Search
Saturday 24 October 2020
  • :
  • :

Com show de Sabrina, São Cristóvão Saúde/São Caetano supera Sesi pela SL

Foto: Divulgação/Sesi-SP

Em partida com mais de duas horas de duração, nesta sexta-feira (04/10) em São Caetano do Sul, o São Cristóvão Saúde/São Caetano superou o campeão da Copa São Paulo Sesi-Sp e estrou com vitória na Superliga, vencendo por 3 a 2, parciais de 18-21, 21-12, 13-21, 21-15 e 15-12.

O jogo começou equilibrado. Como os dois times disputaram com quase as mesmas formações Copa São Paulo, ambos sabiam o que esperar do adversário. A surpresa foi a escalação de Carol Albuquerque de titular em lugar de Dani Lins no Sesi. Aproveitando melhor as suas oportunidades, o São Caetano chegou ao primeiro técnico em vantagem com 7-6.

A partida seguiu muito equilibrada, com os times se alternando na frente e sempre próximos no placar. No final, após estar a frente por 17-16, o São Caetano tomou a virada pra 18-17 e aí não conseguiu mais virar, permitindo ao Sesi a vitória no set por 21-18 após um bloqueio de Priscila Daroit em 24 minutos.

No segundo set, São Caetano começou melhor e desta vez foi com dois pontos de vantagem para o primeiro tempo técnico (7-5). Na volta, mais três pontos do São Caetano, abrindo 10-5. Com o Sesi mal, Talmo de Oliveira promoveu a inversão com a entrada de Dani Lins e Neneca. Na primeira bola, bloqueio do Sanca em Neneca, que no ponto seguinte devolveu fazendo ela o block nas adversárias.

Sem se encontrar no set, o Sesi foi se tornando presa fácil para o time do ABC. Após fazer 14-7 no segundo tempo, o time da casa passou a dar show no bloqueio e no saque  e venceu por 21 a 12 em ace de Roberta em 20 minutos.

Para o terceiro set, Talmo resolveu não mais improvisar. Atuando com Dayse na função de oposto desde o início da partida, ele trocou e colocou em quadra Ivna, original da posição. A mudança fez o time melhorar em relação ao set anterior, colocando novamente equilíbrio na partida.

Após o primeiro tempo técnico marcar 7-6 para São Caetano, o time do ABC começou a errar demasiadamente (foram seis no total do set) e permitiu ao Sesi seis pontos seguidos e assim abrir uma vantagem grande no placar. No final, Sesi 21-13 em 20 minutos.

Para o quarto set, foi Hairton Cabral, técnico do São Caetano quem mudou sua formação. Saiu Diana e entrou Carol na posição de levantadora. Como de praxe, o set começou equilibrado, só que desta vez, o Sesi foi para o tempo em vantagem de 7-6. Na volta, São Caetano virou e abriu 11-8 e Talmo trocou Carol Albuquerque por Dani Lins. Com Dani em quadra, o Sesi se recuperou e voltou a colar no placar, por pouco tempo. Errando bem mais no quarto set (6 contra 1), o Sesi permitiu a vitória de São Caetano por 21-15 e o empate no jogo em 2 a 2.

No tie-break, o Sesi iniciou o set com Dani Lins jogando e a parcial, assim como as outras, começou equilibrada, mas por pouco tempo. Eficiente no bloqueio, São Caetano abriu 7-3 e começou a caminhar para a vitória. Mas uma reação do Sesi deixou o set indefinido novamente. Com Sabrina, oposto de São Caetano jogando muito no ataque (anotou no total 18 pontos e foi a maior pontuadora) e Roberta no bloqueio (9 pontos no fundamento), o time da casa venceu o set por 15-12 e o jogo por 3 a 2.

Visivelmente emocionada, Sabrina recebeu o Viva Vôlei como a melhor da partida. Ao fim do jogo ela disse a TV que foi um jogo difícil, decidido nos detalhes e disse que o prêmio é um pouco de cada jogadora que entrou em quadra.

Pelo Sesi, Dani Lins falou à TV que falta ainda um pouco de entrosamento para o time, que ela ainda não está 100% para entrar na equipe, mas que o time está de parabéns pela atuação.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x