Search
Tuesday 22 September 2020
  • :
  • :

Roberta e Dani Lins comentam a expectativa para a final da Superliga e analisam uma a outra

Roberta no levantamento e Dani Lins em ação
(Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV)

As levantadoras Dani Lins, do Vôlei Nestlé (SP), e Roberta, do Rexona-Sesc (RJ), ajudaram a seleção brasileira feminina de vôlei a vencer o 11º título do Grand Prix no ano passado. No próximo domingo (23.04), as duas estarão em lados opostos da quadra como líderes das suas equipes na final da Superliga feminina de vôlei 16/17. O jogo será disputado, às 10h, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ). A TV Globo e o SporTV transmitirão ao vivo.

No Rexona-Sesc (RJ) a levantadora Roberta comandou o time carioca como titular durante toda a Superliga 16/17. A jogadora de 26 anos, que tem cinco títulos da competição pelo grupo carioca, fez uma análise da temporada.

 

“Tivemos uma crescente durante a temporada. Começamos com derrota no Carioca e sabíamos que precisávamos crescer como time. Essa foi a busca durante a Superliga. Em cada jogo queríamos errar menos e ser um time mais regular. Fechamos a fase de classificação com uma derrota, mas sabíamos que teríamos playoffs difíceis. E essa é a parte que mais gosto, pois é quando o time e a união aparecem. Nos mostramos fortes em uma semifinal decidida em cinco jogos com uma vitória linda dentro de casa”, explicou Roberta, que está confiante para a final no próximo domingo.

“É um jogo que promete um espetáculo para o público. São dois grandes times, com boas jogadoras e cada uma delas com muita vontade de vencer. Será um jogo de detalhes e acredito que poucos erros e tranquilidade serão fundamentais. Confio no meu time e vamos fazer de tudo e mais um pouco para estarmos mais do que preparadas. É uma final muito importante e especial para mim por ser meu primeiro ano de titular no Rexona-Sesc”, afirmou a atleta.

 

A levantadora do Rexona-Sesc também elogiou a companheira de posição do outro lado da rede, Dani Lins.

 

“É fácil falar sobre a Dani. Ela é uma pessoa incrível, que se dispõe a ajudar sempre e é muito guerreira. Tive a sorte de jogar com ela na minha primeira temporada no Rexona-Sesc e sempre a admirei. Ela é a melhor levantadora da atualidade: alta, forte, um toque lindo de ver, além da sua postura e todo o amadurecimento que teve nesses anos. Ela é um espelho para mim. Agradeço a ela pelas ajudas e conversas”, disse Roberta.

 

Evolução na temporada

Pelo lado do Vôlei Nestlé, a campeã olímpica Dani Lins também fala com carinho da companheira de posição do Rexona-Sesc.

 

“A Roberta é uma pessoa maravilhosa e tenho um carinho grande por ela. Jogamos juntas no Rio, na seleção e sempre me diverti muito com ela. Por ela ser mais nova do que eu, me via na responsabilidade de ajudar e dar força em qualquer situação. Ela tem um futuro incrível pela frente e desde assumiu a titularidade no Rexona-Sesc se mostrou uma jogadora forte, guerreira e com capacidade de comandar muito bem o time. O que acho mais legal é que mantemos contato até hoje e sempre estarei a disposição para o que ela precisar”, disse Dani.

 

Sobre a temporada do Vôlei Nestlé e a edição atual da Superliga, a levantadora Dani Lins elogiou a união do grupo de Osasco.

“Tivemos uma boa temporada. Acho que o nosso time era a quarta força nessa Superliga, mas conseguimos jogo a jogo evoluir e nos classificamos bem. Temos uma equipe muito unida e isso é um diferencial. Todas nesse grupo têm o mesmo objetivo e isso é muito importante”, ressaltou a levantadora, que também comentou sobre o momento atual de treinamento do time de Osasco para a final.

 

“Estamos treinando pela manhã para nos adaptarmos ao horário da final, segurando a ansiedade e muito felizes por disputar mais uma final da Superliga”, explicou.

 

Craque da galera

As jogadoras brilharam pelas quadras do Brasil em toda a temporada 16/17 da Superliga feminina de vôlei. Chegou a hora dos torcedores reconhecerem a dedicação das atletas na votação da “Craque da Galera” A eleição acontecerá até o dia 21 de abril, às 16h, no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) pelo link: http://superliga.cbv.com.br/craque-da-galera.

A vencedora receberá a premiação durante a grande final, no dia 23 de abril, no Rio de Janeiro. Os torcedores poderão votar entre 16 nomes, dois de cada semifinalista e um dos demais times.

 

Ingressos à venda

Os ingressos para a decisão da Superliga feminina de vôlei 16/17 entre o Rexona-Sesc e o Vôlei Nestlé estão à venda no link: http://www.tudus.com.br/evento/jeunesse-arena-superliga-feminina-de-volei.

 

Final

23.04 (DOMINGO) – Rexona-Sesc (RJ) x Vôlei Nestlé (SP), às 10h, Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ) – TV Globo e SporTV




Subscribe
Auto Notificar:
guest
4 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Leona

Bem que podia dar osasco , tá sem graça só o rio ganhar , parece que o esporte perde a criatividade e que a liga foi só uma perda de tempo . Pra sair da rotina , era legal o osasco ganhar .

Fernando

Tbm acho! Mas eu acho q o osasco tá cm total condições pra que isso aconteça, o time tá bem entrosado, é só forçarem o saque e a tandara e a bia estar num dia bom e a bjelica dividir a responsabilidade no ataque!

Stênio

Dá um desânimo saber que a Globo vai transmitir a final… saber que “os comentaristas” Fofão… Giba… (e graças a Deus a Fabi não irá comentar pois vai jogar) estarão na transmissão… fora as reportagens com outras estrelas e pessoas famosas que não interessam a ninguém! Espero que Sportv mantenha Nalbert… Carlão…, e principalmente locutores que entendam o mínimo de vôlei.

Leona

O queixei faria com o nalbert , não posso escrever, mas é terrível comentando!
Vejo jogos com música boa no ouvido, pra passar o nervosismo .
Me dá náusea ambas as equipes!

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x