Search
Sunday 27 September 2020
  • :
  • :

Vivo/Minas vence RJ Vôlei e garante vaga na semifinal

Foto: Alexandre Arruda/CBV

O Vivo/Minas (MG) é o segundo classificado para a semifinal da Superliga masculina de vôlei 13/14. No dia seguinte em que o Brasil Kirin (SP) assegurou a primeira vaga, o time mineiro também garantiu seu lugar na próxima fase ao vencer o RJ Vôlei (RJ), nesta terça-feira (11/03), por 3 sets a 1 (23-21, 18-21, 21-14 e 21-19), em 1h52, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ). No primeiro confronto, em casa, o Vivo/Minas já havia vencido por 3 sets a 0.

O ponteiro Rodriguinho abriu o placar do jogo a favor do RJ Vôlei. O mesmo jogador marcou outros dois pontos, no ataque e no bloqueio, e o time carioca fez 3-1. A vantagem seguiu a favor do time da casa: 6-3. No bloqueio simples do central Henrique, o Vivo/Minas diminuiu a diferença para 7-5. O time mineiro buscou e, quando empatou em 10-10, o time do Rio pediu tempo. No ace do central Riad, o RJ Vôlei assumiu o comando do placar novamente (13-12). E, com o ponteiro Maurício Borges, o Vivo/Minas fez 17-16. O jogo voltou a estar empatado, na reta final, em 19-19 e 20-20. No saque do oposto Filip, o time mineiro fechou em 23-21.

O segundo set começou equilibrado, com pequena vantagem do RJ Vôlei, que fez 4-3. A parcial seguiu bem disputada, com o empate em 7-7. No ponto de saque do levantador Marcelinho, o Vivo/Minas passou a frente (8-7). O time carioca reagiu e, com Rodriguinho bem no ataque e Riad bem no bloqueio, colocou quatro de vantagem em 12-8. No ace de Riad, o placar foi para 16-12 e o Vivo/Minas pediu tempo. Mas a equipe da casa seguiu melhor, manteve o bom ritmo e fechou em 21-18.

O Vivo/Minas começou melhor e colocou dois de vantagem (6-4) no terceiro set. E, com o levantador Índio aproveitando a recepção ruim do time mineiro, o RJ Vôlei chegou ao empate em 7-7. O time visitante passou a jogar melhor e colocou cinco a frente (16-11). Neste momento, o RJ Vôlei pediu tempo. A vantagem seguiu com o Vivo/Minas, que chegou a abrir seis pontos em 18-12. No final, a equipe visitante venceu a parcial mais tranquila até então. O resultado foi 21-14.

O Vivo/Minas começou melhor também no quarto set e, em boa passagem do central Henrique no saque, abriu 6-0. O RJ Vôlei reagiu e reduziu a vantagem adversária para 6-4. O técnico do time visitante, Picinin, pediu tempo. Na volta, a equipe mandante marcou mais um ponto e encostou de vez: 6-5. Mas o time de Minas Gerais voltou a pontuar bem a colocou seis na frente (13-7). O RJ mostrou que não havia desistido do jogo e aproximou para 18-16. No final, o placar ficou 20-19 para o time mineiro. E, para encerrar, Léo Mineiro fechou em 21-19.

Agora, o time comandado pelo técnico Ricardo Picinin espera pela definição da série entre Sada Cruzeiro (MG) e Moda/Maringá (PR) para conhecer o seu adversário na semifinal. A equipe mineira já fez 1 a 0 no playoff e o segundo confronto será nesta quinta-feira (13/03).

Dois jogadores tiveram desempenhos de destaque pelo Vivo/Minas. O oposto Filip foi o maior pontuador do confronto, com 17 pontos, e o ponteiro Léo Mineiro, que entrou durante a partida, foi premiado com o Troféu VivaVôlei, de melhor da partida. Após o jogo, o técnico Ricardo Picinin falou sobre a responsabilidade de seguir adiante.

“Agora vem mais um desafio para o nosso time. Hoje não fizemos uma boa partida, erramos demais, e isso não pode acontecer numa semifinal. Mas estamos crescendo e ainda bem que isso aconteceu neste momento, já que temos tempo para corrigir e melhorar ainda mais. Agora temos um tempo para trabalhar e chegar bem na semifinal”, disse Picinin.

O capitão do Vivo/Minas, Marcelinho, também falou sobre o confronto. “Sabíamos que ia ser assim, um jogo igual, bem disputado. O RJ Vôlei jogou muito bem, mas tivemos calma nos momentos mais difíceis para conquistar essa vitória. Alcançamos o nosso objetivo, vencer e fechar a série aqui no Rio. Chegamos à semifinal novamente, pelo terceiro ano consecutivo estamos entre os quatro melhores do país e agora vamos nos preparar para a próxima série de playoffs. Todos estão de parabéns pela vitória e pela vaga”, disse o experiente levantador.

Pelo lado do RJ Vôlei, o técnico Marcelo Fronckowiak fez questão de elogiar a postura do seu time. “Deu a lógica, mas nós vendemos caro. Tenho um orgulho muito grande em ter abraçado essa causa e transformado jogadores que nem foram contratados para titulares em um verdadeiro time. Tivemos que transformar um garoto sub-17 em master 35”, brincou Frionckowiak, se referindo ao jovem ponteiro, Rodriguinho.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x