Search
Thursday 29 October 2020
  • :
  • :

Talmo de Oliveira, técnico do Sesi-SP, fala com exclusividade ao Melhor do Vôlei

Crédito: Divulgação/CBV

Crédito: Divulgação/CBV

 

Na noite desta terça-feira (15/12), no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, a equipe do Sesi-SP fez um jogo duríssimo contra o Rexona-Ades, atual líder da Superliga Feminina, mas acabou derrotado por 3 sets a 0, em parciais apertadas. Após o duelo, o seu comandante, Talmo de Oliveira, conversou abertamente com o Site Melhor do Vôlei e falou sobre temas bastante comentados ultimamente a respeito do seu time.

 

O técnico do Sesi-SP começou falando sobre a partida contra o Rexona “Foi muito parelho, apesar de as duas equipes terem se alternado em bons e maus momentos, sobretudo no passe. Mas do nosso lado, já estamos enxergando uma evolução e um entrosamento que estamos trabalhando diariamente e arduamente para implantar. Não é fácil, mas as meninas da nossa equipe estão empenhadas ao máximo a jogar mais coletivamente e pacientemente, como deve ser. Não tenho dúvidas de que o nosso trabalho nos dará melhores resultados a cada partida disputada”.

 

A posição de levantadora é uma das mais importantes de qualquer equipe e é um assunto que vem sido bastante abordado quando se fala sobre a equipe de São Paulo. Talmo, que conversou bastante com as duas integrantes de sua equipe (Carol Leite e Pri Heldes) ao final da partida, também comentou sobre o tema. “Quando a temporada passada ainda estava para finalizar, a situação política e, consequentemente, a economia do país já sinalizava para uma diminuição no orçamento de alguns investimentos. O esporte como um todo sofreu com isto. Lógico que seria ideal termos uma mescla de levantadoras mais experientes com estas duas mais jovens, porém não foi possível. Para se ter uma ideia, quando finalmente conseguimos manter a Fabiana e trazer a Jaque, muitos de nossos planos não puderam mais ser consolidados. E foi então que nós e nossos dirigentes optamos por uma equipe mais jovem que pudesse crescer no decorrer da competição. No entanto, dá gosto de ver, como no dia a dia estas duas meninas se dedicam e valorizam a responsabilidade de atuar como levantadoras por uma equipe como o Sesi, que acredita na juventude, que apoia e cobra por resultados como naturalmente deve ser. Mas que também se alegra muito em incentivar e educar através de boas ações e de investimento pessoal. Temos sido uma verdadeira família, e as atletas mais experientes tem tido um papel fundamental na evolução das mais jovens. Jaque, Fabiana, Dayse, Angélica, Suelen, enfim, são referências para as mais novas e esta mescla é o material muito rico que nos motiva a trabalhar”.

 

Talmo também comentou sobre as críticas e especulações que vem sido feitas a respeito do Sesi. “Sobre o que veicula-se de picuinhas pontualmente e repetidamente em “achismos”, que não sabemos de onde se consegue tirar tantas “invencionices”, nós estamos tranquilos. Falamos sempre que uma coisa é noticiar e criticar. Sempre que for assim, iremos respeitar e ficar atentos. Porém, quando se usa de um embasamento inexistente para atacar, sabe-se lá por quais motivações pessoais, a fulana, ou o beltrano ou a ciclana e sempre de maneira pontual e má intencionada, ainda que algo do gênero chegue aos nossos ouvidos, iremos sempre ignorar e continuar treinando e lutando dentro de quadra. Afinal, fora dela qualquer um pode falar, montar time no papel, criar invencionices, ou seja lá o que for, mas estará sempre de fora”.

 

Para finalizar, o ex-levantador, campeão olímpico em Barcelona (1992) falou sobre as expectativas futuras para o prosseguimento da Superliga. “Não iremos parar de trabalhar um instante sequer. Nosso torcedor e as pessoas que acreditam em nós podem estar certos que mais na frente iremos estar mais preparados para apresentar melhores resultados. Não temos a menor dúvida disto. Nesta equipe, nunca iremos passar por cima de ninguém, seja de uma atleta, de um torcedor, de um jornalista, pois todos tem vez, e isto talvez seja a nossa maneira de dizer que acreditando no coletivo, seremos sempre muito bem recompensados”.

 

 

Adriano Barbosa (repórter do Melhor do Vôlei)




Subscribe
Auto Notificar:
guest
17 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
alexandre

A Alix compromete menos no passe porque a Michelle e a Tassia a cobre, ou seja, elas assumem a recepção do saque que seria da Alix, mas em muitas das vezes em que ela recepcionou o passe não saiu e ela só não tem chance na seleção americana devido a sua recepção.

alexandre

É percebido que as levantadoras do SESI não podem ser culpadas pela situação do time. Mas, infelizmente, a primeira a levar bronca em nome de todo o time é a levantadora e ela precisa saber lidar com pressão. Essa questão do passe é um problema crônico em todas as equipes da Superliga, nenhum time, nenhum time mesmo joga com o passe na mão o tempo todo.Todas as equipes falham, o diferencia uma da outra é a tranquilidade na virada de bola. Só para citar algumas jogadoras que comprometem o passe de suas equipes, no Rexona a Natalia, no Osasco a… Ler mais »

Paulo Souza

A Alix no Praia é uma boa passadora, discordo de você.

