Search
Tuesday 19 January 2021
  • :
  • :

Sada consegue liminar e adia decisão da Superliga B mais uma vez

Foto: Renato Araújo - Divulgação Sada Cruzeiro

O Sada Cruzeiro entrou com uma ação buscando anular a decisão do STJD do voleibol, que excluiu a equipe Sada Funec Contagem da final da Superliga B, pela suposta escalação irregular de atletas. O clube conseguiu uma liminar na 7ª Vara Cível do Fórum Regional da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, que suspende a final da competição, entre Voleisul Paquetá Esportes e São José dos Campos, que seria neste sábado, 12/04, até o julgamento dessa ação. A CBV foi intimada na tarde dessa sexta-feira, mas ainda não se manifestou.

No julgamento ocorrido no dia 31 de março, o STJD decidiu pela impugnação da terceira partida da semifinal da Superliga B, a pedido do eliminado Voleisul Paquetá Esportes, e tirou do time formado pelos atletas das categorias de base do Sada Cruzeiro a chance de disputar a final do torneio que liderou do início ao fim.

“Vamos defender o direito dos nossos ‘meninos’, que brilharam no torneio enfrentando equipes adultas. Em respeito a esses jovens que ganharam na quadra o direito de disputar uma final, decidimos esgotar até a última instancia. Os atletas entraram em quadra e o fizeram amparados por uma autorização da CBV, que é a própria instancia que estabeleceu o regulamento da competição. Iremos até onde o direito nos permitir chegar”, afirmou o presidente do Sada Cruzeiro, Vittorio Medioli, destacando que, “se havia dúvidas, a CBV as retirou” no momento em que o clube consultou, formalmente, a instituição.

O Sada Funec Contagem ainda foi prejudicado pela maneira como a ação foi julgada no STJD. “Houve um erro no procedimento. O correto para se questionar a escalação irregular de atletas não é a impugnação de partida, procedimento que foi utilizado pelo Voleisul Paquetá Esportes. A ação deveria ter sido extinta sem julgamento. A segunda instancia do STJD ignorou o erro no procedimento e julgou o mérito da ação. Considerando que o processo já foi julgado direto pela segunda instancia, o que também é errado, decidimos interpor essa ação junto à justiça estadual”, explicou o advogado da equipe, Henrique Saliba.

No terceiro jogo das semifinais da Superliga B, no dia 18 de março, os garotos do Sada Funec Contagem venceram o Voleisul Paquetá Esportes por 3 sets a 1, fazendo 2 a 1 na série e garantindo vaga na decisão. Estavam relacionados para a partida o ponteiro Kadu e o levantador Lucas Salim. De acordo com o regulamento da Superliga B, os jogadores estavam autorizados a representar as duas equipes, na Superliga A e na B, simultaneamente, até o dia 09/03. Após essa data, era permitida apenas uma migração de categoria.

O clube fez uma consulta formal à CBV, para confirmar se os atletas poderiam jogar a partida contra o Voleisul. A CBV respondeu que sim, confirmando a condição de jogo dos atletas. Dessa forma, a escalação dos jogadores foi legítima, assim como a vitória e a classificação conquistada pelos garotos do Sada Funec Contagem.

“Se não tivéssemos essa autorização da CBV, esclarecendo sobre o regulamento, não iríamos correr o risco de entrar com esses atletas em quadra. Já havíamos disputado quatro partidas contra o Voleisul na competição e vencemos três jogos, todos sem esses dois atletas”, disse o supervisor do Sada Cruzeiro, Luís Carlos Sales.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x