Search
Sunday 20 September 2020
  • :
  • :

Sada Cruzeiro e Sesi-SP voltam ao Mineirinho três anos depois

Foto: Divulgação/CBV

Três anos se passaram e Sada Cruzeiro (MG) e Sesi-SP voltam ao ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG), para mais uma disputa de final da Superliga masculina de vôlei. Na temporada 10/11, o time paulista levou a melhor e venceu por 3 sets a 1. Desta vez, as equipes se enfrentarão no próximo domingo (13.04), às 10h, na disputa pelo título da Superliga 13/14. A partida terá transmissão ao vivo da TV Globo.

Mesmo depois de três anos, as equipem mantêm a mesma base em relação a última final disputada entre elas. O Sada Cruzeiro segue com o levantador William, o oposto Wallace, o central Douglas, o ponteiro Filipe e líbero Serginho. O Sesi-SP segue entre os jogadores do seu elenco com o levantador Sandro, o central Sidão, o ponteiro Murilo e o líbero Serginho.

A diferença entre as finais de 10/11 para a 13/14, segundo o levantador e capitão do Sada Cruzeiro, William Arjona, está no entrosamento que o grupo ganhou neste período.

“Acredito que a principal diferença é a experiência adquirida nesse tempo. Se naquele momento, a maioria dos jogadores estava disputando sua primeira final, agora já é a nossa 15ª”, comentou William, se referindo as diversas competições disputadas pelo Sada Cruzeiro nesse tempo, como Mundial de Clubes, Sul-Americano de Clubes, Campeonato Mineiro e Copa Brasil, além da Superliga.

O levantador da equipe mineira também vê como fator favorável a manutenção de vários jogadores desde aquela final contra o Sesi-SP.

“Manter a base do time, na minha opinião, sempre foi o ponto mais positivo. Jogadores novos chegam e é mais fácil de incorporar a filosofia que já temos no grupo. Tem sido assim no Sada Cruzeiro e os resultados estão aí para confirmar”, comentou William Arjona.

A opinião do levantador e também capitão do Sesi-SP, Sandro, é parecida. O jogador acredita que, mesmo que as equipes mantenham a base, o jogo agora será outro e a expectativa em torno dele é enorme.

“Acredito que essa final entre o Sesi-SP e o Sada Cruzeiro é a decisão que todos estavam esperando. E fica ainda mais legal o fato desse jogo ser disputado no mesmo lugar que aconteceu a última final de Superliga entre as duas equipes”, opinou Sandro.

O levantador do Sesi-SP tem recordações melhores em relação à temporada em que subiu no lugar mais alto do pódio.

“Lembro bastante daquela final. Foi um dia muito especial na minha carreira. O Mineirinho estava lotado com mais de 15.000 pessoas, a maioria torcedores do Sada Cruzeiro, e nós conseguimos ficar com o título. O time deles mudou menos que o nosso, mas as duas equipes estão com elencos e formas de jogo diferentes. Espero que o nosso grupo posso ficar mais uma vez com o título. O Mineirinho é um lugar que traz boas memórias para o nosso grupo”, concluiu Sandro.

Na Superliga 13/14, o Sada Cruzeiro foi o time de melhor campanha na fase de classificação, tendo o Sesi-SP na sua cola, na segunda posição. O time mineiro passou pelo Moda/Maringá (PR) nas quartas de final e pelo Vivo/Minas (MG) na semi. Para chegar a grande decisão, a equipe paulista eliminou o São Bernardo Vôlei (SP) nas quartas e, depois, o Brasil Kirin (SP) na semifinal.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x