Anderson

Não acredito que o mau momento do SESI seja motivado pelas levantadoras e muito menos pelo técnico Talmo. Não depende exclusivamente dele a contratação das jogadoras e sim de toda a diretoria do SESI, segundo o orçamento proposto para a temporada. É evidente que o SESI não tem uma oposta, e sim, uma terceira central. Suelle sozinha não pode cobrir toda a quadra, o passe não está chegando como deveria para as centrais trabalharem bem e nem por isso Fabiana deixa de ser uma das maiores pontuadoras da sua equipe e da SL.

Will Lopes

Talmo perdeu a mão do time. Ele é fraco e não soube montar elenco. Sesi paga o pato por isto. levantadoras e opostas muito fracas. Sem contar esta política de não ao estrangeiro. Se cuida se não vai ficar fora das semifinais ou até mesmos dos play-offs.

aline

Andreia Laurence,na verdade NÃO ESTÁ JOGANDO como OPOSTO,e,sim,como uma TERCEIRA MEIO-DE-REDE.Acho a Sabrina uma OPOSTA AO PÉ-DA-LETRA.Mas é uma OPÇÃO TÁTICA do TALMO abrir mão de jogar com uma OPOSTA,para jogar com 3 centrais,porém,para essa tática funcionar é necessário PASSE-NA-MÃO das levantadoras. Acho que há muito desrespeito e perseguição ao Talmo por parte do Voloch,afinal de contas,o Talmo foi o único técnico no Brasil que conseguiu quebrar a sequência de finais RexonaxNestlé,além disso,em pouco tempo de existência o SESI que participou de sua primeira Superliga em 2011/2012,já conseguiu ser PRATA na Superliga-2014,CAMPEÃO SUL-AMERICANO-2014 e BRONZE no CAMPEONATO MUNDIAL-2014. A filosofia… Ler mais »

Jonathan henrique

Gente como um time que tem ellen e dayse como atacantes de confiança vai longe em uma competição, para sem falar q a jaque também n esta na sua melhor fase….

Adriana Nascimento

Pri Heldes é uma excelente levantadora. O problema do Sesi como vários times da Super Liga é o passe, quem consegue por bola boa só recebendo jacas ou correndo pra salvar a bola ?! A Jacque tá devendo, joga muito mais do que vem apresentando. De que vale uma campeã olímpica se ela não ajuda o time ?

Titanic 100 anos

Eu não culpo a Pri Heldes e nem a Carol Leite pelos escorregões do sesi. Já disse e repito: culpo a política do time em não contratar estrangeiras. Vejo isso como um desrespeito. Pois times como São Caetano, São Bernardo, Minas não jogam com estrangeiras nessa temporada porque, eu acho, que não tem recursos mas que elas são bem vindas nesses respectivos clubes são sim. Então sesi repense essa politica jurássica e respeite as estrangeiras pois se lá fora um clube italiano, russo, japonês instalarem uma politica em não contratar brasileiras já já sai uma noticia de primeira página ai… Ler mais »

Fabio Carvalho

O time é cheio de problemas.O primeiro dele é o técnico que consegue elencos fortes e não faz o time andar. Depois foi a contratação de duas levantadoras fracas. Depois, a Andréia, como oposta, não pontua. Por que não testar a Dayse como oposta? Ela pelo menos tem garra.

alexandre

Não vejo a Dayse como solução para a saída de rede do SESI, os ataques dela são sempre tentando explorar a mão de fora, nem sempre, isso funciona. Oposta tem que saber atacar atrás da linha dos três e principalmente ter força para atacar as bolas de pepino, isso ela não tem. O que o SESI precisa é arrumar o passe e botar a Fabiana e a BIA para pontuar, quando estiver na rede e ensinar a levantadora a ter visão de jogo.

Fabio

Andréia nem isso!!!!

alexandre

Na temporada retrasada o SESI fez uma primeira fase de SUPERLIGA sofrivel, mas depois se reergueu e chegou a final, naquela temporada tinha a DANI LINS, agora não. Espero que a equipe melhore e chegue até as semifinais. Time tem para isso, mas tem que ganhar confiança e jogos, ou seja, pontuar.

alexandre

Muito estranho o que está acontecendo com o SESI.Uma equipe que tem Fabiana e Jaqueline estar em nono lugar na tabela é inadmissível. É visível a falta de personalidade das levantadoras, deixarem que a Fabiane passe despercebida em uma partida como essa não pode acontecer. O que não aconteceu com a Juciely, que foi um dos nomes do jogo. A andreia precisa voltar para o Pinheiros, ela precisa do Pinheiros e o Pinheiros precisa dela, só lá que ela joga. A Ellen é uma negação no passe, mas mesmo assim, o time é forte, talvez até mais forte que muitos… Ler mais »

Will Lopes

Quis dizer ficar fora das semi finais ou até mesmo fora dos play- offs

Eliane Mendes

Fraco,não consegue dar padrão a equipe e nunca conseguiu durante esse tempo todo no Sesi,apesar de ter excelentes equipes na mão,nunca conseguiu ter resultados expressivos,monta muito mau suas equipes,um entra e sai danado,todos os anos foram assim,chega de desculpa,ta mais que na hora de trocar esta comissão de imcompetentes!!!!Este ano conseguiu perder uma levantadora experiente e campeã olimpica por pura burrice!!!

Will Lopes

Talmo perdeu a mão do time. Ele é fraco e não soube montar elenco. Sesi paga o pato por isto. levantadoras e opostas muito fracas. Sem contar esta política de não ao estrangeiro. Se cuida se não vai ficar fora das semifinais e não dos play-offs.

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x