Search
Saturday 26 September 2020
  • :
  • :

Vivo/Minas vence jogo bem disputado contra o RJX

 07/01/12 – A sexta rodada da Superliga masculina de vôlei 11/12 contou com seis partidas neste sábado(07.01). Uma delas envolveu duas grandes equipes da competição: RJX (RJ) e Vivo/ Minas (MG). O confronto só foi decidido no tie-break, quanto o time mineiro, um dos maiores vencedores da Superliga, com quatro títulos, fez 3 sets a 2, parciais de 23-25, 26-28, 25-20, 25-23 e 20-18, sobre a nova equipe da competição, que conta com quatro jogadores da seleção brasileira.

Mas, mesmo com o apoio dos 4.700 torcedores, Theo, Marlon, Lucas, Dante e todo o grupo não conseguiram parar o Vivo/Minas. Em noite inspirada do levantador Marcelinho, que foi eleito o melhor jogador da partida e ficou com o Troféu VivaVôlei, o time mineiro levou 2h22 para assegurar o resultado positivo. O tcheco Filip marcou mais de um set sozinho, 28 pontos, e foi o maior pontuador do confronto.

“A equipe do RJX tem grandes jogadores e a pressão é enorme. Em momentos que a gente estava melhor no jogo, eles conseguiram nos anular e vice-versa, e no final foi mais coração. Ganhar de virada tem emoção, mas era melhor se fosse por 3 a 0 ou 3 a 1, que nos daria os três pontos. Mas conseguimos dois contra uma equipe muito forte e isso é muito importante”, afirmou Marcelinho.

Além da vitória, o central Henrique teve outro motivo para comemorar. O jogador do Vivo/Minas marcou o ponto de número 300 no saque. Apesar disso, Henrique lamentou a atuação na partida deste sábado.

“Hoje foi um jogo onde errei mais saques do que costumo e isso me deixa nervoso, pois sei que tenho que ser mais regular. Mas fico contente em ver que, alcançar esta marca, mostra que, ao longo do tempo, consigo manter essa regularidade. Estou feliz por ver que o trabalho está dando certo”, disse Henrique.

O oposto da seleção brasileira e do RJX, Theo, falou sobre a partida. “Jogamos bem, mas depois deixamos cair o ritmo do jogo. E contra um time do nível deles, tem que liquidar o mais rápido possível. A gente demorou a engrenar nos começos de sets e daí para frente, eles cresceram no jogo”, comentou Theo.

O Vivo/Minas jogará em casa na próxima rodada. Na quarta-feira (11.01), a equipe comandada pelo técnico Marcelo Fronckowiak receberá o Vôlei Futuro para o confronto que será realizado às 19h30, na Arena Vivo. Já o RJX vai a São Paulo enfrentar o BMG/São Bernardo, às 19h, no ginásio Poliesportivo.

O JOGO

Com dores no joelho, Dante chegou a ser dúvida para a partida, mas foi o responsável pelo primeiro ponto do confronto. O RJX fez 3/0, mas o Minas empatou e virou o placar para 7/3. A equipe mineira seguiu à frente e, no segundo tempo técnico, vencia por boa vantagem: 16/11. O RJX conseguiu o empate em 18 pontos e a virada com bloqueio de Dante (20/19). No final, melhor para o time carioca venceu por 25/23.

O segundo set começou com vantagem para o Vivo/Minas, mas o RJX empatou em 6/6 e, depois, passou à frente em 7/6. A parcial seguiu equilibrada, com as equipes alternando no comando do placar. O jogo esteve empatado novamente em 20 pontos, quando o técnico do time mineiro pediu tempo. O Vivo/Minas teve o ponto do set, mas Theo deixou tudo igual em 24/24. No final, o RJX venceu por 28/26.

Mais uma vez, o terceiro set teve um início bastante disputado. No primeiro tempo técnico, a equipe do Vivo/Minas vencia por 8/6. Quando os mineiros abriram quatro pontos de vantagem (11/7), o técnico do RJX pediu tempo. Na segunda parada técnica, novamente vantagem mineira: 16/12. O Vivo/Minas seguiu no comando do marcador e venceu o terceiro set por 25/20.

Na quarta parcial, novamente equilíbrio entre um dos maiores vitoriosos da Superliga e o novo time da competição. O set foi todo bem disputado, com reação importante do time mineiro, que venceu por 25/23.

O set decisivo começou com vantagem mineira, que abriu 4/1. O RJX empatou em 6/6 e, com ataque de Dante, fez 7/6. Na troca de lado, o time carioca vencia por 8/7. Com ace de Marlon, o RJX abiu dois pontos: 10/8. Lucarelli atacou e deixou o jogo empatado em 10 pontos. O time carioca fez 13/11 e o tie-break ficou igual em 14/14, quando Marcos Miranda pediu tempo. O Minas fechou em 20/18.

RJX – Marlon, Theo, Ualas, Lucas, Lipe e Dante. Líbero: Alan. Técnico – Marcos Miranda. Entraram – Da Silva, Vinícius, Guilherme e Riad

Vivo/Minas – Marcelinho, Orestes, Henrique, Filip, Manius, Lucarelli, Líbero: Polaco. Técnico – Marcelo Fronckowiak. Entraram – Otávio, Luizinho, Samuel

Foto: Vipcomm

 

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x