Search
Tuesday 18 February 2020
  • :
  • :

Saiba o que Fabi e Monique ressaltam para que o Rexona consiga empatar a série semifinal

Crédito: Herica Suzuki

Crédito: Herica Suzuki

 

O Rexona-AdeS disputará o jogo mais importante da temporada, contra Osasco, nesta sexta-feira (25/03), às 18h45, no Tijuca Tênis Clube. A equipe carioca precisa vencer para forçar o terceiro e decisivo jogo da semifinal da Superliga 2015/16, após sofrer um revés fora de casa. E para isso, contará com um ginásio lotado, já que os ingressos se esgotaram no último final de semana, antes mesmo do primeiro confronto da série.

 

Acostumada a momentos de decisão, a líbero Fabi acredita que o Rexona-AdeS pode jogar muito melhor do que jogou no último confronto. Para isso, utilizará seu espírito da equipe, que costuma aparecer com mais força em momentos decisivos.

 

“A gente sabe que Osasco fez uma bela partida, e venceu por méritos. Mas, mesmo jogando abaixo do que vínhamos jogando, conseguimos equilibrar a partida durante todo o tempo. Eu acredito que a gente possa jogar muito melhor, principalmente pelo espírito que este time possui. Claro que ficamos chateadas, mas no mesmo dia nos unimos e já começamos a conversar sobre o que poderíamos fazer diferente. Sabemos da qualidade que Osasco tem, do poder ofensivo delas, mas o mais importante é nós termos lucidez para darmos o nosso melhor, sempre”, disse a líbero, ressaltando ainda que a torcida carioca pode fazer a diferença.

 

“Tenho certeza que diante da nossa torcida, com todo apoio que nos dão sempre, nós vamos ter uma atuação melhor, principalmente por estar dentro do nosso ginásio, onde estamos habituadas a jogar. Queremos sair de quadra com a sensação de que fizemos tudo que poderíamos ter feito, independentemente do resultado do jogo. É isso que nós queremos, dar o máximo, e buscar essa vitória”, afirmou Fabi.

 

A oposta Monique concorda que jogar em casa é um diferencial. Além disso, outro ponto importantíssimo para que o Rexona-AdeS saia de quadra com a vitória que precisa é a dedicação aos estudos do adversário.

 

“Jogar em casa sempre ajuda. Estamos muito focadas, pois só a vitória nos interessa. Já estudamos muito o vídeo e entendemos o que fizemos de errado. Amanhã teremos uma nova chance, uma oportunidade de fazer diferente e melhor. Queremos essa vitória, temos o privilégio de decidir dentro de casa. Temos que usar isso da melhor forma possível”, finalizou Monique.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »