Search
Friday 25 September 2020
  • :
  • :

RJ Vôlei recebe Vivo/Minas em jogo decisivo

Foto: Skylo Reis/Melhor do Vôlei

A segunda rodada das quartas de final da Superliga Masculina 13/14 tem mais um jogo decisivo nesta terça-feira (11/03). O RJ Vôlei (RJ) recebe o Vivo/Minas (MG) precisando da vitória para seguir com chances de avançar na competição. A partida acontece no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), às 21h30.

No primeiro jogo, o Vivo/Minas venceu por 3 sets a 0 (26-24, 21-17 e 21-18), na Arena Vivo, em Belo Horizonte, no último sábado (08/03). Agora, em casa, o time do RJ Vôlei conta com o apoio da torcida e com a eficiência do bloqueio do central Ualas, segundo melhor no fundamento durante a fase classificatória da competição. Para ele, o importante é o grupo adquirir mais maturidade para virar bolas decisivas e manter a tranquilidade sob pressão.

“Nós ainda temos chance de seguir na competição. Como o Marcelo (Fronckowiak) costuma dizer, o campeonato só acaba quando termina. Nós fizemos um bom primeiro set lá em Belo Horizonte, mas o nosso time é novo, o grupo atual está jogando junto desde janeiro, e isso pesa na hora da decisão. Às vezes não temos maturidade para administrar situações adversas. Estamos nos adaptando”, comentou Ualas.

E do outro lado da rede também tem paredão. O experiente meio-de-rede Henrique, que recentemente atingiu a marca de 800 pontos de bloqueio na história da Superliga masculina, espera um jogo difícil. Ele acredita que o nervosismo do primeiro jogo eliminatório ficou para trás, e que o time mineiro entrará em quadra com bastante foco.

“Na primeira rodada dos playoffs reparei que todos os times que jogaram em casa sentiram um pouco esta pressão. Nós começamos um pouco irregulares e depois nos acertamos. Para a próxima partida o foco é maior, precisamos da vitória para eliminar o terceiro jogo. Já fizemos um treino físico em Belo Horizonte, antes de embarcarmos para o Rio. Vamos nos preparar e estudar as mudanças que eles fizeram no primeiro confronto”, disse o atleta.

Apesar de nunca terem jogado defendendo a mesma equipe, ambos atletas garantem que se conhecem bem. Pelo RJ Vôlei, Ualas sabe que do outro lado está um jogador que é referência na posição, e que o bloqueio é uma das armas do adversário.

“Nós temos o ataque de meio como referência de jogo. Isso pode dificultar o bloqueio deles, mas o Minas tem o Henrique que é um grande bloqueador”, disse Ualas. Já o atleta do Vivo/Minas mantém a modéstia ao falar de si, e afirma que a preocupação não pode ficar em apenas um fundamento.

“O Ualas é um jogador com boa visão de bloqueio e forte no saque. A gente se cruza muito ali na rede. O meu bloqueio é forte, mas eu me preocupo sempre em ter bom aproveitamento em todos os fundamentos. Se algum não funciona bem, eu fico incomodado. Não tenho prioridade para este ou aquele fundamento, todos são importantes”, disse o central de 35 anos.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x