Search
Friday 27 November 2020
  • :
  • :

Vôlei Amil se dá melhor perante as dificuldades e supera Unilever no Rio

Foto: Alexandre Arruda/CBV

Em jogo marcado por erros na recepção e também de arbitragem, o Vôlei Amil superou a batalha de mais de 2h30 e venceu a Unilever no Rio de Janeiro por 3 a 2, parciais de 21-18, 14-21, 18-21, 21-14 e 15-9. Natália foi a melhor do jogo e recebeu o Viva Vôlei e Tandara novamente foi a maior pontuadora com 24 pontos.

O primeiro set foi marcado por uma grande dificuldade dos dois times no passe. Mihajlovic sofria na Unilever e no Vôlei Amil, a dificuldade era dividida por toda a linha. O equilíbrio foi sendo carregado até o final. Foi aí que Tandara entrou em ação e fez um ponto de ataque e três aces seguidos para dar o set para o time de Campinas por 21-18.

No segundo set, a Unilever voltou melhor e aproveitando seus contra-ataques. A recepção de ambos os times seguiu em baixa. No Amil, Kristin era a bola da vez no segundo set quando se tratava em receber mal os saques das cariocas. Com quatro bloqueios de Carol, a Unilever praticamente definiu o set na metade da parcial e foi administrando o placar até finalizar em 21-14 após uma paralela de Mihajlovic pela saída.

Com a recepção um pouco mais estabilizada no terceiro set, os ataques passaram a dar a tônica no jogo. O Vôlei Amil que chegou a ter 12-9, se desestabilizou com um erro de arbitragem em um saque das cariocas e se perdeu no set. A equipe levou cartão vermelho e perdeu um ponto e ainda viu Juciely aparecer com destaque no bloqueio. No final, um ataque fora de Tandara deu confusão, pois a bandeira marcou dentro, e a vitória no set para a Unilever por 21-18.

No quarto set, quem acertou o bloqueio foi o time de Campinas. Com três pontos no fundamento de Carol Gattaz, somado aos erros da Unilever, o time de Zé Roberto abriu e no fim, um bloqueio sobre Sarah Pavan definiu o set em 21-14 para o Vôlei Amil.

Após um mal quarto set, quando foi substituída por Regiane, Mihajlovic voltou para o tie-break, mas após não conseguir rodar, saiu para Regiane voltar. Um erro grotesco da arbitragem tumultuou o set. Após um ataque de Regiane, a bola tocou no bloqueio e depois bateu na antena claramente. Sem ter a melhor visão do lance, o árbitro número um chamou a responsabilidade e deu o ponto para Campinas, que ficou com 4 a 1 no placar.

Após pressionar árbitro, fiscais e até o delegado, Bernardinho não conseguiu reverter o ponto e ainda perdeu um tempo de graça, já que solicitou e não passou instrução nenhuma.

Tranquilo, o Vôlei Amil passou a jogar melhor que a Unilever, defendendo mais e acertando os ataques. Com o domínio no placar, foi só administrar para fechar por 15-9 e 3 a 2.

Mesmo derrotado, a Unilever com o ponto feito se manteve em segundo, com 27 pontos contra 26 do Vôlei Amil. Na próxima rodada, Barueri e Uniara serão os adversários de cariocas e paulistas, respectivamente.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x