Search
Saturday 19 September 2020
  • :
  • :

Seleção estreia no Grand Prix nessa sexta e adversário foi bem estudado pelas brasileiras

Carol (4) é um dos destaques do Brasil
(Divulgação/Montreux Volley Masters)

A seleção brasileira feminina de vôlei começará nesta sexta-feira (07.07) a luta pelo título da 25ª edição do Grand Prix. As brasileiras estrearão contra a Bélgica, às 13h30 (horário de Brasília), no Baskent Volleyball Hall, em Ancara, na Turquia. O SporTV 3 transmitirá ao vivo. O time verde e amarelo e as belgas formam, ao lado da Turquia e da Sérvia, o grupo A. A equipe do treinador José Roberto Guimarães é a atual campeã da competição e busca o 12º título.

 

No Grand Prix, de sete a 23 de julho, as 12 principais seleções disputarão a fase de classificação. A cada semana serão formados três grupos com quatro seleções em cada, definidas em sorteio. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede. A Fase Final acontecerá de dois a seis de agosto, em Nanjing, na China.

 

O treinador José Roberto Guimarães falou sobre a expectativa para a estreia do Brasil na 25ª edição do Grand Prix.

 

“A Bélgica é uma equipe que está em ascensão e tem tradição no Grand Prix. Logicamente como estreia será um jogo nervoso e ansioso por parte dos dois times e espero que possamos ter um bom início de competição. Elas têm muitas jogadoras do ciclo passado e a maior parte do time joga fora da Bélgica. A cada ano, as jogadoras belgas amadurecem, evoluem e acredito que vão melhorar ainda mais nesses próximos quatro anos. Temos uma equipe nova que já disputou alguns amistosos e jogou o torneio de Montreux. O Grand Prix será importante para dar experiência e rodagem para nosso time”, explicou Guimarães.

 

A central Carol, que ficou com o prêmio de MVP no torneio de Montreux, chamou a atenção para o primeiro objetivo das brasileiras na competição.

 

“Fizemos uma boa preparação para o Grand Prix, com o torneio de Montreux e uma série de amistosos. A expectativa para a competição é a melhor possível. Estamos estudando bastante a equipe belga para a nossa estreia e depois teremos outros dois jogos difíceis contra a Sérvia e a Turquia. O nosso primeiro objetivo é nos classificarmos para a Fase Final e vamos lutar por isso”, disse Carol.

 

Como preparação para o Grand Prix, a seleção feminina participou do torneio de Montreux, no início de junho, e ficou com o título da competição na Suíça ao derrotar a Alemanha na decisão por 3 sets a 0. Depois, o grupo verde e amarelo disputou quatro amistosos no Brasil com vitórias sobre a República Dominicana, em Manaus e Belém, por 3 sets a 1, e sobre a Polônia, em Belo Horizonte e em São Paulo, por 3 sets a 0. Na sequência foram mais dois jogos contra a Turquia, em Istambul, com dois resultados positivos por 3 sets a 0.

 

Já conferiu as promoções de camisas de vôlei na FutFanatics? Corre lá




Subscribe
Auto Notificar:
guest
12 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
edson

tem dia a agente rir de cada bobagem uma seleção que é bi campeã olimpiada maior vencedor do Grand Prix ter medo da china de Zhu manos a cabeça da sepente é lang ping essa sim o brasil e outras seleções tem que ter medo uma genial tecnica no voleibol

neneca

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk volta pra escola bicha burro

Zhu lacradora

China vai sambar horrores agora com a titularidade da minha mana Liu. As invejosas mandaram pragas pra Zhang, mas ela vai vir pra fase final e vamos dominar. Sérvias e brazucas que se preparem.

Armin Van Bureen

Zhu nao vai jogar o grand prix, ou seja, eh uma selecao normal. Brasil e Servia vencem. O time dos EUA eh muito mais complicado que a China sem Zhu.

Xiaotong Liu

Como assim? Procure se atualizar.
A Ting Zhu está em Kunshan treinando. As únicas cortadas foram Zhang (lesão), Hui (problemas de saúde) e Yan e Xu (que pediram dispensa).
China vem favorita meu amor!

neneca

A responsabilidade de vencer é toda da China, o Brasil com time B com jogadoras de 20, 22 anos, vai para dar rodagem ao time. Mas vai que o Brasil tire uma casquinha das chinesas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Outra coisa bixa, por que o senhor nao se muda pra China e vai comer escorpião por lá viado ?

Armin Van Bureen

Assisti ao jogo da China contra Italia e conforme falei Zhu não jogou

Friturinni

Certeza que Carol vai ser titular? Se Adenízia ficar no banco, se eu fosse ela, pediria dispensa da seleção, pq não faz sentido uma jogadora que nem ela, sempre presente na seleção em todas as conquistas, ser banco pra Carol… Acho que estão dando muita manchete pra Carol por que ela, injustamente, foi escolhida MVP do fraquíssimo torneio de Montreux. Tomara que o Zé Roberto não se iluda com essas coisas, pq pra um time que tem Adenízia e Bia como centrais disponíveis, insistir com a Carol de titular, chega a ser uma aberração do volley.

Armin Van Bureen

Pedir dispensa por nao jogar eh coisa de gente sem maturidade, de pessoa despreparada que nao merece vestir a camisa da selecao.Ade jamais faria isso, eh centrada. A unica titular absoluta eh Thaida as outras estao sendo testadas.
. Esses jogos sao de observacao como as que nunca jogaram se comportam. Se Carol esta indo bem ok mas agora contra Bosko, Mihaijlovic, vamos ver se a Carol bloqueia mesmo.Se nao vingar, troca por outra. Simples assim 😉

Armin Van Bureen

* Thaisa

RENAN

Sem Macris?

Xiaotong Liu

Sim mana sem Macris. Roberta está nesse momento melhor que ela, mais ambientada (exceto com carol). Naiane vem logo em seguida. Vôlei é presente, a jogadora tem que mostrar que está melhor em quadra, não no que fez na SL passada. Bjus

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x