Search
Tuesday 20 October 2020
  • :
  • :

Serginho, do Sada Cruzeiro, se preocupa com o horário do jogo e com torcida de MOC

Foto: Renato Araújo/Sada Cruzeiro

Foto: Renato Araújo/Sada Cruzeiro

Em quadra, ele sempre se destaca. No início, pela óbvia razão de estar vestindo um uniforme diferente dos companheiros de equipe. E quando o jogo começa, é na explosão de vibrações a cada lance e na postura aguerrida, que ele atrai os olhares da arquibancada. Esse é Serginho, o líbero que defende o Sada Cruzeiro há cinco temporadas, melhor defensor desta Superliga com 39% de eficiência, e que estará novamente fardado neste sábado, 14/03, às 12h30, para a segunda batalha contra o Montes Claros em busca de uma vaga na semifinal.

E de fase decisiva em Superliga o jogador que está no topo entre os melhores líberos do país entende bem. Serginho é o atleta que mais vezes disputou uma final da maior competição nacional, 11 no total. E o líbero celeste quer jogar a 12ª decisão para lutar pelo seu sexto título do Brasileiro, o terceiro com o Sada Cruzeiro. Para isso, o time estrelado precisa vencer o plantel do Norte de Minas jogando fora de casa, no Ginásio Tancredo Neves, e encerrar a série melhor de três das quartas de final. No primeiro jogo, o placar foi de 3 a 0 para os cruzeirenses.

O segundo duelo está marcado para o início da tarde em Montes Claros, cidade conhecida por registrar altas temperaturas. A previsão do tempo para sábado, no horário do jogo, assinala 32°C. Questionado sobre o assunto, Serginho minimizou a questão climática. “Sinceramente, eu gosto de jogar no calor, prefiro entrar em quadra quando está quente do que quando faz frio. O pior mesmo é o horário, que é totalmente atípico, a gente não está acostumado a jogar ao meio-dia. Além disso, ainda bate aquela fome”, brincou o líbero.

Mas na hora de analisar o adversário, preferiu a seriedade. “Um fato é que eles vão precisar jogar melhor. Não é fácil mudar de uma hora pra outra, mas eles vão ter que tentar. Por isso, precisamos estar muito atentos. Acredito que as coisas devem acontecer mais ou menos como foi aqui no Riachão, mas com uma diferença grande para eles que é o fator casa. A pressão da torcida, o hábito de jogar naquele ginásio, são coisas que eles vão tentar tirar proveito. Então já estamos nos preparando para isso”, avisou.

“Até agora, nos playoffs, só os mandantes venceram e todos por 3 a 0. Mas também é preciso considerar que os mandantes foram os quatro primeiros, que, teoricamente, seriam mesmo mais fortes e jogaram em casa. Agora como visitantes, vamos tentar repetir o bom desempenho e fazer novamente o que combinamos durante a nossa preparação. Nós anulamos bem o time deles e vamos procurar fazer isso de novo. Estamos preparados sempre e espero que a gente ainda consiga fazer um pouco melhor, já que vai ser mais difícil jogar lá, com a pressão da torcida deles”, finalizou o cruzeirense.

E além de contar com a experiência e a garra do líbero cinco estrelas, o Sada Cruzeiro ainda tem a favor o comprovado alto desempenho do camisa 17 em quadra. Desde as primeiras rodadas da Superliga, Serginho lidera um dos principais fundamentos da sua posição: a defesa. Completamente isolado no topo do ranking, ele tem 39% de eficiência, enquanto o segundo colocado, Lucianinho, do Minas, tem 22,17%.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x