Search
Sunday 27 September 2020
  • :
  • :

Sesi sofre com o calor e Unilever novamente está na Final da Superliga

Foto: Pedro de Souza/adorofoto

Mais do mesmo, como já ocorre há oito anos no vôlei feminino do Brasil. Se o começo e o meio da história mudam a cada ano, o final é sempre o mesmo. Aliás, a final é sempre a mesma: Unilever x Sollys Nestlé Osasco. Pelo oitavo ano seguido, a história se repetirá. Atuando em casa, num Maracanãzinho com bom público e quente por causa do calor, o time do Rio de Janeiro venceu o Sesi-SP por 3 sets a 0, parciais de 25-18, 25-21 e 25-23 e se garantiu para a final da Superliga.

O jogo teve momentos atípicos e de equilíbrio. O primeiro set, por exemplo, foi totalmente fora do normal. O Sesi foi amplamente dominado desde o começo pelo time do técnico Bernardinho. Em quase todos os fundamentos, as cariocas foram melhores: 14-11 no ataque, 4-1 no bloqueio, 7-3 nos erros do adversário, perdendo apenas no saque 0-3.

No duelo de atacantes, Gabi começou levando a melhor sobre Tandara, anotando seis pontos contra cinco. Para completar o mau primeiro set, a ponta Sassá sentiu-se mal com o calor do ginásio, teve queda de pressão e precisou sair da quadra para atendimento, sendo levada para um lugar melhor refrigerado, o que a tirou da partida.

Sassá é atendida pelo médico da Unilver. Foto: Pedro Souza/adorofoto

Sem Sassá e abalado psicologicamente, o Sesi virou presa fácil no primeiro e no segundo set. Com a recepção prejudicada com o desfalque de sua camisa 10, o ataque da Unilever fez a festa com 14 pontos no segundo set. Sarah Pavan anotou seis pontos, enquanto pelo Sesi, Bia foi destaque com quatro dos seis pontos de bloqueio do time, que de nada ajudaram naquele momento.

Antes do inicio do terceiro set, Sassá passou em quadra para mostrar que estava bem, o que animou o time do Sesi. A equipe paulista equilibrou o set e chegou a estar na frente do placar na reta final. Tandara com oito pontos colocou o Sesi perto da vitória, mas no finalzinho, brilhou a estrela do time carioca, que empatou, virou e venceu o jogo por três sets a zero.

Sassá voltou para mostrar que estava tudo bem. Foto: Everton Amaro

Sarah Pavan com 16 pontos foi a maior pontuadora do jogo, seguida por Tandara, com 14. Amanda, que entrou durante o jogo e fez dois aces, recebeu o troféu VivaVôlei.

Ao fim do jogo, Bernardinho falou sobre mais um final entre Sollys Nestlé e Unilever. “Nos outros anos sempre chegamos em situação de equilíbrio, mas desta vez vamos enfrentar a seleção brasileira. Temos três semanas agora para focar no time de Osasco e nos preparar para a final”, disse o treinador.

Talmo de Oliveira, técnico do Sesi, avaliou positivamente a campanha de seu time na competição. “Tínhamos o objetivo inicial de ficar entre as quatro melhores equipes da Superliga e alcançamos isso. Perdemos jogadoras importantes ao longo da competição como a Suelle, a Ingrid e a Michelle, que fizeram muita falta. No entanto, a Unilever está de parabéns. Hoje tivemos algumas chances, mas não conseguimos ficar equilibrados todo tempo”, analisou Talmo.

Agora, haverá três semanas de intervalo até a final, que acontecerá no dia 07 de abril, a partir das 10 horas da manhã, no ginásio de Ibirapuera, em São Paulo.

Unilever – Fofão, Sarah Pavan, Natália, Gabi, Valeskinha e Juciely. Líbero – Fabi. Entraram: Amanda e Regiane. Técnico – Bernardinho

Sesi-SP – Dani Lins, Elisângela, Sassá, Tandara, Fabiana e Bia. Líbero – Verê. Entraram: Jéssica, Carol Albuquerque e Roberta. Técnico – Talmo Oliveira

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x