Search
Sunday 25 October 2020
  • :
  • :

Turquia vence revanche e leva o ouro para casa

Crédito: Divulgação/CEV

Crédito: Divulgação/CEV

 

Com uma atuação brilhante da oposta Polen Uslupehlivan e dominando o time adversário em todos os fundamentos de pontuação, a Turquia conquistou neste sábado a medalha de ouro do vôlei feminino dos Jogos Europeus de Baku, os primeiros da história. A prata coube à Polônia e o bronze, à Sérvia. O Azerbaijão, que organizou a festa, não aparece na foto derradeira.

 

A medalha em Baku foi conquistada numa revanche, uma revanche rápida e furiosa. Se na primeira rodada as polonesas bateram as turcas em cinco sets, na decisão a Turquia ganhou por 3 sets a 0, com parciais de 25-11, 25-19, 25-13, em 1h08 de partida. Uslupehlivan marcou 18 pontos e foi o nome do encontro, com 15 pontos de ataque, dois aces e um bloqueio. A maior pontuadora do lado polonês foi Katarzyna Zaroslinska, com 13 anotações, mas o ataque de sua seleção não foi páreo para a artilharia adversária. Aliás, não só o ataque.

 

Uma olhada rápida nas estatísticas mostra por que a Turquia abriu o jogo com vantagem de 6 a 0 e por que o único momento em que a Polônia liderou o placar foi no segundo set, quando, numa sequência de três pontos, fez 11 a 10. O ataque da Turquia assinalou 40 pontos no total contra 33 da Polônia. No bloqueio, a Turquia teve vantagem de 9 a 3. E no saque, foram seis aces turcos contra um das adversárias. Para completar, se a Polônia cometeu 20 erros em todo o jogo, a Turquia, apenas seis. Um massacre.

 

Este foi o segundo título que as turcas levantaram na temporada, já que também foram campeãs do Torneio de Montreux. As polonesas, ornadas com a medalha de prata, apagaram um tanto da má impressão deixada ano passado, quando perderam para a Bélgica em casa e não conseguiram, sequer, se classificar para o mundial da Itália.

 

Na partida que valeu o terceiro lugar, a Sérvia frustrou a torcida presente ao Crystal Hall com uma vitória por 3 a 2 sobre o Azerbaijão – parciais de 21-25, 25-19, 17-25, 25-14, 15-9. Polina Rahimova cumpriu sua rotina de carregar a equipe nas cortadas, mas ficou sem medalha. Talvez porque sua seleção tenha cometido 25 erros contra 17 das adversárias, e muito porque, no tie break, uma passagem no saque de Mihajlovic levou o placar de 5 a 5 para 11 a 5 em favor das sérvias.

 

Rahimova, mais uma vez, anotou mais de 30 pontos numa partida: foram 27 de ataque, três aces e um bloqueio. Com os 31 pontos de hoje, ela termina a competição como maior pontuadora do campeonato, com 215 anotações, média de 6,72 por set, sendo também a melhor atacante, com média de 5,56 pontos no fundamento por set. A central sérvia Milena Rasic foi a maior pontuadora de seu time, com 17 pontos, sendo cinco só no bloqueio. E foi um bloqueio dela que selou, definitivamente, o destino da medalha de bronze.

 

No domingo, Alemanha e Bulgária decidem o título masculino às 5h30, horário de Brasília. Antes, Rússia e Sérvia jogam pela medalha de bronze. Os Jogos Europeus de Baku terminam amanhã.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x