Search
Friday 18 September 2020
  • :
  • :

Sesi ultrapassa Minas na tabela e é quarto; Sada dispara na liderança

Sesi, do técnico Marcos Pacheco, superou jogo difícil com tranquilidade (Foto: Divulgação/CBV)

Sesi, do técnico Marcos Pacheco, superou jogo difícil com tranquilidade (Foto: Divulgação/CBV)

A expectativa era por uma partida equilibrada entre Sesi e Ziober Maringá na noite deste sábado (17), mas a realidade foi bem diferente. Atuando em casa, o time da capital paulista bateu os rivais paranaenses com relativa tranquilidade, por 3 sets a 0, parciais de 25-22, 25-21 e 25-23.

Com o resultado, o Sesi não só evitou uma perigosa aproximação de Maringá na tabela como ainda subiu da quinta para a quarta colocação. É que, encerrada a quinta rodada do returno, a equipe chegou aos 31 pontos, três a mais que o Minas, derrotado pelo Canoas por 3 a 1 (25-22, 23-25, 25-21 e 25-21).

Eleito o melhor em quadra, o central Lucão também foi o maior pontuador, com 13 acertos. “Hoje eu e Marcelinho (levantador) estávamos com uma sintonia muito bacana. Quando isso acontece, fica fácil, pois ele tem uma leitura de jogo muito boa de jogo, consegue perceber bem o bloqueio adversário. Nosso passe trabalhou muito bem, e o central depende disso, da recepção e do levantamento”, comentou o meio-de-rede da seleção brasileira.

Tentando subir ainda mais na classificação, o Sesi passa a visar o Brasil Kirin e o Taubaté/Funvic, que dividem a segunda posição com 36 pontos. O time do Vale do Paraíba, que leva vantagem sobre os rivais nos critérios de desempate, teve dificuldades nesse sábado para bater o Montes Claros fora de casa e só saiu de quadra com a vitória com um placar apertado de 26-24, 24-26, 11-25, 25-19 e 15-08.

Aproveitando-se dos tropeços dos rivais, o Sada Cruzeiro ampliou ainda mais sua vantagem na liderança da tabela: com 25-21, 25-22, 22-25 e 25-22 contra a UFJF, a equipe da Grande Belo Horizonte chegou aos 44 pontos em 16 jogos. Trata-se de uma bela diferença de oito pontos sobre os adversários mais próximos, mas o central Éder ainda não está satisfeito.

“Acho que ainda estamos abaixo do que podemos. Temos que crescer muito neste restante da Superliga e na fase final da Copa Brasil que temos pela frente. Nós cometemos muitos erros e o time deles jogou muito bem novamente. As coisas não saíram exatamente como estamos acostumados, então nos momentos decisivos tivemos que apelar para a raça e para o apoio da torcida para conseguir a vitória. Mas é uma sequência de trabalho, precisamos evoluir a cada dia para ir em busca de mais um título na próxima semana”, analisou o jogador.

Já no duelo entre duas equipes do lado de baixo da tabela, melhor para o Voleisul/Paquetá Esportes, que venceu o São José dos Campos por 3 sets a 1 (29-27, 27-25, 17-25 e 25-19) longe de sua torcida. Com o resultado, o Voleisul encostou no G-8, e está a apenas um ponto do Montes Claros, dono da oitava posição (18 a 19 pontos). Com 22, o Canoas é o sétimo, um ponto atrás do Maringá.

Na semana que se inicia, a Superliga sofre uma pausa para a disputa da fase final da Copa Brasil, em Campinas: a partir de quinta (22), Brasil Kirin, Minas, Sada e Taubaté reiniciam a luta pelo título da disputa.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x