Search
Wednesday 25 November 2020
  • :
  • :

Thaísa exibe tatuagens e fala sobre o novo Sollys: “Vamos dar a vida”

Fotos: Luis Ventura/Melhor do Vôlei

Apesar de sempre ter grandes atuações e ser uma das destaques por onde joga, Thaísa nem sempre tem o mesmo reconhecimento se comparado com as suas outras colegas por conta de sua posição. Na apresentação do time do Sollys Nestle, nesta quarta em São Paulo, a central bicampeã olímpica teve o merecido destaque, sendo apresentada com uma das estrelas do time para a temporada 2012/2013.

Taxado pela imprensa como “Time dos sonhos”, Thaísa comentou sobre a nova formação do time e prometeu dar a vida pela equipe. “Estou muito feliz com as novas jogadoras, só tem a acrescentar e dá mais tranquilidade para a gente dentro de quadra. É time dos sonhos porque estou nele. Se você não pensar que em cada time que você está que este é o time dos seus sonhos, você está no lugar errado. Vamos dar a vida para chegar aos títulos.”

Segundo Thaísa, jogar uma competição como a Superliga e o Paulista é mais difícil do que uma olimpíada, pois segundo ela, os time tem mais tempo para se preparar. “É mais difícil porque é um campeonato mais longo e pelo fato dos times serem bem mais estudados. As equipes estão mais fortes, todos se reforçaram e não existe favorito, tem que mostrar dentro de quadra. Temos tudo para fazer grandes campeonatos, mas temos que estar focados, senão podemos perder no caminho.”

Durante as Olímpiadas, após a derrota contra a Coréia, a central foi questionada se ela e o time estavam nervosos e lembrou que eram poucos os que apoiaram a equipe. “Eu falei que tinha ansiedade e que isso era uma coisa e nervosismo outra. O time estava querendo mostrar seu jogo mas não conseguia. Mas não foi por isso (que nos motivamos). Foi por nós. Fomos muito mais criticadas do que ajudadas. Ninguém quis ajudar a gente. Foram poucos que estavam do nosso lado. Não foi isso que nos motivou.”

 


Para celebrar, Thaísa fez mais uma tatuagem em seu braço com a inscrição Londres 2012. Perguntada se pensa em um terceira tatuagem, a jogadora foi com calma. “Não penso nisso. Nem acabou essa e já estão pensando na outra. Tenho que dar um tempo para eu curtir a nova tatuagem e não estou pensando nisso agora.”

Mas então a pressão por 2016 ser em casa pode atrapalhar a equipe? Para Thaísa, a resposta é não. “Isso só vem a motivar as atletas a estarem lá. Quando se tem um objetivo, não tem essa de atrapalhar. No último ciclo tivemos alto e baixos, mas foi bom e ganhamos o ouro. As cobranças só vem para motivar. Se você tiver foco isso só ajuda.”
 

Então, com o pensamento só no Sollys Nestlé, a central , que cobra foco do time no Sulamericano, se diz pronta apesar da longa maratona de jogos pela seleção e clube. “Voltamos segunda feira e não deu tempo de fazer nada. Estamos focadas jogo a jogo. Espero que o Sulamericano seja fácil, mas não podemos deslizar. Parece fácil para vocês, mas temos que manter a concentração lá dentro. Estou superbem. Talvez se sentir algo posso ser poupada, mas por enquanto estou pronta para jogar.”

 



Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x