Search
Sunday 20 September 2020
  • :
  • :

Seleção Feminina Sub-20 conhece os primeiros adversários no Mundial da categoria

Crédito: Divulgação/CBV

 

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) divulgou na última sexta-feira (09/06) os grupos da primeira fase do Campeonato Mundial Sub-20 Feminino, que acontece entre 14 e 23 de julho nas cidades mexicanas de Boca Del Río e Córdoba. A Seleção Brasileira da categoria, que possuí seis títulos, e é a atual vice-campeã, está no grupo C ao lado de Sérvia, Estados Unidos e Cuba.

 

O comandante do time verde e amarelo, Hairton Cabral, assumiu o cargo na temporada passada e na primeira competição à frente do selecionado nacional conseguiu o título sul-americano e, com isso, a classificação para o torneio no México. Agora, com os adversários da primeira fase definida, o treinador avalia o caminho brasileiro como difícil, mas mantém o otimismo.

 

“Sem dúvidas estamos em um grupo difícil. O time dos EUA é formado pela geração que conquistou a prata no último mundial Sub-18, em 2015, além de ser a atual campeã Pan-Americana da categoria. A Sérvia foi a quarta colocada no campeonato europeu. Cuba é uma equipe que tem muita força física, sempre tem um time aguerrido. Temos que pensar no desenvolvimento das nossas meninas, temos um mês e meio ainda de preparação. Vamos participar de um torneio na China antes, junto com as chinesas, as russas, a África do Sul e a Índia, uma competição dos BRICS. Temos no planejamento amistosos contra equipes da Superliga e novamente a seleção chinesa. Estamos confiantes”, disse.

 

A Seleção Feminina Sub-20 do Brasil tem um bom retrospecto em campeonatos mundiais nesta categoria. A equipe verde e amarela está desde 1999 sem sair do pódio. Na última edição, em 2015, em Porto Rico, o time brasileiro ficou com a prata, e já acumula 13 medalhas ao longo da história da competição (seis ouros, cinco pratas e dois bronzes). A última vez que as meninas do Brasil subiram ao lugar mais alto do pódio foi na Tailândia em 2007.

 

MUNDIAL SUB-20 FEMININO

Grupo A – México, Rússia, Egito e Bulgária

Grupo B – República Dominicana, Peru, China e Polônia

Grupo C – BRASIL, Sérvia, Cuba e EUA

Grupo D – Japão, Itália, Turquia e Argentina

 

HISTÓRICO DO BRASIL NO MUNDIAL SUB-20 FEMININO

13 MEDALHAS (6 ouros/5 pratas/2 bronzes)

1987 (Coreia do Sul) – Ouro

1989 (Peru) – Ouro

1991 (Tchecoslovaquia) – Prata

1995 (Tailândia) – Prata

1999 (Canadá) – Prata

2001 (Rep Dominicana) – Ouro

2003 (Tailândia) – Ouro

2005 (Turquia) – Ouro

2007 (Tailândia) – Ouro

2009 (México) – Bronze

2011 (Peru) – Prata

2013 (Rep Tcheca) – Bronze

2015 (Porto Rico) – Prata

 

Tem cupom de desconto exclusivo pra você na FutFanatics. Use o código: MV10FUT




Subscribe
Auto Notificar:
guest
13 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Sandro Senna

Tenho fé nas nossas meninas, bem trabalhadas teremos um grande futuro pela frente. Boa sorte meninas! Brasil!

Poletaev

E a Sérvia tem uma ponteira muito festejada e promissora, Katarina Lazovic, de 17 anos. Já foi até convocada para a seleção adulta.

Paulo Souza

E a Itália deve apresentar em sua seleção principal nos próximos anos a jovem Terry Ruth Nkendilim, de 1.85, descendente de africanos, assim como a Ogonu.

De acordo com informações de sites especializados em volei, ela atinge 3.39 no ataque, superando inclusive Mireia Luis com 3.35.

Há vídeos dela no youtube.

Wilson

Pegaram o grupo da morte. Mas sair num grupo fraco também nao é bom, como visto no rio 2016 .Em 1987 tinha Ana Moser, Venturini de ponteira, Fu, Kerli,Simone. Quando venceram, fato inedito, saiu reportagem de destaque no no Jornal Nacional, Fantastico e Retrospectiva, revista Veja, etc; Na de 1989, tinha Venturini, Filo e Janina. Novamente destaque no Jornal Nacional. Bons tempos. Atualmente Brasil ganha Mundial, Grand Prix, Liga Mundial, Copa do mundo, e nao sai nada na Globo lixo. Na Polonia, vencem a Liga Mundial e sao recebidos com honra pelo Primeiro Ministro e Presidente, muiita festa, pompa, e… Ler mais »

Wilson

Desculpem, duplicou o post. Deve ter dado erro.

Wilson

Pegaram o grupo da morte. Mas sair num grupo fraco também nao é bom, como visto no rio 2016 .Em 1987 tinha Ana Moser, Venturini de ponteira, Fu, Kerli,Simone. Quando venceram, fato inedito, saiu reportagem de destaque no no Jornal Nacional, Fantastico e Retrospectiva, revista Veja, etc; Na de 1989, tinha Venturini, Filo e Janina. Novamente destaque no Jornal Nacional. Bons tempos. Atualmente Brasil ganha Mundial, Grand Prix, Liga Mundial, Copa do mundo, e nao sai nada na Globo lixo. Na Polonia, vencem a Liga Mundial e sao recebidos com honra pelo Primeiro Ministro e Presidente, muiita festa, pompa, e… Ler mais »

Paulo Souza

Boas lembranças, mas a Janina não era dessa época. Ela não foi campeão mundial juvenil.

Paulo Souza

No mundial juvenil de 1989, realizado no Peru, o time titular do Brasil era mais alto do que a Seleção principal de 2017. Márcia Fu 1.86 Fernanda Venturini 1.81 Ana Flávia 1.87 Fátima 1.87 Filó 1.92 Kerly 1.89 O maior problema dessa geração do Brasil foi ter sido contemporânea da melhor geração que Cuba começava a formar (Carvajal, Tania Ortiz, Regla Bell). Embora Mireia Luis já tivesse participado do mundial de 1985, ela tem quase a mesma idade dessas atletas de 1989. Só juntaram uma geração com a outra e depois, em seguida, com a de Regla Torres, aí estava… Ler mais »

Wilson

Hum, Era a Fatima com cabelo punk, certo?? Confundi ela com a Janina kkkkkkkk ambas eram altas, Janina tinha 1,92m , viria a vencer Cuba com Mireya e cia no Pan.

Paulo Souza

A Janina era mais nova.

Visitanteto

Estava olhando os times no site da Fibv, a seleção dos EUA é muito alta.

Poletaev

Sim, inclusive tem uma central, Rachel Kramer, de 2,08m. Nunca vi isso.

Poletaev

Grupo muito difícil. Para passar de fase, precisam vencer EUA ou Servia. Pedreira total. Boa sorte às meninas. Essa geração ficou em 11 lugar no mundial infanto. São bem altas e espero que estejam mais bem treinadas.

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x