Search
Monday 30 November 2020
  • :
  • :

Vôlei Amil inicia jornada dupla fora de casa diante de clubes mineiros na Superliga‏

Foto: Felipe Christ/Vôlei Amil

Dono da segunda melhor campanha da Superliga, com 14 vitórias em 16 rodadas, o Vôlei Amil é reconhecidamente um visitante indigesto. Em sete partidas na competição nacional, voltou para Campinas com os três pontos na bagagem em seis oportunidades. Agora, se prepara para dois desafios em Minas Gerais. O primeiro será nesta terça-feira, às 19h30, na arena Vivo, em Belo Horizonte, diante do Minas Tênis Clube. O segundo, está programado para Uberlândia, dia 11 de fevereiro, contra o Banana Boat/Praia Clube. No meio desse caminho há o Pinheiros, adversário do dia 31 de janeiro, próxima sexta-feira, na Arena Amil.

Se confirmar o favoritismo diante do Minas Tênis Clube, o Vôlei Amil chegará à oitava vitória consecutiva na Superliga. Vice-líder da competição, a equipe de Campinas encara o 12° colocado, que soma três vitórias e 13 derrotas até agora. Natural de Belo Horizonte, Walewska nunca acredita em resultado de véspera. “Como todo esportista costuma dizer, jogo se ganha dentro de quadra. E é verdade. Nosso favoritismo foi construído com os resultados anteriores e só irá valer se fizermos a nossa parte novamente, lutando para colocar em prática tudo o que temos treinado”, afirma a capitã, que sempre reencontra amigos e familiares quando está em BH. “Eles costumam comparecer ao ginásio”.

No primeiro turno, o Vôlei Amil bateu o time de Belo Horizonte por 3 sets a 0. Mas, o técnico Zé Roberto lembra que o adversário conseguiu bons resultados recentemente. Entre eles, vitória sobre o Pinheiros por 3 sets a 1, além de ter vendido caro a derrota por 3 a 2 diante do Banana Boat/Praia Clube. Apesar de as mineiras virem de derrota por 3 a 0 para o Sesi, o tricampeão olímpico não quer saber de nenhum descuido de suas comandadas. “O Minas tem crescido e dentro de sua casa vai dar trabalho. Temos de ter atenção ao ritmo delas e procurar fazer o nosso jogo, com disciplina tática, disposição, seguindo na busca por uma melhora constante, especialmente do sistema defensivo”, avalia o treinador.

Claudinha, que até a temporada passada defendia o Minas, aposta na força de vontade do grupo campineiro para seguir em curva ascendente na Superliga. “Nosso foco já está na fase final da Superliga. Mas para chegarmos bem às partidas decisivas, precisamos ganhar na fase de classificação. É isso que vamos buscar em Belo Horizonte: mais três pontos. Acredito que nosso time esteja crescendo a cada dia e estamos nos dedicando ao máximo nos treinos. Claro que sabemos que há margem para melhora, como o Zé sempre nos cobra, e estamos em busca desse algo mais em quadra para lutarmos pelo título”, completa a levantadora, que ganhou o troféu Viva Vôlei como a melhor jogadora em quadra na vitória sobre o Rio do Sul, na sexta-feira (24/01), na Arena Amil.

Em tese, o duelo diante do Minas será o mais tranquilo antes das pedreiras que teoricamente serão impostas por Pinheiros, Praia e Sesi, na sequência da Superliga. Zé Roberto prefere considerar um jogo de cada vez, mas sabe que os resultados são consequência do que se constrói primeiro nos treinos e depois a cada rodada. “O importante é nosso time seguir evoluindo, sempre na luta para acertar cada vez mais e errar cada vez menos. É para isso que treinamos exaustivamente a cada dia. E é assim que acreditamos que será possível chegar à final da Superliga, com muita dedicação e muito trabalho. Não tem jogo fácil na Superliga e faremos sempre o máximo contra todos”, finaliza o tricampeão olímpico.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x