Search
Wednesday 1 April 2020
  • :
  • :

Sesc RJ vai até Uberlândia encarar o Dentil/Praia Clube

Partida terá transmissão do Canal Vôlei Brasil. (Foto: Marcio Rodrigues/ACE)

Sesc RJ e Dentil Praia Clube entrarão em quadra nesta quarta-feira (18.12), às 18h, no Praia Clube, em Uberlândia, para jogar partida adiada na sétima rodada da Superliga feminina de vôlei 19/20. Como viajou para a disputa do Mundial de clubes, o time mineiro receberá apenas agora o rival carioca. Com 23 pontos (8 vitórias e 1 derrota), o time de Bernardinho ocupa a liderança na tabela de classificação, mas terá pela frente uma equipe ainda invicta (6 vitórias), que contará com o apoio de seus torcedores. Motivo mais que especial para elevar o patamar de um resultado positivo fora de casa.

Comandante do Sesc RJ, Bernardinho sabe o quão importante um triunfo diante do Praia Clube pode ser. Mais que os pontos fundamentais para seguir pensando em liderança, a vitória será fundamental para conseguir fechar o ano com o moral do time elevado.

“Conseguir uma vitória numa partida como essa nos daria uma condição boa, uma motivação a mais para terminar o ano muito bem. Então vamos com tudo para Uberlândia. O Praia tem uma qualidade de elenco muito grande. Eles têm a Monique no banco, não poderão contar com a Garay, que quebrou o nariz, com uma fratura um pouco mais grave que a da Tandara, mas já substituíram pela Pri Daroit. E ela jogou muito contra Bauru. Elas fizeram uma grande partida, um 3-0 diante de um adversário que tem qualidade. E isso só demonstra a força desse time. Enfim, vai ser muito difícil. Estamos fazendo o que nos cabe, que é trabalhar muito, estudar bastante e falar mais sobre elas”, disse Bernardinho.

Conhecido por ter a força do grupo como um dos pilares de seus times, o treinador do Sesc RJ enxerga a mesma qualidade no rival desta quarta. Principalmente pela presença de uma jogadora em específico: a campeã olímpica Walewska.

“A Walewska está sempre bem, a cada ano mais jovem, incrível! Não apenas pela qualidade, pela vitalidade, mas também pela capacidade de liderança. Uma atleta madura que é importante para qualquer grupo. A presença dela e o retorno da Claudinha nesta temporada, na minha opinião, fortaleceu o grupo”, analisou.

Sobre o primeiro revés do time, sofrido na última sexta-feira, diante do Minas, Bernardinho acredita que o Sesc RJ deveria ter produzido mais, principalmente quando teve o domínio da partida. No entanto, sucumbiu a um adversário, que chegou motivado e mais bem preparado, depois de ser testado no Mundial de clubes.

“Nós jogamos e treinamos muito pouco ainda. Não estou aqui justificando nem lamentando a derrota. Temos um grupo muito bom, com atletas excelentes, mas ainda nos falta consistência. Estávamos ganhando o primeiro set contra o Minas e desperdiçamos chances. Chegamos a abrir quatro pontos e em dois erros, no final, perdemos a parcial. Vi muita gente falando da Drussyla, que ela foi mal, mas os números dela, especificamente neste jogo, os erros, foram os mesmos da Amanda. Mas como ela errou as duas bolas do primeiro set, fica condicionado na cabeça das pessoas. No segundo set, tivemos um erro também, ficamos para trás, encostamos, ficamos a um ponto, um ponto, mas não conseguimos. E no terceiro set de novo. Acho que o time do Minas faz um belo trabalho, tem um time bom e que veio de um grande teste que foi o Mundial. Isso é muito importante para qualificar o time. Jogar cinco, seis jogos de alto nível te dá uma qualidade grande. Até de treinamento. Acho que elas se beneficiaram bastante com isso, com o direito que conquistaram de ir ao Mundial. E nós temos um longo caminho pela frente”, finalizou o treinador.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »