Search
Tuesday 31 March 2020
  • :
  • :

Tandara: “A disputa com Sheilla e Lorenne será boa para o Brasil”

Foto: Nadine Oliver

Por Lívia Delunardo e Júnior Barbosa

A disputa para ser uma das 12 atletas que representarão o Brasil no voleibol feminino de quadra, em Tóquio, promete ser a mais acirrada de todos os tempos. Até julho, o treinador José Roberto Guimarães deve promover testes em torneios, como a Liga das Nações, e a oposto Tandara Caixeta demonstra motivação para estar novamente em uma olimpíada. Ela busca a segunda medalha na carreira, depois do ouro em Londres-12 e de ter ficado de fora da Rio-2016.

E a atacante vem fazendo uma temporada de reafirmação, depois de voltar com o pé lesionado do voleibol chinês. No Sesc RJ, Tandara segue acumulando bons resultados, que incluem ainda o recorde nacional de pontos em um único jogo (40, na conquista da Copa Brasil sobre o Dentil/Praia Clube. Ao longo dos meses, ela também vem lutando com problemas no abdômen, que a tiraram de alguns jogos.

Para desembarcar no Japão, ela diz que a concorrência será saudável e importante para o Brasil.  “Eu tenho a certeza de que a Sheilla vai querer muito ir,  a Lorenne também, assim como eu quero. Então,  a dedicação (à seleção) será ao máximo e quem vai ganhar é o país, além de ser importante para o nosso desenvolvimento individual”, afirmou Tandara.

Depois de ficar ausente da Superliga nas últimas rodadas para se recuperar, a atacante retornou às quadras na semana passada e recebeu o troféu VivaVôlei nos triunfos diante do São Caetano e do Itambé/Minas.

Novo comandante

“A temporada com o Bernardinho está totalmente diferente para mim. No início, confesso me deu uma atrapalhada porque ele fala o tempo inteiro, ele dá instrução o tempo inteiro na minha orelha. Me incomodou num primeiro momento, mas hoje já nos entendemos. Mesmo assim, ele continua cobrando e eu sei que é para o meu bem. Ele sabe que eu posso fazer, por isso eu reconheço e dou graças a Deus. Muitas pessoas chegam até mim para falar da minha evolução e do meu amadurecimento. Era o que eu buscava e este foi um fator determinante para mim.”

Problemas com lesão

“Eu vim de uma lesão muito importante e de uma temporada difícil na China. A minha lesão no pé é grave, mas infelizmente o que vem me tirando dos jogos não é o meu pé. Já é a terceira no abdômen que eu tenho no mesmo lado (esquerdo), mas paciência. Acontece com qualquer jogador. Não é porque eu estou me cuidando menos ou ‘desleixada de alguma maneira’. É também o motivo de um desgaste físico por estar sendo muito acionada. Estou me preparando para que a quarta não venha a acontecer”




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »