Search
Tuesday 20 October 2020
  • :
  • :

Vôlei Amil joga no Nordeste em busca da 19° vitória na Superliga‏

Foto: Felipe Christ/Vôlei Amil

O Vôlei Amil percorreu quase 3.000 quilômetros a fim de lutar por sua 19° vitória na Superliga. A equipe do técnico Zé Roberto deixou Campinas na manhã desta segunda-feira (24/02) para encarar mais de 6 horas de voo até São Luís (a distância entre as duas cidades é de 2.841 km), onde enfrenta o Maranhão/CEMAR nesta terça-feira (25/02), a partir das 20h, no ginásio Castelinho, pela 10° rodada do returno da competição. A previsão é de ginásio lotado, pois já foram vendidos antecipadamente cerca de 5 mil ingressos.

Após uma grande apresentação diante do Molico, jogando no mesmo nível do líder, mas sem conseguir a vitória, o Vôlei Amil busca a reabilitação no Nordeste. Vice-líder da Superliga, a equipe de Campinas vai enfrentar o penúltimo colocado, que soma apenas cinco triunfos em 22 rodadas. Porém, o adversário vem embalado por um 3 a 2 sobre o Minas Tênis e contará com o apoio da torcida que costuma lotar o Castelinho. “Gostei da nossa atuação em Osasco e agora temos que manter esse nível e continuar trabalhando para melhorar cada vez mais”, afirma Zé Roberto.

A líbero Stephany, um dos destaques da última rodada, concorda. “Fizemos uma boa partida contra o Osasco, mostramos evolução, mas não saímos com a vitória e isso não deixa ninguém do nosso time satisfeito. Serviu para ganharmos mais confiança. Agora é continuar fazendo um jogo agressivo, sempre pressionando o adversário da maneira correta”, avalia a atleta. “Evoluímos no bloqueio. E tivemos a paciência necessária em alguns momentos de dificuldade, o que diminuiu o número de erros. Mas penso que sempre temos de buscar algum tipo de evolução. Nunca podemos estar satisfeitos,” completa.

Zé Roberto também elogia a movimentação tática de sua equipe. “Desde o começo da Superliga tenho dito que o sistema defensivo era o nosso calcanhar-de-Aquiles. Felizmente, elas têm apresentado uma resposta positiva nos treinamentos e seguimos melhorando. Mas ainda temos margem para crescer, sempre com foco nas finais da Superliga”, explica o tricampeão olímpico. A comprovação das palavras do treinador está nos números. De acordo com a estatística oficial da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o time de Campinas tem a melhor defesa da competição, com 49.47% de aproveitamento. Kristin é a número um entre as defensoras (57.61%).

Com 53 pontos, o Vôlei Amil vai em busca da vitória na capital maranhense para, no mínimo, manter a diferença para o terceiro colocado, a Unilever, que é de apenas um ponto. Faltando quatro rodadas para o final da fase de classificação da Superliga, a equipe de Campinas promete lutar com todas a suas forças para segurar a posição na tabela. “No primeiro turno, ganhamos de 3 sets a 0 do Maranhão, mas sabemos que sempre é fundamental respeitar o adversário e procurar fazer o melhor jogo. Estamos concentradas em, se possível, repetir o placar e manter a vice-liderança, que será importante já pensando nos playoffs”, antecipa Walewska.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x