Search
Saturday 19 September 2020
  • :
  • :

Unilever vence no Carioca na estreia de Fernanda Venturini

 08/11/11 – A Unilever conquistou nesta terça-feira (8/11) a primeira vitória na temporada 2011/2012 ao vencer o Flamengo por 3 sets a 0, parciais de 25-17, 25-15 e 25-12, na estreia no Campeonato Carioca, em que busca o nono título estadual, o oitavo consecutivo. A partida também marcou a volta às competições da levantadora Fernanda Venturini, nova capitã da equipe, depois de quatro anos longe das quadras.

Aguardem galeria de fotos e entrevista exclusiva com Fernanda Venturini


"); // -->

 

Sorriso aberto, emoção estampada no rosto, Fernanda não escondeu a alegria por voltar a atuar. "Finalmente, chegou a hora de jogar. Estava desde junho só treinando, não aguentava mais", disse a levantadora de 41 anos, que na temporada 2011/2012 aceitou vestir novamente a camisa da Unilever, clube em que conquistou os títulos nacionais em 1997/98, 1999/00 e 2005/06.

Fernanda, que atuou nos dois primeiros sets, concentrou, no início, a distribuição de jogadas na meio-de-rede Valeskinha – que contra o Flamengo atuou como oposta – e na ponteira Régis, velhas conhecidas de equipe Unilever. Mas não demorou a mostrar entrosamento com as demais companheiras de time, principalmente com a meio-de-rede Mara. "Vejo na Mara uma Fabizona (meio-de-rede da seleção brasileira). É raçuda, não tem medo, pede bola o tempo inteiro. Adoro jogar com as meios", disse Fernanda.


No fim do jogo, os olhos marejados, a levantadora relembrou o início da carreira. "Comecei a jogar no interior de São Paulo, em Ribeirão Preto, em um ginásio pequeno como esse de hoje (Monte Sinai). Comecei minha vida assim", declarou, emocionada. "Mas tudo tem seu momento. Já vivi uma fase de jogadora, já vivi a fase de ter filhos… Hoje, tenho uma família feliz, uma casa estruturada, que me permite voltar a ser jogadora."

Acenando para as arquibancadas, reparou: "Nossa, tem vários torcedores meus aqui." Entre os fãs, estava a estudante de engenharia Musa Felícia, de 24 anos, que jogou no infantil do Botafogo. "Comecei a jogar por causa da Fernanda, ela é meu ídolo", disse a torcedora. "E vou voltar a ver jogos de vôlei por causa dela. Ver a Fernanda levantando hoje foi o máximo."

Crítica, Fernanda se deu nota 6/7 no retorno às quadras – no Carioca, vai pegar ritmo de jogo para enfrentar a maratona da Superliga, que começa em dezembro. "Não sei se vou atuar em todas as partidas, mas nas difíceis, com certeza", afirmou, acrescentando que o que lhe dá prazer são os jogos difíceis, estar nas finais. "Mas a ideia de ser chamada de melhor levantadora já não me seduz. Vou deixar o título para outras."

Fernanda confessou um desejo. "Queria jogar com a camisa 41, que é a minha idade, a idade com que pretendo encerrar a carreira definitivamente. Vamos ver se dá certo."

Para Helio Griner, que comanda a Unilever no Carioca – Bernardinho está com a seleção masculina de vôlei -, "ter a Fernanda na equipe ajuda muito, mesmo em jogos mais tranquilos". "Para ela também é bom, vai pegando ritmo para a Superliga."

A Unilever volta à quadra pelo Carioca no próximo dia 18, para enfrentar o Macaé, em Macaé. O quarto time no Estadual é o Universo, de São Gonçalo. A competição tem turno único – todos jogam contra todos – e a final está marcada para o dia 29.

Unilever: Fernanda Venturini, Valeskinha, Amanda e Régis, Mara e Ana Carolina, Juju. Técnico: Helio Griner. Entraram depois: Roberta, Ju Nogueira

Flamengo: Danna, Isabela, Caroline e Ana Carolina, Carolynne e Nandyala,Tamíres.Técnico: Marcelo Diniz. Entraram depois: Danielle, Luíza 

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x