Search
Friday 27 November 2020
  • :
  • :

Sesi desbanca o Banana Boat/Praia Clube e agora entra no caminho da Unilever

Foto: Alexandre Arruda/CBV

A Copa Brasil 2014 terá os mesmos duelos das semifinais da última Superliga. Apesar de ter atravessado um momento ruim no final de 2013, o Sesi-SP começou o ano melhor e se manteve invicto ao vencer o Banana Boat/Praia Clube por 3 a 1 (24-22, 11-21, 21-19 e 21-15) e garantir uma vaga na semifinal do torneio.

Com Mari e Herrera no banco, o Praia Clube começou mal e saiu perdendo por 7-3. Com a recepção equilibrada, o Sesi, sem Pri Daroit, conseguia desempenhar melhor seu jogo.

Bem preparado, o Sesi nem de longe lembrava o time que iniciou mal a Superliga.  Além do passe, o ataque e o bloqueio estavam rendendo. A dificuldade só começou a aparecer quando Mayhara foi para o saque. Em sua sequencia, o Praia conseguiu empatar no 13-13.

A reação praiana rapidamente foi neutralizada pelo Sesi, que novamente abriu vantagem, agora de três pontos. Quando parecia que o jogo caminhava para uma definição na parcial, o Praia empatou na sequencia em 18-18.

No fim do set, Mari entrou em quadra para delírio da torcida. Emocionante, Mari salvou um set point quando o Sesi-SP teve 21-20, mas com Glass desperdiçando duas viradas de bola e com Mari atacando fora, as paulistas venceram por 24-22.

No set seguinte, quem começou melhor foi o time de Uberlândia, que bem na marcação e no saque, abriu 5-1. O segundo ponto do Sesi só veio acontecer depois que o Praia tinha 8.

Anulado, o Sesi voltou a lembrar o time que não fez bons jogos na Superliga e viu o placar chegar a dez pontos de vantagem no segundo tempo (14-4). Sem maiores dificuldades, o Praia Clube levou o set por 21-11.

O terceiro set começou disputado, mas o Praia Clube tinha ligeira vantagem, principalmente no bloqueio. Com uma pequena contusão, Glass saiu para a entrada de Herrera e com isso, os times passaram a se equivalerem nos fundamentos.  Com erros, os dois times foram levando o placar em equilíbrio até o segundo tempo técnico. Com alguns bloqueios, o time paulista conseguiu desgarrar por pouco tempo. Monique em bom momento virou o placar para 18-17.

Com mudanças em ambos os lados, o set point ficou primeiro na mão do Sesi e Suelle não desperdiçou a primeira chance. Fez o ponto e venceu por 21-19.

Em vantagem, o Sesi começou o quarto set jogando a pressão para o lado do Praia fazendo uma vantagem de três pontos no primeiro tempo (7-4). Na parada, Spencer Lee deu uma bronca no time e esbravejou a seguinte frase: “para mim tanto faz se vamos perder. Só não quero ver vocês jogando assim”.

Sem ver uma reação instantânea, o técnico do Praia colocou Letícia Hage em lugar de Natália. A alteração também trouxe pouco resultado prático. No seu último tempo, Spencer pediu para o time arriscar sem erro.

Arriscando, Praia começou a reagir e o ponto alto foi um ataque de Herrera, ignorando o bloqueio adversário. Aproveitando o momento a favor, Mari retornou a quadra junto com Camila Torquete. Só que não teve jeito, com uma vantagem tranquila, o Sesi segurou a onda e levou a vitória por 21-15 após o ponto derradeiro de Dayse.

Nesta sexta-feira (17/01), às 15h30, Sesi-SP e Unilever decidem uma vaga na final de sábado (18/01).




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x