode comprometer. A liderança foi importante para nos dar o mando de quadra em dois dos três jogos nos play offs, mas não nos garante nada além disso”, observou.  Para ela, o Rio do Sul entrará em quadra tranqüilo, já que a maior responsabilidade recai sobre a Unilever, heptacampeã da competição. “A Neneca, a Edna e a Elis são as referências do time delas. Precisamos estar muito atentas” disse Fabi. “Temos a experiência da última temporada, quando enfrentamos o Mackenzie nas quartas e perdemos o primeiro jogo fora de casa”, lembrou.

 

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x